RQS Critical bud

Critical da Royal Queen Seeds

Por Steve & Dawn

INTRODUÇÃO

Algumas vezes, a vida nos dá um enorme sorriso insano, e coisas boas acontecem mais do que geralmente. Tipo, você perder 5 euros, mas imediatamente achar vinte. Recentemente, enquanto eu lia relatórios de cultivos, eu encontrei um relatório sobre a Critical, da Royal Queen Seeds.

GROW SETUP

Então, seis sementinhas maravilhosas foram plantadas em um propagador que esquenta no fundo, sob um conjunto de lâmpadas 400w MH, ajustado em 18/6 horas (mais ou menos 24 polegadas de distância ). Dois ventiladores de 6 polegadas, e um ventilador alto que ioniza, o que deixou toda a tenda de 1m x 1m x 2.1/2m (h) fresca;

A terra usada durante todo o cultivo (incluindo os clones) foi a B'Cuzz Kilomix da Atami, com perlite extra (mais ou menos 10-15% a mais) para arejar bastante as raízes. A Critical é muito vigorosa desde semente, e muito vigorosa se clonada, então, um solo bem arejado é uma boa escolha!

ETAPA VEGETATIVA

Depois de seis dias, todas as sementes brotaram, então, eu abri as ventas do propagador no dia seguinte, e desliguei o aquecedor de baixo. No quinto dia, eu botei as mudinhas em potes de 3.1/2 polegadas, com a mistura de terra e as coloquei bem perto da lâmpada (mais ou menos 18 polegadas). Nos próximos dias, eu as movi cada vez mais perto da lâmpada, até que no dia 8 eu as coloquei bem embaixo da lâmpada (entre 9-10 polegadas de distância).

Tudo ia bem, então no dia 15 eu as coloquei em potes de 6 polegadas (plantar em espaço limitado com várias plantas, necessita de potes de tamanhos limitados, então só aumente se for necessário).

Como eu decidi antes que deixaria as plantas crescerem naturalmente (sem nem beliscar), elas não foram impedidas de maneira alguma e cresceram muito rapidamente. Logo chegou o dia que eu tive que aumentar o pote de novo, e no dia 25 eu as coloquei nos potes de florescer. Eu selecionei 4 das 6 plantas, e as coloquei em potes de 10 polegadas, três desses potes são mais (2-3 polegadas) fundos que os potes normais.

ETAPA FLORAÇÃO

Até agora eu alimentei as plantas duas vezes com o Canna Terra Vega (dia 8 metade, dia 20 inteiro, ou 10ml por litro). Elas cresceram tão vigorosamente que eu as troquei de potes mais algumas vezes, mas não mudou quase nada no crescimento. No dia 28 eu as coloquei no quarto de florir. Elas foram postas abaixo de 2 lâmpadas de 400 watt Son t plus e uma tenda de 2m x 1m x 2m (h), com outras plantas que estavam florindo, e mais dois ventiladores de 18 polegadas.

Em somente 6 dias desde o ciclo de 12/12 horas, as quatro plantas começaram a florir (duas começaram a alongar), e foi ali que eu comecei a alimentá-las com uma dose completa de Canna Terra Flores toda vez que eu regava. Nessa fase eu também cortei quatro pedaços das duas melhores plantas (mais sobre depois).

No dia 22 do ciclo de 12 horas elas estavam florindo bastante e a resina já estava aparecendo. Nesse ponto eu aumentei a alimentação para uma dose dupla toda vez que eu regava (20ml por litro), e lavava com água pura a cada 5 regadas. Como elas estavam florindo muito bem, eu coloquei 4 doses (em 4 dias) do suplemento PK 13/14. Pelo dia 31 já estava evidente que duas das plantas renderiam bastante, e tomara que essas duas sejam as que eu cortei.

Nos próximos dez dias, todas as plantas engordaram, duas muito mais que as outras. Pelo dia 38, eu tive que voltar a alimentar em doses normais, e no dia 42, eu parei de alimentá-las e continua somente lavando com água. No dia 47 eu vi um dos pistilos das flores ficar marrom, e no dia 51 do ciclo de 12 horas, uma inspeção com uma lupa que aumenta 8 vezes mostrou que a glândula de duas (as menores) começava a ficar leitosa. Eu suspeitei que não demoraria muito para as plantas grandes.

SECAGEM E CURVAÇÃO

Naquela noite elas foram colhidas, cortadas e penduradas para secar. Houve uma variação na estrutura de crescimento das plantas e seus buds. As duas mais altas tinham camarões duros e apertados, com grande espaçamento. As duas menores produziram camarões mais macios, mas também mais densos e o espaçamento muito menor entre as buds.

O cheiro não mudou muito de planta para planta, todas com cheiro de terra enquanto florindo (mas quando chapado, eu achei que as maiores cheiravam mais forte, como haxixe), e mesmo que forte, o cheiro não foi nenhum problema.

Os camarões passaram 10 dias pendurados em um armário escuro para secar, e se beneficiariam com uma cura (20 a 30 dias em um pote de vidro) para alcançar os seus potenciais. Depois de falarmos da arte de clonar, eu falarei do rendimento e do fumo.

CLONAGEM

Quantas pessoas boas em clonagem você conhece? Vários pensam que clonar é tipo bruxaria do Harry Potter, e já outros, fazem tanto caso que parece que a vida deles depende disso.

Eu acho que para ser bom em clonagem depende do tipo de pessoa que você é, não se você tem “dedos verdes”. Pessoas com atitudes e pensamentos positivos têm mais chance de sucesso do que alguém negativo. Todos os bons clonadores que eu conheço são bem relaxados, felizes e a maioria dos clonadores mal sucedidos são teimosos e mal humorados.

Aqui eu mostrarei como clonar a Critical (ou qualquer outra coisa). Primeiro e mais importante, não crie muita expectativa, se não der certo não deu. Se você tratar isso como uma ciência misteriosa você provavelmente não conseguirá clonar. Certifique-se de que você tem uma faca nova e afiada, tipo a faca da Stanley, líquidos de clonagem, blocos de sementes (da Growth Technology) e algum clone “Root Riot”. Um estimulador de crescimento de Nitrozyme (não é essencial) e um pequeno propagador aquecido (essencial).

Antes de cortar a Critical, eu esperei até as plantas começarem a florescer para cortar. Se você não é uma clonador experiente, eu recomendaria cortar as plantas no ciclo vegetativo (18/6), já que a planta está em crescimento vigoroso, e enraizará mais rápido.

Quando eu decidi de quais plantas eu clonaria, preparei uma área na cozinha com blocos de clonagem molhados em água morna. Você precisará de um espeto ou algo parecido para refazer os buracos nos blocos (nunca presuma que os buracos do bloco são bons). Você também precisará de 500ml de água morna no qual a planta recém cortada será colocada, o líquido de clonagem e a faca.

Certifique-se de que tudo está limpo (mínimo água fervente e detergente). É muito importante pré aquecer o propagador algumas horas antes de cortar.

Com as duas Critical selecionadas e esperando na mesa de trabalho, eu procurei no terço superior da planta um ou dois lugares viáveis para corte. Idealmente você procura por um ramo bom e saudável no terço superior da planta (com uma boa Critical você achará vários). Pegue a faca e corte 4 polegadas da ponta de crescimento para baixo (pelo menos a ponta de crescimento e 3 ou 4 nódulos abaixo), remova todas as folhas da área, com excessão da ponta de crescimento das folhas de baixo. Corte as folhas perto da haste, cuidadosamente para não machucar a haste.

Agora a 4 polegadas (ou pelo menos 3 ou 4 nódulos) abaixo, corte acentuadamente mais o menos uma ou duas polegadas abaixo do nódulo escolhido, então corte e ponha no copo de água morna. Com a sua faca dentro da água, faça um corte limpo de 45 graus abaixo do nódulo mais baixo (sem nunca tirar da água). Agora você está a salvo, já que fazendo esse corte e deixar por dias parado que ela ainda enraizará. De qualquer jeito, deixe no copo por pelo menos dois minutos. Isso possibilita o corte a puxar água e não ar durante o choque de ser cortada, o que seria fatal para o corte.

Agora com o líquido de clonagem pronto e um bloco de sementes com pequenos furos esperando, o corte é cuidadosamente retirado do copo e mergulhado no líquido de clonagem. Eu geralmente mergulho dois terços do corte por 20 segundos. Depois cuidadosamente empurre o corte no bloco de sementes, apertando cuidadosamente em volta para segurar o corte. Faça tudo isso com o toque bem delicado. Qualquer aperto reduzirá a chance de enraizar.

Agora coloque os blocos na bandeja e ponha dentro do propagador com as ventas fechadas. Quando todos os cortes estiverem no propagador, borrifar uma névoa de Nitrozyme, que ajuda no crescimento, em todos os cortes é um bônus. O propagador precisa de uma luz boa, não de calor extra. Com a Critical, eu deixo o propagador a 18 polegadas de distância da lâmpada de 400w M/Halide, com um ventilador ligado em cima toda hora. Depois de quatro dias eu borrifei Nitrozyme nos cortes novamente.

No sétimo dia eu comecei a abrir as ventas do propagador. Depois de nove dia todos os cortes já apresentavam raízes nos blocos, então, as coloquei em potes de 3.1/2 polegadas (os mesmo que eu usei para semear a Critical) e os deixei a 18 polegadas de distância da lâmpada. Nas próximas 24 horas eu fiquei observando os cortes na sua primeira noite exposta. Também borrifei mais Nitrozyme. No dia seguinte tirei as pontas que estavam brotando e as coloquei mais perto da lâmpada (12-14 polegadas).

Pelo décimo quarto dia que estão em pequenos potes (dia 23 desde o corte), eu os coloquei em potes de 10 polegadas e imediamente eu as alimentei com meia dose de Canna Terra Vega, e na mesma noite borrifei mais um pouco de Nitrozyme e 2ml de potenciador em um litro de água para alimentar.

Nos próximos sete dias os cortes cresceram demais e rapidamente. Pelo dia 21 desde que os coloquei no pote, eu levei duas das plantas para o quarto de florir, as coloquei nas melhores posições, e as alimentei uma dose cheia de Canna Terra Flores. Pelo sétimo dia (12/12) as duas já estavam florescendo. Pelo décimo quinto, a produção de flores e resina estava a vapor. Além das duas doses de alimento (de Terra Flores) a cada regada, eu decidi (por causa do vigor das plantas) adicionar a mistura de PK13/14 (5ml por litro) do dia 17-20, (12/12).

Pelo trigésimo dia as plantas estavam com uma cara muito boa. Uma era menor que a outra, mas mesmo assim fazia o mesmo que a mãe: produzindo buds com pequenos internódulos, flores densas e com uma estrutura boa. A sua irmã mais alta também estava fazendo igual a sua mãe: produzindo buds separadas, sólidas e com muita resina.

No dia 31 eu adicionei o PK 13/14 por mais três dias, 3ml por litro. Pelo dia 35 (12/12), por eu ter beliscado cedo a planta e por usar o potenciador de crescimento, as duas plantas já estavam produzindo bem mais buds que suas mães. A maior das duas já tinha buds tão sólidos e pesados que precisava de um suporte. Eu também diminui a alimentação para uma dose a cada regada.

No dia 42 os buds terminaram sua precipitação floral, e agora estão preenchendo e enchendo. A produção de resina das duas plantas estava no pico. De agora em diante as duas plantas só receberão água como jantar até serem colhidas. No dia 46 ambas estavam com buds pesadas e cheias de resinas. A menor delas já mostrava pistilos morrom. Eu tenho que dizer que teria sido melhor colocar as plantas em potes de 14-16 polegadas direto, já que a Critical sob boas condições é muito fominhas e produz um sistema de raíz que acomoda sua fome.

No dia 48, as duas plantas começaram a ficar marrom, mas as glândulas de resina continuavam transparentes. Dois dias depois ambas já mostravam 1/8 dos pistilos marrom, e a menor tinha a glândula de resina meio turva sob um aumento de 8 vezes. Hora de colher!

Depois de cortar, podar e pendurar os buda para secar, uma coisa estava muito aparente: essas duas moças renderam mais e em menos tempo (71 dias desde enraizadas) tempo do que as quatro precedentes juntas. Na verdade, as quatro sementes de Critical renderam secas e cortadas 13g, 18g, 21g e 24g que no total = 76g, em 79 dias. Já as duas clones renderam secas e cortadas 32g (a alta) e 49g (a menor), que totaliza = 81g, em 71 dias desde o enraizamento (80 dias depois do corte). Essas duas clones produziram mais que o dobro do que as quatro sementes!

CONCLUSÃO

Devemos levar em conta que essa variedade (especialmente a com o fenótipo menor) produzem buds que podem vir a mofar! Deixar bastante ar (seco) entre os buds na metade final da floração pode ser uma boa ideia. De qualquer jeito, fique de olho nelas!

O que eu acho da Critical é que, se bem selecionada, beliscada algumas vezes cedo, ou talvez ficar na fase vegetativa por mais tempo, alimentar bastante e usar potenciadores, em potes grandes, com duas lâmpadas de 600w Son's (ao invés of 2 x 400w), essa variedade têm grande potencial.

Quando a Critical está seca e intocável elas não fedem muito. Mas quando são quebradas ela solta um cheiro bem distinto - quase como de amêndoas queimadas e temperos - com um pouco de gasolina no cheiro. O cheiro desaparece enquanto cura, mas não vai embora totalmente, e isso não afeta de maneira alguma o gosto do fumo. O que parece ser difícil com a Critical não é a cultivo, clonagem ou a fase de secar, mas sim quando for bolar. Essa variedade produz tanta resina que você estraga o cigarro e papeis depois que as toca.

O fumo da Critical tem um gosto surpreendentemente de "haxixe" e "carne". A brisa é bem legal, bem forte, sem fazer você "morrer", acompanhada de uma sensação boa. Depois de alguns tragos você sente que vai derreter no sofá, mas isso não acontece, ao contrário, você descobre que consegue fazer várias coisas. A brisa não é a mais duradoura, mas isso é bom, porque você pode passar a noite chapando e acordar bem de manhã.

Aparentemente a Critical preenche todas as qualidades certas muito fácil de plantar e clonar, ela produz muito e rapidamente, e o fumo é de alta qualidade. Novamente, a Royal Queen Seeds nos proporciona genéticas de alta qualidade (feminizada) por um preço bom. Se você acha que não é muito bom em clonar, eu aconselho a Critical.

Steve & Dawn

Carrinho

Incluindo BRINDES

Sem produtos

Envio € 0.00
Total € 0.00

Confirmar