THE BLACK FRIDAY HANGOVER - UP TO 60% OFF SELECTED STRAINS BUY NOW


Nunca foi tão fácil começar a cultivar canábis. A enorme quantidade de produtos e opções disponíveis pode parecer avassaladora, mas todos estão destinados a facilitar a sua vida. Isso não quer dizer que os novos sistemas serão mais baratos ou mais eficazes do que os métodos tradicionais para cuidar das suas plantas. Na realidade, depende tudo da escala da sua operação e dos seus objetivos enquanto cultivador.

FERTILIZANTES SINTÉTICOS VS. ORGÂNICOS

Parecem haver duas escolas de pensamento distintas; uma envolve a moderna produção de monocultura intensiva em termos petroquímicos, onde as condições estéreis e a manipulação de variáveis métricas destinam-se a maximizar a produção. São utilizados nutrientes engarrafados com valores NPK estritos e um um curto intervalo de pH para minimizar deficiências e apoiar o crescimento robusto.

A outra técnica é a orgânica ou a forma "natural", na qual as plantas são cultivadas sem a influência petroquímica. Neste cenário, aquilo que acontece realmente é que está a alimentar a microbiologia do solo, o que por sua vez alimenta diretamente as raízes com todos os seus "petiscos" favoritos nas proporções corretas.

Os cultivadores novos e inexperientes precisam de algum tempo para compreenderem aprofundadamente todas as complexidades de cada método - orgânico vs. sintético. Analise os prós e os contras e, de seguida, comece a cultivar! Certamente que irá mudar de ideia em inúmeros assuntos à medida que desenvolve o seu polegar verde.

OS PRODUTOS ENGARRAFADOS VALEM A PENA?

À medida que o tempo passa, rapidamente começará a reparar que a maioria dos produtos engarrafados que compra podem ser excessivamente caros, um desperdício ou facilmente substituídos por uma fração do preço pelos suas respetivas misturas.

Tenha em consideração que a maioria dos fertilizantes engarrafados, sejam estes sintéticos ou orgânicos, perdem algum do seu valor comercial devido ao elevado conteúdo de água que contêm. Também é extremamente complicado misturar tudo o que a planta precisa num frasco estabilizado. Há limites quanto à química e fisiologia vegetal. A performance nutricional certamente que se perde para a conveniência engarrafada.

FAZER O SEU RESPETIVO FERTILIZANTE

Pode tornar-se bastante viciante fazer o seu respetivo fertilizante. Não só poupará uma quantia significativa de dinheiro a longo prazo, como também começará a compreender muito mais aprofundadamente a nutrição da planta, aprenderá a utilizar exatamente o que as suas plantas precisam e, em última instância, colherá brotos maiores e mais saborosos.

Deita fora o seu solo embalado de alta gama após cada cultura ou após dosear as suas plantas fortemente com nutrientes e aditivos sem qualquer aumento significativo no rendimento?

Se assim for, continue simplesmente a ler.

Como e Porque Criar Fertilizantes Orgânicos Caseiros

FERTILIZANTE CASEIRO: O QUE COMEM AS PLANTAS?

Não iremos aprofundar em demasia este tema, ao invés, partilharemos rapidamente alguns conceitos básicos. Certamente que já foi o acrónimo “NPK” mencionado algures. Estes são os macronutrientes - os grandes intervenientes na saúde e no desenvolvimento de uma planta.

  • N - nitrogénio
  • P - fósforo
  • K - potássio

Em conjunto com estes macros, também temos os micronutrientes, referidos como oligoelementos. Estes são os metais e minerais que a planta precisa em quantidades muito pequenas, no entanto, são tão importantes quanto o NPK para o crescimento saudável da planta. Os exemplos incluem o cálcio, magnésio, cobre, ferro, zinco, manganésio, cobalto, iodo, selénio e molibdénio.

Também incluímos as vitaminas e os ácidos aqui, juntamente com outros compostos orgânicos.

Os fabricantes de fertilizantes misturam essencialmente estes e tentam estabilizá-los quimicamente para os engarrafarem, transportarem e para garantirem que se mantêm eficazes durante o seu prazo de validade. Qualquer linha de nutrientes fornecida é apenas a abordagem dessa marca a um plano nutricional completo; todas elas reivindicam ser melhores do que as demais.

O segredo para um rendimento superior é a proporção correta destes constituintes, na altura certa. Neste sentido, estas linhas de nutrientes são muito convenientes.

Mas não há simplesmente nenhum substituto à criação e suplementação realizada pelo seu respetivo fertilizante orgânico caseiro. De facto, é isso que os melhores cultivadores fazem regularmente. Com um pouco de experimentação, em breve compreenderá o quão fácil é fazê-lo, bem como a diferença que o solo orgânico faz no seu jardim.

PORQUÊ ORGÂNICO?

O principal motivo para produzir nutrientes orgânicos é muito simples; eles podem ser extremamente baratos (ou gratuitos) e pode fazê-los no seu quintal ou cozinha com os seus eletrodomésticos. Estes são frequentemente fáceis de fazer e não são perigosos, além disso, também são mais amigos do ambiente.

A compostagem, por exemplo, pode poupar-lhe imenso dinheiro. Após uma colheita, o solo que utilizou tem de ser "recarregado". A maioria dos cultivadores de interior deita simplesmente o solo esgotado para o lixo e compra um saco novo. Isto significa acartar sacos para dentro e para fora e comprar novo solo a cada novo cultivo. Se começar a fazer a compostagem de todos os seus resíduos alimentares juntamente com o solo utilizado, a magia acontece. O solo é literalmente reciclado e recarregado com toda a microbiologia e com todos os alimentos de alta qualidade de que as suas plantas precisam. Conterá tudo - NPK, oligoelementos e um batalhão de bactérias agrícolas e fungos micorrízicos para colonizarem a sua rizosfera.

CANÁBIS FAMINTA

Mas a canábis pode ser uma planta muito faminta e se quer essas tão desejadas pepitas pesadas e densas, tem de suplementar as condições do solo base. Dado que tecnicamente não alimenta as suas plantas diretamente quando cultiva no solo, recomendamos vivamente que adquira o hábito de produzir as suas respetivas bactérias. O termo técnico é Chá de Composto Ativamente Aerado (AACT), mas os termos da gíria "chá bactérico benéfico", chá de turriculado ou apenas chá de composto são frequentemente utilizados.

Independentemente da terminologia, estes são simples de fazer. Prepare-se para ficar maravilhado. Não só criará milhões de pequenos asseclas que protegerão e alimentarão as suas raízes, como também extrairá as melhores propriedades minerais e fúngicas destes solos num chá, que pode alimentar diretamente nas suas raízes, ou utilizar como pulverizador foliar contra as doenças mais comuns.

Como e Porque Criar Fertilizantes Orgânicos Caseiros

ALTERAÇÕES DO SOLO

Se está a cultivar no exterior e/ou a qualidade do seu solo precisa de um sério reforço, aqui tem algumas alterações comuns.

FONTES DE MACRONUTRIENTES

Se precisa de um reforço de nitrogénio (N), pode acrescentar turriculado, uma receita de estrume de galinha, farinha crustácea e/ou guano de morcego. Também pode utilizar urina humana, mas certifique-se de que a dilui num rácio de 10:1 partes de água para urina. Caso contrário, a urina transformar-se-á em amoníaco e prejudicará as suas plantas. Nunca urine diretamente sobre as suas plantas, pois queimará as raízes!

Caso precise de um reforço de fósforo (P), ferva um pouco de casca de banana e regue o seu solo. Deixe-a fermentar ligeiramente para dispor de uma ativação ideal. As farinhas de osso e peixe, o estrume de galinha e pó de rocha também são ótimas fontes de fósforo. O pó de rocha, por exemplo, é uma fonte de libertação lenta, por conseguinte, é ótimo para misturar com o seu solo esgotado para uma longa fonte de colheita de P.

Se precisar de um reforço de potássio (K), a casca de banana, o guano de morcego, a farinha de peixe, a alga marinha, a cinza de madeira, o composto e as rochas siliciosas são todos ótimas fontes.

Os dois micronutrientes cálcio e magnésio devem ser reservados, dado que estes são particularmente importantes, especialmente durante a floração. Apenas após estes atingirem níveis ideais é que os outros oligoelementos funcionam em todo o seu potencial.

FONTES DE MICRONUTRIENTES
  • Cálcio - calcário, argila, cal, gipso
  • Magnésio - dolomite, sulfato de magnésio (sais de Epsom)
  • Outros oligoelementos - azomita (oligonutrientes e ácido húmico)

É muito raro precisar de reforçar especificamente outros oligoelementos. Estes encontram-se presentes na vasta maioria dos solos e rochas. Na realidade, a maioria das correções que sugerimos estão excessivamente sobrecarregarás de oligoelementos, embora isto não seja algo de mau.

RECEITAS DE ESTRUME

As receitas de estrume são tão antigas quanto a agricultura em si. O Homem começou a reparar que onde os animais iam fazer as suas necessidades, a flora floresceria. O estrume, até aos dias de hoje, continua a ser um dos principais ativos agrícolas em todo o globo.

As receitas de estrume são uma fonte fantástica de libertação lenta de NPK, contudo, estas representam dois problemas de médio risco. Caso não sejam devidamente compostas ou fermentadas, estas podem potencialmente conter patógenos prejudiciais para humanos, animais e plantas. Elas também podem ser um pouco difíceis de equilibrar com o seu solo base. Por conseguinte, não há uma escolha de receita de estrume correta ou errada, tudo depende da sua região. Fale com os agricultores locais para compreender o que funciona melhor.

Ovelha Equilibrada e rica, mas requer fermentação
Cabra Semelhante à de ovelha, mas mais forte
Vaca Não tão rica, mas fácil de arranjar e de trabalhar
Suína Obsoleta
Galinha Muito rica, mas por norma excessivamente forte em NPK - certifique-se de que a dilui
Coelho Melhor para composto e produção de vermes, muito rica
Equina Fácil de trabalhar e excecionalmente ótima para flores em vasos
Como e Porque Criar Fertilizantes Orgânicos Caseiros

VÁ UM PASSO MAIS ALÉM - OPTE PELO VEGANO!

Caso seja ecologicamente responsável, aqui tem uma nota rápida sobre os fertilizantes "orgânicos". Os fertilizantes petroquímicos são realmente maus para o ambiente, mas os produtos derivados de animais, como farinhas de osso ou peixe, entre outros, também o são.

Em primeiro lugar, a etiqueta orgânico não é um sinónimo de bom, melhor ou correto. Se realmente se preocupa com o ambiente, esteja atento ao certificado OMRI nos frascos.

Estes subprodutos animais são restos industriais que são quimicamente tratados e desidratados para espremer até à última gota possível de lucro do processo industrial. Eles estão longe de serem "orgânicos", sendo que contêm simplesmente materiais orgânicos em estado bruto não adulterados antes de serem tratados com químicos sintéticos. Apesar de serem muito melhores do que os petroquímicos, a nossa consciência ambiental e esforços para diminuir o aquecimento global não devem ficar por aqui.

O lendário e galardoado editor, escritor, produtor e ativista de canábis Kyle Kushman está na linha da frente do cultivo de canábis vegano (baseado em vegetais). Os resultados são óbvios. Se respeitar milhões de anos de seleção natural, conseguirá atingir o potencial genético máximo. Deixe de tentar enganar a Mãe Natureza. Ela tem os direitos sobre a experimentação e o tempo.

ATÉ AQUI, ISTO FOI DEMASIADO COMPLICADO

Se é novo nisto, pode estar a sofrer de uma sobrecarga de informação. Como é que lhe pode passar pela cabeça livrar-se das suas úteis garrafas e sujar as suas mãos com estrume de vaca?

Não estamos a sugerir isso. Na realidade, ainda só abordamos este assunto muito superficialmente. Há livros inteiros dedicados a este mesmo tema. É tremendamente difícil condensar tanta informação em tão poucas palavras e torná-la pragmaticamente útil. Esperamos que isto seja como uma pequena semente de informação para o impulsionar no sentido correto.

Acima de tudo, compreenda que após conseguir superar a curva de aprendizagem, tudo se torna muito simples!

FERTILIZANTES CASEIROS BÁSICOS

Para dar-lhe alguma perspetiva, só precisa de um saco com húmus de verme de qualidade superior (caso não esteja a proceder à compostagem por si mesmo), um balde, uma bomba potente e um airstone; em 48 horas, consegue produzir bactérias aeróbicas, fungos e oligominerais suficientes para passar as suas plantas para o modo de produção turbo. Faça isto semana sim, semana não, durante um ciclo de cultura para alcançar um aumento de cerca de 20-40% no rendimento. É realmente assim tão simples.

Interior ou exterior, pode criar fazer a compostagem dos seus restos de cozinha como cascas de cebola e cascas de ovo ou restos de saladas, ou melhor ainda, utilize os caules e folhas da sua última cultura! Para este fim, acrescente alguns vermes para impulsionar a sua compostagem e, rapidamente, terá imensos no solo, reciclando-o num meio de cultivo de classe mundial!

Não quer pagar pelo extrato de alga? Caso viva perto do mar, só tem de ir à caça de algas marinhas e preparar a sua respetiva infusão de algas. E, caso consiga fazê-lo corretamente, pode muito bem ser mais eficaz do que a versão engarrafada.

Como e Porque Criar Fertilizantes Orgânicos Caseiros

TRABALHE DE FORMA A ALCANÇAR O ORGÂNICO

Se é novo nisto, não se sinta sobrecarregado com todos estes novos termos. Eles são muito similares, contudo todos ligeiramente diferentes. O segredo é compreender o seu meio de cultivo base, e que complementos precisa para produzir ótimos resultados. Até a hidropónica pura pode beneficiar de aditivos orgânicos.

Não estamos a sugerir que descarte todos os nutrientes de classe comercial. Pelo contrário, comece a suplementar esses com fertilizantes orgânicos caseiros. Dê passos de bebé.

Vá subindo de nível lentamente. Eventualmente, reparará que não só as suas plantas crescerão melhor, a sua conta bancária também crescerá.

Pequenas alterações como acrescentar chás de composto terão um efeito de composição. As suas plantas crescerão mais vigorosamente e o seu solo não se esgotará tão agressivamente.

Só por ler este artigo, já está a meio caminho de um modelo totalmente sustentável. Sinta-se à vontade para experimentar e adaptar a sua metodologia para contribuir para um amanhã mais verde.

SUMO VEGETAL FERMENTADO (FPJ)

O sumo vegetal fermentado é uma forma barata e fácil de fornecer nutrientes às suas plantas de canábis. Este método totalmente natural e orgânico tira partido de bactérias benéficas para decompor os vegetais em nutrientes facilmente absorvidos. É uma forma simples de criar super solo no seu jardim. O FPJ é um produto comummente utilizado na Agricultura Natural Coreana — uma abordagem holística ao cultivo que procura melhorar a saúde do solo através da utilização de microorganismos indígenas e a evitação de químicos.

Os jardineiros criam FPJ utilizando plantas e ervas densas em nutrientes tais como consolda, milefólio, urtiga, artemísia, aloe vera, cavalinha, erva-de-santa-maria e cardo. Algumas destas plantas são vistas como ervas comuns e crescem na maioria dos jardins. Eles são uma fonte soberba de nutrição vegetal! É melhor colher as porções jovens destas plantas, que são particularmente densas nutricionalmente.

Alguns cultivadores optam por utilizar frutos ao invés de plantas para criarem o sumo frutado fermentado (FFJ). O conceito aqui é o mesmo — estes produtos naturais contêm uma variedade de nutrientes que podem ser libertados por bactéricas benéficas. Os frutos populares incluem melões-cantalupo, damascos, bagas, tomates e pimentões.

Independentemente da fonte utilizada, vegetal ou fruto, as bactérias são os verdadeiros heróis aqui. Estes pequeníssimos seres conduzem ao processo metabólico da fermentação. Elas extraem energia das moléculas e decompõem as moléculas maiores em mais pequenas. Essencialmente, elas libertam a nutrição armazenada nos frutos e nas plantas.

Estes microorganismos alimentam-se de açúcar e convertem a fonte de energia em álcool. Durante este processo, elas criam uma sopa densa em nutrientes, que fornecerá muitos dos minerais de que a sua planta precisa para um crescimento saudável. O açúcar também é adicionado para ajudar a retirar nutrientes e sumos do material vegetal. Isto acontece através do processo designado por osmose — o movimento de moléculas solventes de uma área de baixa concentração para uma área de alta concentração.

Como e Porque Criar Fertilizantes Orgânicos Caseiros

COMO FAZER SUMO DE PLANTA/FRUTA FERMENTADO

É super fácil preparar o seu respetivo FPJ ou FFJ em casa. Escolha de entre a lista de plantas e frutos acima e comecemos.

PASSO 1

Descasque e corte em cubos a fruta que escolheu. Caso esteja a utilizar plantas, corte-as em pedaços mais pequenos. Se estiver a utilizar plantas ou frutos do seu jardim, não os lave! Eles possuem bactéricas benéficas que reforçarão o processo de fermentação.

PASSO 2

Pese a sua fruta ou as plantas antes de colocá-las num jarro de vidro ou num recipiente grande. Acrescente uma quantidade igual de açúcar mascavado e esmague o material vegetal com uma colher grande. Misture tudo até distribuir o açúcar por todo o material vegetal.

PASSO 3

Cubra a abertura do seu jarro ou recipiente com um pedaço de morim. Utilize um elástico para mantê-lo firmemente preso. Os pequenos orifícios no material permitirão que o dióxido de carbono criado através da fermentação escape. Armazene a mistura num local fresco e escuro durante 7 a 14 dias.

PASSO 4

Coe a mistura através de uma peneira fina e verta-a em frascos para armazenar. Mantenha-os no frigorífico até estar pronto para utilizá-los.

PASSO 5

Acrescente quatro colheres de sopa da mistura a cerca de 3,5 litros de água e aplique como um spray foliar ou utilize para regar.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.