O Melhor Guia Para Concentrados De Canábis

O Melhor Guia Para Concentrados De Canábis

Conteúdo:

Os concentrados são um dos setores de crescimento mais rápido na indústria da canábis. Embora as flores de canábis ainda sejam a forma preferida de consumir a planta, o uso de concentrados está a crescer a uma velocidade maior. Espera-se que as vendas de concentrados superem as de flores em 2022.

Os concentrados são formas de canábis em que os elementos ativos são empacotados num formato mais concentrado do que seriam na flor de canábis. O kief é a forma mais simples de concentrado. Outros exemplos incluem haxixe, BHO e concentrados extraídos com CO₂. Tecnicamente, as tinturas e comestíveis são concentrados, mas neste artigo iremos focar-nos nos concentrados que podem ser fumados ou vaporizados.

Neste momento, deve ter mais dúvidas do que respostas. Quais os diferentes tipos de concentrados? Posso fazê-los em casa? Como são consumidos? Vamos analisar estas questões, mas primeiro vamos conhecer a história dos concentrados de canábis.

HISTÓRIA DOS CONCENTRADOS DE CANÁBIS

Apesar da sua reputação "high-tech", os concentrados não são novidade. Eles tiveram origem no mundo antigo no formato de haxixe. O haxixe surgiu originalmente na China, mas ficou famoso pelo seu uso na Índia e no Médio Oriente. Apareceu inclusive nas <i>Mil E Uma Noites</i>.

O haxixe veio para a Europa no século XVIII, com escritores como Gmelin a detalhar as suas propriedades medicinais. A popularidade do haxixe cresceu após as Guerras Napoleónicas, quando as tropas francesas conheceram o haxixe no Egipto. A intelectualidade de Paris logo fundou o "Club des Hashischins", uma comunidade construída à volta do seu uso. Os seus membros incluíam Victor Hugo, Charles Baudelaire e Alexandre Dumas.

Ao mesmo tempo, o haxixe causou impacto na comunidade médica. Samuel Hahnemann, fundador da homeopatia, falou da sua eficácia em 1811 e no fim dos anos 1800 o haxixe estava a ser usado como tratamento para uma variedade de condições, incluindo insónias, dores, enxaquecas e problemas menstruais.

Porém, uma tempestade estava a levantar-se no horizonte. Com o surgimento da proibição das drogas no século XX, o haxixe logo se tornou um fugitivo, uma substância com um alvo nas costas. Com a Convenção Única sobre Drogas da ONU em 1961, o haxixe foi criminalizado globalmente e a era dourada do haxixe legal acabou.

O haxixe teve que se esconder, mas não foi derrotado. Marrocos tornou-se o líder mundial na exportação de haxixe, abastecendo o mundo com haxixe "barra de sabonete" de baixa qualidade e em elevada quantidade. Desde os anos 90, o Afeganistão recuperou o seu posto como líder mundial na exportação de haxixe, reintroduzindo o haxixe de qualidade no mercado global.

Como o haxixe se tornou clandestino, um novo tipo de concentrado surgiu. Nos anos 1970, tecnologistas da canábis usaram álcool, carvão ativado e mel para produzir o "hash oil", um concentrado com níveis maiores de THC do que o haxixe tradicional. O óleo de haxixe rapidamente ganhou popularidade e apareceu até nos ensaios MK Ultra da CIA como possível candidato para controlo mental.

A maior parte da história dos concentrados "concentra-se" nos últimos 20 anos. Em 1999, as instruções para a extração com butano começaram a circular na internet. Em 2005, o Canadian Budderking popularizou a técnica para produzir budder e o rig para dabs, uma maneira de consumir concentrados de forma rápida e eficiente. Desde então, os óleos de haxixe cresceram em popularidade e prestígio e provavelmente tornar-se-ão no rosto da indústria global de canábis.

Haxixe y hash oil

TIPOS DE CONCENTRADOS

Os concentrados são divididos em duas categorias principais: os que são extratos e os que não o são. Os extratos são feitos com recurso a um solvente e geralmente são conhecidos como "hash oil". Os concentrados não-extratos incluem o haxixe, rosin hash e o kief. O bubble hash não é considerado um extrato, embora utilize a água como solvente - no mundo da canábis, a água não é considerada um solvente.

Há duas formas de categorizar os extratos: conforme o solvente e conforme a consistência. Algumas categorias baseadas em solventes incluem o BHO, que usa o gás butano como solvente, o PHO, que usa o gás propano como solvente, extrações com CO₂, que usam CO₂ supercrítico como solvente, e extrações alcoólicas, que utilizam álcool.

Os extratos também podem ser categorizados de acordo com a consistência. Wax refere-se a extratos cerosos e opacos; sap refere-se a extratos gosmentos e transparentes; shatter refere-se ao extrato duro e transparente como vidro; pull'n'snap refere-se aos extratos com uma consistência tipo caramelo; budder refere-se a extratos com uma textura opaca e fofa.

As consistências diferentes podem ser atingidas ao variar a velocidade e condições sob as quais o extrato arrefece durante a produção. O budder, por exemplo, pode ser feito ao "chicotear" o extrato no seu prato de arrefecimento. Contrariamente à crença popular, a consistência tem pouco efeito nas propriedades medicinais ou psicotrópicas de um extrato.

Clique aqui para mais informações sobre como fazer extratos e outros concentrados.

POTÊNCIA DOS CONCENTRADOS

Os concentrados funcionam ao abrir os delicados tricomas das flores de canábis e comprimindo o seu conteúdo. Portanto, são ricos em canabinoides e terpenos, que oferecem os efeitos da canábis.

Os concentrados são populares por duas razões: uma, eles tendem a ter muito mais THC do que as cepas de canábis, oferecendo mais do que um soco intoxicante. A segunda é que eles tendem a ser mais ricos em canabinoides medicinais e terpenos, aumentando portanto os efeitos medicinais da canábis.

A potência é o maior trunfo dos concentrados, mas também o seu maior perigo. Os utilizadores inexperientes podem sentir-se alarmados após o seu primeiro dab, e até experienciar paranoia ou sensações desagradáveis.

O Melhor Guia Para Concentrados De Canábis

COMPRADO NA LOJA VS. CASEIRO

Da mesma forma que com os cookies, a questão mais importante que um consumidor de concentrados deve fazer a si próprio é se deve comprar de uma loja ou fazer em casa. Um utilizador típico tem três opções: comprar concentrados comerciais, comprar concentrados de operações caseiras ou fazê-los ele próprio. Para resolver este dilema, precisamos de analisar um pouco mais profundamente os diferentes tipos de concentrados e como são feitos.

No que toca aos concentrados baseados em não-solventes, muitos utilizadores escolherão fazê-los em casa. Afinal, qualquer pessoa com um coletor de kief é tecnicamente um produtor de concentrados caseiros. O kief armazenado pode ser adicionado a charros, no café ou usado para fazer moon rocks.

Também há várias formas de fazer haxixe em casa. Alguns utilizadores optam pela simplicidade do "haxixe de sapato", em que o kief é colocado num saco hermético e colocado na sola de um sapato. Ao longo do dia, ao ser pisado durante o caminhar, o haxixe aquece e comprime-se. Outra opção é o rosin hash - quando flores de canábis são colocadas num papel de cera e comprimido por um alisador de cabelo, libertando uma resina com propriedades similares ao BHO. Há muitas outras formas de fazer haxixe, desde usar uma batedeira, compressores e agitação com gelo. Métodos diferentes de produção do haxixe possuem propriedades diferentes, mas o que elas todas têm em comum é que devido à falta de solventes, todos os métodos são igualmente seguros.

As extrações são um pouco mais complicadas. Duas das mais populares - BHO e PHO - acarretam alguns riscos. A extração com butano envolve materiais explosivos e alguns extratores caseiros explodiram as suas cozinhas no processo. Outro risco com o BHO ou PHO é a possível presença de contaminantes no produto final.

Se é novo na extração caseira, não comece com BHO ou PHO. Tente começar com extrações com álcool, que acarretam poucos riscos e são uma forma ótima de aprender o processo.

As extrações compradas em lojas tendem a ser produzidas usando extração de CO₂ supercrítico. Este método permite que os produtores extraiam uma ampla gama de canabinoides e terpenos intactos, sem o risco de contaminantes. O método com CO₂ supercrítico é líder na extração comercial atualmente. Porém, os equipamentos necessários para este processo são extremamente caros, pelo que dificilmente os encontrará num laboratório caseiro.

QUE CEPAS USAR PARA FAZER CONCENTRADOS?

Uma das escolhas mais importantes no processo de fazer concentrados é qual a cepa a usar. Da mesma forma que é impossível obter sangue das pedras, não consegue obter THC a partir de uma cepa sem THC, por exemplo.

Há algumas dimensões básicas a considerar ao escolher uma cepa. A primeira é onde a cepa está no espectro indica-sativa - as indicas tendem a ser mais relaxantes, com poderosos efeitos corporais que podem causar sono e fome. As sativas tendem a ser mais energizantes, produzindo um "efeito cerebral" que pode ser inspirador, criativo e às vezes ansiogénico. Também é importante prestar atenção aos níveis de THC da cepa, que determinam a força dos seus efeitos psicotrópicos, e os níveis de CBD, pois está ligado a muitos dos efeitos medicinais da canábis.

Se procura uma cepa rica em THC, não pode errar com a Royal Gorilla. Esta híbrida equilibrada sativa/indica atinge uns incríveis 30% de THC - verdadeiramente impressionante! Se quer usar concentrados para tratar uma questão médica como dores crónicas, ansiedade ou epilepsia, provavelmente gostaria de começar com uma cepa rica em CBD. A Euphoria é uma ótima escolha, sendo uma cepa com dominância indica com 7% de CBD. Uma escolha muito diferente mas também forte é a Painkiller XL, uma cepa com dominância sativa com níveis cuidadosamente equilibrados de THC e CBD.

TERPENOS E CONCENTRADOS

TERPENOS E CONCENTRADOS

Outro fator a ter em conta na seleção da cepa é a escolha do perfil de terpenos que procura. Os terpenos são responsáveis pelo sabor das cepas de canábis. Também modificam os efeitos psicoativos da canábis e são responsáveis por muitos dos efeitos medicinais da planta.

Um terpeno notável é o limoneno. Tem propriedades antidepressivas, pelo que pode ser uma boa opção ao escolher uma cepa para lutar contra esta doença. A Jack Herer é rica em limoneno e cheia de THC. Outro terpeno notável é o beta-cariofileno, que reduziu os sintomas da depressão[1] e da ansiedade ao ser administrado em ratos. A cepa celebrada e inspiradora Royal Cookies contém beta-cariofileno. Se sofre de ansiedade social ou problemas de agressão, considere encontrar uma cepa que contenha linalol, que pode ajudar com[2] estas condições. As cepas que descendem da Grand Daddy Purple, como a Legendary OG Punch, são geralmente ricas em linalol.

Ao consumir terpenos em concentrados, é importante manter o controlo da temperatura. Os terpenos tendem a ser mais sensíveis ao calor do que o THC e o CBD e podem ser facilmente destruídos com altas temperaturas. Se é um "dabber" que quer preservar o perfil de terpenos, use baixas temperaturas.

COMO CONSUMIR CONCENTRADOS

Os concentrados podem ser consumidos de várias formas. Podem ser assados, transformando-se em comestíveis usando métodos similares àqueles que usaria para as flores de canábis. Podem ser adicionados aos charros de flores ou bongs. Mas a forma mais comum de consumir concentrados é vaporizando.

As vape pens são uma forma especialmente popular de consumir concentrados. Elas são o método líder para consumir concentrados de CO₂ comprados em loja, embora possam ser usadas para qualquer tipo de óleo de haxixe, ou para o próprio haxixe.

No outro extremo do espectro, o dabbing é um método para consumo de concentrados que envolve a vaporização da substância usando um prego quente e a inalação do seu vapor através de um bong modificado, chamado de "dab rig". Instruções mais detalhadas podem ser encontradas aqui. Como mencionado acima, este método é considerado muito potente e leva algum tempo para se aprender.

BENEFÍCIOS DOS CONCENTRADOS

Os concentrados possuem muitos benefícios. Por exemplo, são muito mais fortes do que as flores de canábis, permitindo efeitos mais fortes, efeitos medicinais mais potentes, ou, se preferir, efeitos iguais com menos produto. Como os ingredientes ativos não são misturados com tanto material vegetal, os concentrados tendem a ser mais suaves para os pulmões. Além disso, os concentrados tendem a durar mais tempo do que os brotos regulares, embora o armazenamento adequado ainda seja vital.

DESVANTAGENS DOS CONCENTRADOS

A desvantagem dos concentrados é idêntica à sua vantagem: a potência. Os concentrados são uma medicina poderosa e, portanto, podem ser demasiado para os incautos. Se é novato no mundo dos concentrados, e especialmente se é novo no dabbing, comece sempre com doses baixas.

O MARAVILHOSO MUNDO DOS CONCENTRADOS

Pode parecer muita informação, mas, como tudo na vida, a melhor forma de aprender é fazendo. Escolha qualquer tipo de concentrado que lhe pareça mais interessante e mergulhe nele. Quem sabe? Pode descobrir a sua nova forma favorita de consumir canábis.

External Resources:
  1. β-Caryophyllene, a CB2 receptor agonist produces multiple behavioral changes relevant to anxiety and depression in mice. - PubMed - NCBI https://www.ncbi.nlm.nih.gov
  2. Effects of inhaled Linalool in anxiety, social interaction and aggressive behavior in mice. - PubMed - NCBI https://www.ncbi.nlm.nih.gov
Aviso legal:
Este conteúdo destina-se apenas a fins educativos. A informação fornecida é fruto do trabalho de pesquisa e de recolha realizada a partir de fontes externas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.