Como Utilizar a Canábis ResponsavelmenteComo Utilizar a Canábis Responsavelmente

Como Utilizar a Canábis Responsavelmente


Milhões de pessoas em todo o mundo consomem canábis. Muitas gostam de utilizar a erva de forma recreativa para desanuviarem, relaxarem, exponenciarem a criatividade e conectarem-se com outros. Não é nenhum segredo que a canábis produz euforia e faz-nos sentir felizes. Até a mais mundana das tarefas torna-se subitamente ligeiramente divertida após tirar umas passas de um charro. Mas este efeito positivo pode ter consequências negativas. Passado algum tempo, os consumidores dão por si a dependerem da canábis para sentirem quaisquer emoções positivas.

Na Royal Queen Seeds, defendemos o uso responsável da canábis. Acreditamos que a erva deve reforçar a vida de alguém, não prejudicá-la. A utilização responsável ajuda um indivíduo a atingir aquele ponto ideal quando se trata do consumo de canábis. Ao invés de depender da planta para funcionar, esta pode ser utilizada durante momentos especiais, em que lhe é possível apreciar realmente aquilo que tem para oferecer.

Abaixo, descobrirá os princípios do uso responsável da canábis. Mas primeiro, para fornecer uma forte base, aprenderá como funciona a canábis no corpo e os potenciais efeitos negativos do consumo de canábis.

Como é que a Canábis Funciona no Corpo

Já alguma vez ouvir falar do sistema endocanabinoide (SEC)? Esta rede permite que a canábis funcione de forma muito exclusiva no interior do nosso corpo. Conhecido como o nosso "regulador universal", o SEC ajuda a manter todos os outros sistemas do nosso corpo a funcionar imaculadamente. Este apresenta três partes principais: recetores, moléculas sinalizadoras designadas de endocanabinoides (“endo” significa “dentro”) e enzimas.

Praticamente todas as células no corpo possuem recetores canabinoides e os nossos endocanabinoides ligam-se a estes locais para criarem alterações fisiológicas. Eles estão envolvidos na regulação de praticamente tudo, incluindo a ativação de neurotransmissores, a saúde da pele e a densidade óssea.

Acontece simplesmente que a canábis também contém canabinoides, só que estes químicos são conhecidos como fitocanabinoides (“fito” significa "planta"). De facto, foi a descoberta dos fitocanabinoides que levou à revelação do SEC. Resumindo, os fitocanabinoides conseguem ligar-se aos recetores que se encontram no corpo porque partilham uma estrutura semelhante à dos endocanabinoides.

Se está a ler este artigo, provavelmente já ouviu falar do THC. Sendo a principal constituinte psicotrópica na canábis, esta molécula liga-se aos recetores canabinoides CB1 no cérebro, catalisando uma moca. De cada vez que fuma um charro ou come um comestível, está a ingerir moléculas que alteram o funcionamento de um dos sistemas mais importantes no interior do corpo humano.

Diferentes Formas de Consumir Canábis

Há inúmeras formas de consumir ou de ingerir canábis. Há milhares de anos que os humanos tiram partido da erva, embora os nossos antepassados estivessem limitados a fumar, comer e bebê-la. Muitos de nós ainda desfrutamos destes métodos, mas a tecnologia moderna também permite-nos consumir canábis de novas e excitantes formas.

Fumar

Alguns dos produtos de canábis fumável mais populares incluem flores, haxixe, kief e dabs. Além de escolher o que fumar, os consumidores de canábis também podem escolher como querem fumá-la. Os métodos comuns incluem charros, blunts, bongos e cachimbos.

Fumar canábis oferece um rápido início dos efeitos. Após a inalação, os canabinoides passam pelos alvéolos dos pulmões para o sangue e, de seguida, para o cérebro. Embora seja uma forma eficiente de ficar mocado, há óbvios efeitos negativos em fumar erva. Expor a canábis a altas temperaturas provoca combustão, a qual liberta carcinogénicos e toxinas.

Fumar

Vaping

O vaping utiliza temperaturas mais baixas do que o fumo. Este fornece calor suficiente para vaporizar canabinoides, terpenos, entre outros químicos-alvo sem provocar a combustão do material da planta. Assim sendo, este expõe os consumidores a muito menos químicos prejudiciais enquanto se equivale ao rápido início dos sintomas proporcionados pelo ato de fumar.

Há muitos tipos de vaporizadores por onde escolher, incluindo modelos grandes de mesa adequados para usar em casa e canetas portáteis ideais para vaporizar enquanto se desloca. Diferentes vaporizadores são compatíveis com diferentes produtos, incluindo flores (brotos), haxixe e concentrados.

Vaping

Comestíveis

Caso alguma vez se tenha deliciado com um comestível, saberá que estes produzem um efeito muito diferente daquele proporcionado pela inalação de canábis. Os brownies, bolos e bebidas infundidas oferecem um moca que é muito mais forte e dura mais tempo.

Mas porque é que os comestível batem tão forte? O segredo reside na forma como o corpo processa o THC após o comermos. Esta via de administração envia a molécula através do sistema digestivo e posteriormente para o fígado, que a reconhece como uma substância estranha. O fígado utiliza enzimas para decompô-la, as quais a convertem no metabolito 11-hidroxi-THC, uma molécula muito mais potente.

Comestíveis

Sublingual

A administração sublingual refere-se a colocar uma substância sob a língua. No caso dos óleos e extratos de canábis, isto concede ao THC e a outros canabinoides um acesso praticamente instantâneo à corrente sanguínea. Estes difundem-se através de uma fina camada de tecido para a base capilar, antes de serem enviados para o cérebro.

Sublingual

Tópico

Lembra-se quando lhe mencionámos que o SEC está presente em todo o corpo? Bem, este também encontra-se na pele, onde regula a proliferação e diferenciação celular, bem como a saúde no geral.

Os produtos tópicos de canábis tais como bálsamos, cremes e loções podem almejar os recetores canabinoides na pele. No entanto, apenas uma quantidade muito pequena de canabinoides aplicados na pele penetra na corrente sanguínea, por conseguinte, não conte ficar mocado após untar os seus braços com creme rico em THC. Dito isto, algumas empresas desenvolveram adesivos transdérmicos, entre outros sistemas de libertação, que melhoram a absorção do THC e de outros canabinoides através da pele.

Tópico

Os Efeitos Negativos de Utilizar Canábis

A canábis tem uma reputação de ser uma substância segura e natural. Comparada com muitas outras drogas, a canábis não apresenta um perfil de segurança muito mais impressionante. Quando lê sobre a erva online, frequentemente depara-se com comentários como a "canábis nunca matou ninguém" e "é impossível apanhar uma overdose de canábis". Contudo, os pontos de vista absolutos tendem a partir sempre de opiniões tendenciosas. Analisemos os factos em torno da segurança da canábis, incluindo os efeitos negativos, a overdose e as mortes.

Efeitos a Curto-Prazo

Os consumidores de canábis sentem por vezes efeitos negativos agudos. Estes podem ocorrer após utilizar a canábis apenas em pequenas quantidades e por curtos períodos de tempo. Eles incluem:

Ansiedade Confusão
Paranóia  Náusea
Memória prejudicada Enjoos

Efeitos a Longo-Prazo

Algo de bom, em demasia, pode ser mau — nenhuma substância na Terra escapa a este axioma. O consumo de canábis em volumes elevados e durante longos períodos pode resultar em problemas de saúde física e mental mais graves, tais como:

Desenvolvimento alterado do cérebro (principalmente em adolescentes) Satisfação reduzida e alterações no sistema de recompensas do cérebro
Síndrome de hiperémese da canábis Problemas pulmonares devido ao fumo frequente
Depressão (há uma associação, mas nenhum indício claro) Maior risco de psicose

É Possível ter uma Overdose de Canábis?

Não há nenhum registo de mortes por overdose de pessoas que consomem apenas canábis. As drogas como os opioides provocam mortes por overdose frequentes porque debilitam os centros de respiração do cérebro. A ausência de recetores canabinoides nestas regiões significa que as mortes por overdose com a canábis são praticamente inexistentes.

A Canábis é Perigosa?

Não há uma forma simples de responder a esta questão. A canábis tanto pode ajudar como prejudicar. Embora a planta possa exacerbar a doença mental e provocar reações físicas adversas em algumas pessoas, muitos consumidores toleram bem a erva.

No entanto, a canábis pode ser letal em circunstâncias muito raras. Mas estas mortes não estão associadas com uma overdose típica. Há pelo menos duas mortes registadas de pacientes[1] com o síndrome de hiperémese da canábis. Esta doença provoca uma reação tóxica ao THC que envolve vómitos e dores abdominais frequentes, e é provavelmente estimulada pela predisposição genética.

Como é que a Erva se Compara com Outras Drogas?

Quando analisamos as estatísticas de mortalidade das outras drogas, é óbvio que os resultados da canábis são muito mais satisfatórios em termos de segurança. Os opioides e o álcool matam milhões de pessoas todos os anos, enquanto as mortes provocadas diretamente pela overdose de canábis são virtualmente inexistentes.

A Canábis Vicia?

A viciação na canábis, conhecida como perturbação de utilização de canábis é, de facto, um verdadeiro diagnóstico. Algumas pessoas conseguem manter uma relação saudável com a canábis durante décadas sem sofrerem de viciação. Ainda assim algumas pessoas tornam-se dependentes da marijuana após utilizarem a planta durante um breve período de tempo.

Sempre que consumimos THC, ativamos os neurónios envolvidos no circuito de recompensa do cérebro e o nosso sistema nervoso começa a valorizar o relaxamento e a euforia. Algumas pessoas desfrutam alegremente do charro ou comestível ocasional e não sentem a necessidade saturar constantemente os seus recetores CB1 com o THC. Mas as diferenças genéticas e psicológicas significam que alguns consumidores desenvolvem rapidamente uma afinidade pela canábis que se manifesta como um abuso.

O National Institute on Drug Abuse afirma que aproximadamente 30% dos consumidores[2] de canábis passa por algum grau de dependência. Somente nos Estados Unidos, 4 milhões de consumidores de canábis cumprem os critérios de perturbação de utilização de canábis em 2015, e 140 000 destes indivíduos procuram tratamento para a relação abusiva com a planta.

As pessoas que sentem a perturbação de utilização de canábis exibem vários sintomas característicos, incluindo:

Letargia Paranoia
Retraimento social Depressão
Irritabilidade Perda de interesse em passatempos anteriores
Tentar deixar de utilizar canábis, mas regressar aos antigos padrões de utilização





As pessoas que desenvolveram a perturbação de utilização da marijuana começaram por utilizar a canábis funcionalmente. Mas este padrão de comportamento pode declinar rapidamente na utilização da canábis de formas mais abusivas e imprudentes.
Os sofredores podem dar por si a colocar a canábis antes de tudo o resto, fumando com demasiada frequência, não conseguindo completar tarefas diárias e deixando que as relações caiam no esquecimento.

Os Princípios da Utilização Responsável da Canábis

Agora que está familiarizado com o efeito negativo da canábis. Mas com que se parece o consumo de canábis saudável e responsável? Uma longa lista de pessoas de negócios, atletas e celebridades utilizam canábis regularmente, contudo estas não deixam de viver uma vida realizadora e frutífera. A maioria de nós pode tirar partido da canábis de forma positiva, mas precisamos de abordar a erva com a mentalidade correta.

A National Organization for the Reform of Marijuana Laws (NORML) sabe algumas coisas sobre canábis e exerce ativamente pressão sobre o governo dos EUA a favor da planta. O grupo também propôs uma lista de princípios que definem o uso responsável da canábis. Consulte-os abaixo.

Apenas para Adultos

Os jovens não podem aceder ao álcool nem a determinados medicamentos prescritos. Muitas substâncias afetam simplesmente os corpos mais jovens de diferentes formas. A mesma restrição deve aplicar-se à canábis. Embora muitas das pessoas que estejam a ler isto tenham experimentado a canábis nos seus anos de adolescente, a erva pode impactar negativamente o desenvolvimento cerebral e levar a desafios de saúde mental mais tarde na vida.

Não Fume (ou Coma) e Conduza

Os impactos da canábis no nosso julgamento, tempo de reação e coordenação motora, ornando-a insegura de consumir[3] antes de sentar-se atrás do guiador. Os consumidores de canábis responsáveis nunca devem conduzir após uma passa ou após consumirem comestíveis, dado que isto pode colocá-los, e a terceiros, em risco.

Tenha em Consideração Onde Está a Utilizar a Canábis

O psicólogo americano e defensor dos psicadélicos Timothy Leary cunhou o termo “definir e cenário”. Ele desenvolveu o conceito como uma forma de otimizar as experiências com alucinogénos e minimizar o risco de más trips. Os consumidores de canábis também podem tirar partido deste princípio para reduzirem as probabilidades de passarem por momentos difíceis enquanto estão mocados.

“Definir” refere-se ao estado de espírito do consumidor quando utiliza canábis. Encontrar-se num bom estado de espírito aumentará as probabilidades de uma experiência agradável. A erva tende a forçar-nos a confrontar as coisas que estamos a deixar de lado ou a suprimir, as quais podem ser inquietantes.

“Cenário” refere-se a onde está quando consome canábis, e com quem está. Onde está a fumar ou a vaporizar? Tolera o THC melhor num espaço apinhado e social ou na natureza sozinho? Aprender onde tem a melhor experiência resultará numa relação mais agradável e produtiva com a erva.

Resista ao Abuso

Isto soa simples, certo? Certo, os consumidores de canábis responsáveis devem procurar resistir ao consumo de canábis até ao ponto que este prejudica a saúde, o desenvolvimento pessoal e os feitos. Alguns de nós têm mais controlo sobre o uso de canábis e podem colocar facilmente esta fronteira no devido lugar. Para aqueles que lidam com tendências de viciação, encontrar o equilíbrio representará um desafio muito maior.

Respeite os Direitos dos Outros

Os consumidores de canábis responsáveis reconhecem que nem todos partilham as suas perspetivas relativamente à erva. Temos de considerar como a nossa utilização da canábis pode afetar os outros. Dar umas passas num blunt numa paragem de autocarro ou num parque pode ser visto como intrusivo para as pessoas que não apreciam o cheiro ou o fumo. Considere os outros quando utiliza canábis, especialmente em espaços públicos.

Outros Passos para Manter uma Relação Responsável com a Canábis

Os princípios supra definem um ótimo enquadramento para o uso responsável de canábis, mas há algumas outras considerações lógicas a considerar quando se trata de utilizar a canábis em segurança.

  • Não Utilize a Canábis se Estiver Grávida ou a Amamentar

As mulheres não devem utilizar canábis durante a gravidez e amamentação. As moléculas de canábis, incluindo o THC, podem atingir a criança no útero e através do leite materno após o nascimento. O consumo de canábis durante estes períodos pode expor a criança a defeitos cognitivos, sociais e motores[4].

  • Não Misture a Canábis com Álcool

Beber antes de utilizar canábis pode intensificar os efeitos do THC, e misturar canábis com álcool em geral pode aumentar a probabilidade de uma experiência negativa. Embora alguns consumidores tenham encontrado o seu ponto ideal utilizando ambas as substâncias, combiná-las pode aumentar as probabilidades de enjoar.

  • Não Utilize Canábis Enquanto Toma Determinados Medicamentos

Um total de 380 medicamentos interagem com os canabinoides, 26 dos quais fazem-no de forma grave. Os pacientes devem consultar o seu médico antes de utilizarem a erva caso estejam a tomar medicação prescrita.

  • Guarde a Sua Erva com Ponderação

O consumo responsável de canábis também inclui manter a sua erva guardada em segurança. Guarde a sua erva num local discreto e seguro — idealmente num recipiente de vidro hermético que esconda o cheiro. Mantenha o seu recipiente fora do alcance dos animais de estimação e das crianças. Utilize um sistema com fecho para minimizar a probabilidade de quaisquer invasões indesejadas.

Outros Passos para Manter uma Relação Responsável com a Canábis

Está a Ter Dificuldades em Lidar com o Consumo de Canábis?

A autorreflexão ajuda-nos a rever as nossas vidas, a encontrar áreas em que estejamos a desejar e a identificar como podemos melhorar. É saudável ponderar sobre o nosso consumo de canábis de vez em quando. Tirar umas passas num vape a cada 30 minutos está a ajudá-lo a viver a sua vida melhor, ou será que conseguiria alcançar muito mais se optasse por um caminho de moderação?

Caso conclua que está a utilizar a canábis de forma pouco saudável, há inúmeros passos que pode tomar para retificar isto. Tirar uma pausa de tolerância pode ajudar a desanuviar a sua cabeça, a refletir no seu consumo de canábis e a reiniciar fisicamente o seu cérebro para melhorar a sua resposta à erva no futuro.

- Porquê Começar?

Em primeiro lugar e acima de tudo, tirar uma pausa de tolerância pode ajudar a melhorar a sua vida caso esteja a consumir demasiada erva. Fazer uma pausa ajudá-lo-á a recuperar um sentimento de controlo e dar-lhe-á imenso tempo para perseguir outras coisas. Além disso, deixará o seu sistema endocanabinoide respirar um pouco.

A utilização a longo-prazo da canábis rica em THC pode provocar a desregulação dos recetores CB1, os locais com os quais o THC se liga para produzir os seus efeitos. Isto significa que precisa de mais canábis com o passar do tempo para sentir os mesmos efeitos. Lembra-se das primeiras vezes que fumou erva? Provavelmente só precisava de um par de passas para sentir-se a flutuar nas nuvens. Decorridos alguns meses de consumo de canábis, a desregulação do CB1 significa que precisa de fumar muito mais para sentir uma moca da mesma magnitude.

Durante uma pausa de tolerância, as células começam a expressar mais recetores CB1 novamente. Decorridas algumas semanas de abstinência, verá que precisa de muito menos para ficar mocado. Isto significa que provavelmente não precisará de utilizar tanta canábis para sentir-se satisfeito.

- Não Será Fácil

Interromper qualquer hábito requer disciplina e esforço. Algumas pessoas conseguem tolerar parar bruscamente, mas outras podem precisar de reduzir lentamente o seu consumo com o decorrer do tempo para facilitar o início de uma pausa de tolerância. Também pode sentir os sintomas de abstinência caso deixe demasiado subitamente (mais sobre isto abaixo)

- Utilize o Exercício como um Substituto

O exercício serve como um antídoto para inúmeros problemas. Este não só mantém-nos fisicamente saudáveis, como também ajuda a manter a nossa saúde mental sob controlo. O exercício também aumenta os nossos níveis endocanabinoides. O exercício aeróbico, como a corrida, bicicleta e natação, força o nosso corpo a produzir maiores níveis de anandamida (a molécula da felicidade), a qual ajuda a melhorar o nosso humor.

- Duplique o Tempo que Dedica às Suas Paixões

Por vezes, fumar um charro pode encher-nos de motivação e ajudar-nos a concentrarmo-nos nas nossas paixões. Mas não há como negar que ficar mocado também pode contribuir para a preguiça e para evitar fazer aquilo que adoramos. Utilize o seu tempo livre e clarividência mental para dedicar mais energia às suas paixões. Isto não só ajudará a distraí-lo, como também verá provavelmente a sua produtividade a disparar durante este período.

Sintomas de Abstinência da Canábis

Não é nenhuma surpresa para muitos consumidores de erva que os sintomas de abstinência da canábis existem. Frequentemente, as pessoas assumem que devido ao seu estado natural e segurança relativa, a canábis não representa quaisquer problemas quando se trata de deixar de consumi-la subitamente. Felizmente, os sintomas de abstinência da canábis são muito menos agressivos dos que os de outras substâncias, mas estes ainda podem ter um impacto mental e físico significativo. Estes incluem:

Irritabilidade Dificuldade em dormir
Dores de cabeça  Sintomas semelhantes aos da gripe
Ansiedade e depressão









A abstinência da canábis decorre tipicamente ao longo de quatro semanas. Eis a que se assemelha este período de tempo:

  • Semana 1: instalam-se a irritabilidade, ansiedade e dificuldades em dormir
  • Semana 2: pico dos sintomas de abstinência, iniciando-se frequentemente os sintomas parecidos com a gripe
  • Semana 3: os sintomas começam a diminuir
  • Semana 4: os recetores canabinoides começam a regularizar-se e os sintomas dissipam-se

Os sintomas de abstinência da canábis são uma chatice, mas há algumas coisas que pode fazer para aliviá-los. Eis algumas dicas para tornar esta experiência menos tumultuosa:

Mantenha-se hidratado Permaneça ativo, exercite
Faça uma dieta equilibrada Pratique técnicas de relaxamento tais como a meditação
Deite-se cedo Mantenha-se social e procure o apoio da família e amigos

Como Fumar Erva Responsavelmente

Após fazer uma pausa de tolerância, pode optar por começar a consumir novamente a canábis. Deu tempo a si mesmo para refletir, melhorou a sua dieta e horário de sono e, se tudo tiver corrido bem, exercitou-se mais também. Por conseguinte, onde é que a canábis se enquadra neste novo estilo de vida saudável? O que pode fazer para certificar-se de que o seu consumo de canábis permanece equilibrado? Descubra abaixo.

Escolha a Melhor Altura do Dia

Há uma altura do dia para tudo. O café funciona melhor pela manhã, enquanto os tranquilos chás de ervas são ideais antes de deitar-se. Mas e então a canábis? Recomendamos que guarde a canábis como uma recompensa para o tempo em que não tem nada para fazer. Consumir a erva subitamente torna-se muito mais agradável assim que tiver concluído todas as suas tarefas para esse dia.

Guarde a Canábis para Reuniões Sociais

Os nosso comportamentos frequentes solidificam-se rapidamente em padrões. Se começar a consumir a canábis em casa, sozinho, outra vez, provavelmente dará por si a voltar aos mesmos hábitos. Assim sendo, porque não reservar estes efeitos especiais para reuniões sociais e vivenciá-los entre amigos? Desfrute da componente social da canábis e cavalgue a onda de gargalhadas e larica com as pessoas que valoriza.

Controle o Seu Ritmo

Lembre-se, os seus recetores CB1 acabaram de multiplicar-se. Não comece a inalar ou a mastigar comestíveis. Vá devagar e encontre o seu ponto ideal. Assim que o tiver alcançado, mantenha-se aí durante algum tempo e desfrute-o antes de abrandar. Não há necessidade alguma de fumar até ao último pedaço de erva em sua casa.

Guarde a Sua Erva para Ocasiões Especiais

Fumar canábis pode melhorar as nossas experiências. Ao invés de fumar erva na mesma divisão, todos os dias, guarde-a para aquelas experiências memoráveis. Tire umas passas de um vaporizador na praia ou num trilho florestal, ou cozinhe um lote de comestíveis antes de ir acampar.

Considere Diferentes Perfis Canabinoides

Os consumidores modernos de canábis não estão limitados ao THC. Também pode escolher estirpes ricas em CBD para usufruir de um efeito translúcido sem ficar mocado, de todo. Há uma série de culturas que oferecem diferentes rácios de THC e CBD, fornecendo o melhor dos dois mundos. Descubra quais as estirpes que funcionam melhor para si quando se trata de manter-se produtivo, equilibrado e saudável.

Está Preso numa Rotina?

Caso esteja com dificuldades em consumir a canábis de forma mais saudável, não está sozinho. Muitas pessoas respondem bem às dicas supramencionadas, mas há outras que precisam de mais ajuda. Não tem que lidar com este peso todo sozinho. Comece por falar com os amigos mais chegados e com a família sobre a sua situação. Caso constate que ainda não está a realizar o progresso pretendido, considere partilhar o seu problema com um profissional médico.

External Resources:
  1. Cannabinoid Hyperemesis Syndrome Survey and Genomic Investigation https://www.liebertpub.com
  2. Is marijuana addictive? | National Institute on Drug Abuse (NIDA) https://www.drugabuse.gov
  3. Does marijuana use affect driving? | National Institute on Drug Abuse (NIDA) https://www.drugabuse.gov
  4. Cannabis use in pregnancy and breastfeeding: The pharmacist’s role https://www.ncbi.nlm.nih.gov
Aviso legal:
Este conteúdo destina-se apenas a fins educativos. A informação fornecida é fruto do trabalho de pesquisa e de recolha realizada a partir de fontes externas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.

Categorias

Royal Queen Seeds Reviews with ekomi.co.uk