9 Mitos Sobre as Variedades Automáticas

As variedades de cannabis automáticas mudaram o cultivo em todo o mundo. No entanto, alguns cultivadores não acreditam na qualidade delas, e a internet é cheia de mitos e boatos, dizendo que as automáticas são menos potente, dão muito trabalho e etc.

Neste artigo nós veremos alguns dos maiores mitos sobre a cannabis automática. Para mais artigos assim, siga o cannabis blog da RQS.

MITO 1: AS VARIEDADES AUTOMÁTICAS SÃO MENOS POTENTES

Cannabis Stength

Esse é provavelmente o mito mais comum circulando na comunidade canábica, e nós estamos felizes em lhes dizer que não é verdade.

Esse boato surgiu na época que a original Lowryder foi lançada. Uma cruzamento entre Northern Lights #2, William’s Wonder, e uma variedade ruderalis que é geralmente considerada a primeira automática no mercado.

A Lowryder é uma variedade medicinal que ajuda a aliviar os sintomas de stress, insônia, e dor. Ela foi lançada há 10 anos, e foi mesmo menos potente do que outras variedades de cannabis no mercado no tempo, produzindo uma brisa cerebral leve, meio lenta.

No entanto, muito mudou desde os dias em que a Lowryder foi lançada. Hoje em dia, as variedades automáticas contém um perfil com canabinoide significante, que pode ser rico em THC, CBD e outras variedades de componentes, assim como as feminizadas.

MITO 2: AUTOMÁTICAS RENDEM MENOS

CAnnabis Yield

Esse é outro mito comum sobre as automáticas, e de novo, estamos contentes que seja falso.

Assim como o mito anterior, esse mito originou na época em que a Lowryder foi lançada. Assim como o nome sugere, Lowryder foi planejada para ser uma planta pequena, tipo um bonsai, para que o cultivador discreto possa deixar no parapeito da janela. Ela só cresce ate 40 cm de altura, e por isso, produz bem menos cannabis do que as variedades regulares.

Algumas outras variedades automáticas seguiram o exemplo, com genéticas de porte pequeno e consequentemente rendendo menos. Isso acontece porque tradicionalmente a automática foi planejada para dar furtividade com velocidade.

Hoje, enquanto algumas automáticas ainda mostram esses traços, outras foram cruzadas para render notavelmente cannabis de qualidade. Graças aos meios mais avançados de cruzar as automáticas, novas variedades podem crescer tão altas quanto as variedades regulares de fotoperíodo, e render o mesmo. O que influenciará a sua planta é a característica genética dela, a força da luz e outros fatores no ambiente de cultivo.

MITO 3: VARIEDADES AUTOMÁTICAS NÃO PODEM SER TRANSPLANTADAS

Cannabis Pots

Esse mito é praticamente verdade. Transplantar uma variedade automática de cannabis é um pouco mais complicado do que realocar variedades normais.

Para evitar qualquer complicação durante o ciclo de cultivo, é aconselhável que os cultivadores plantem a semente direto no pote em que será colhida. Porém, é possível realocar uma automática, desde que seja de maneira gentil e cuidadosa.

A maior preocupação que se tem realocando automáticas é chocar as raízes, o que consequentemente atrasa o crescimento até 7 dias, o que é significante, já que a maioria só vive entre 60-90 dias.

Entretanto, trancar as suas plantas pode ser prejudicial para o seu crescimento. Se você tiver uma planta automática, que você acha que pode crescer demais para o pote, não hesite e transplante.

Para minimizar os efeitos negativos da transplantação, lembre das seguintes dicas:

  • Sempre transplante as suas plantas para o mesmo solo ou meio de cultivo sem solo.
  • Transplante as suas plantas antes do período escuro e quando o solo ainda está seco.
  • Sempre pré-encharque o meio me que você está planejando transplantar as suas plantas.
  • Sempre tenha certeza de que as suas plantas transplantadas não estão mais aprofundadas do que anteriormente, porque isso pode apodrecer o caule, o que pode prejudicar o crescimento.

MITO 4: VOCÊ NÃO PODE CORTAR VARIEDADES AUTOMÁTICAS

Topping or no topping Cannabis

Esse mito é difícil, já que divide vários cultivadores de automáticas.

Alguns cultivadores juram que cortar as suas automáticas aumenta o rendimento. Outros argumentam que, com uma vida tão curta, o tempo que leva para a planta se recuperar do corte, diminui o seu rendimento.

Infelizmente, não há resposta preto e branco para esse dilema, já que vimos acontecer das duas maneiras. Se você deve ou não cortar a sua planta, cabe a genética da planta e sua experiência como cultivador.

Se, por exemplo, você está cultivando uma automática dominantemente indica, como algumas variedades de Kush, você provavelmente não deve cortar. Essas plantas tendem a ter menos internódulos e galhos laterais mínimos, que desenvolvem colas grossas parecidas com o abacaxi.

Por outro lado, algumas variedades de sativas, como a automática Amnesia Haze, pode responder bem ao corte. Essas plantas conseguem facilmente atingir mais de 150cm de altura e geralmente responde bem ao corte, especialmente durante os estágios inicais de vegetação vigorosa.

Se você quer experimentar cortar as suas plantas automáticas, nós sugerimos que você tente com as variedades de sativa. Você pode facilmente investir em um pacote com 3 sementes, deixe uma crescendo sem corte, e experimente nas outras duas cortes e estágios diferentes, enquanto você toma nota dos resultados.

MITO 5: VARIEDADES DOMINANTE EM RUDERALIS SÃO CBD DOMINANTE

CBD Cannabis

Esse é outro equívoco extremamente comum sobre variedades de cannabis automáticas.

É verdade que todas as variedades automáticas contém genética ruderalis, já que é isso que lhes proporciona a característica automática. Também é verdade que as variedades de cannabis ruderalis geralmente contém maior concentração de CBD do que THC.

No entanto, só porque a variedade é dominantemente ruderalis, não significa que naturalmente ela terá mais CBD. Graças as técnicas avançadas de cruzamento, cruzadores agora podem criar variedades, que são dominantemente ruderalis, mas ainda assim contém níveis maiores de THC do que CBD.

Ao mesmo tempo, cruzadores usam também os traços ricos em CBD das variedades ruderalis tradicionais para criar variedades com enorme potencial medicinal, com alta concentração de CBD, como a Fast Eddy (10% ruderalis, alto em CBD e 9% de THC) e a Stress Killer (10% ruderalis, alto em CBD e 11% de THC).

MITO 6: VARIEDADES AUTOMÁTICAS NÃO FLORESCEM EM TEMPO

Cannabis Flowering

Esse mito é fácil desbancar.

Obviamente, o tempo de floração de cada variedade varia. A maioria das variedades automáticas estarão prontas para a colheita entre 60-90 dias. Quando elas crescem em ambientes naturais, qualquer qualidade de planta automática estarão prontas para a colheita quando devem estar.

Entretanto, as variáveis simples do ambiente de cultivo podem mudar isso. Uma mudança pequena em temperatura, dose de nutrientes ou disponibilidade de água podem ter um grande impacto na maneira em que a planta automática se desenvolve. Enquanto isso, choque de transplante, seca, ou choque por cortar, podem obviamente causar até maiores efeitos no ciclo de crescimento da planta.

Esses fatores podem facilmente para o crescimento da planta entre 7 e 10 dias, o que pode atrapalhar a sua colheita. Por isso é importante minimizar os ricos e cuidar dos problemas rapidamente e efetivamente.

MITO 7: VARIEDADES AUTOMÁTICAS PRECISAM DE 24 HORAS DE LUZ

Cannabis Light Cycle

Esse mito não é inteiramente verdade e depende bastante na variedade que você está cultivando.

É verdade que algumas variedades de automáticas performam melhor sob luz 24 horas, e você definitivamente deve manter essas condições, se você estiver trabalhando com uma dessas variedades.

Entretanto, sabemos que fotossíntese funciona tão bem quanto no escuro, e algumas variedades deixarão isso bem claro. De fato, o velho o ciclo de 12 horas de luz pode até diminuir o rendimento e crescimento em algumas variedades que preferem períodos escuros mais longos.

Mesmo que não seja recomendado florescer variedades automáticas com menos de 16 horas de luz, isso realmente só depende da variedade individual que você está cultivando e os resultados que você está tendo.

MITO 8: VARIEDADES AUTOMÁTICAS NÃO PODEM SER CLONADAS

Cannabis Clones

Esse mito não é verdade. É possível clonar variedades automáticas, tirando um pequeno galho da mãe e deixando crescer sob um ciclo de 24 horas de luz. No entanto, ninguém se incomoda em fazer isso, já que os clones provavelmente renderão menos que a mãe.

MITO 9: OS BUDS DE CANNABIS AUTOMÁTICAS SÃO SEM GOSTO

Alguns cultivadores argumentam que as variedades de cannabis automáticas são só cheiro, nada de sabor ou efeito. Isso definitivamente não é verdade.

Os buds de automáticas decentes, criadas por cruzadores bem conceituados terão aromas e sabores tão complexos quanto uma variedade normal. Tudo depende da individualidade da variedade

e as habilidades do cruzador que a criou.

Na Royal Queen Seeds, nós nos orgulhamos em criar variedades de cannabis automáticas top de linha, que você só saberá que é automática porque você mesmo que plantou.

Para saber mais, visite a nossa loja e navegue pelas nossas variedades automáticas.

A-Pinene

 

Anti-Inflamatory
Bronchodilator
Aids Memory
Anti-Bacterial
Also found in pine needles

A-Pinene

Linalool

 

Anesthetic
Anti-Convulsant
Analgesic
Anti-Anxiety
Also found in lavander

Linalool

Beta-Caryophillene

 

Anti-Inflamatory
Analgesic
Protects Cells Lining The Digestive Tract
Also found in black pepper

Beta-Caryophyllene

Myrcene

 

Contributes To Sedative Effect Of Strong Indicas
Sleep Aid
Muscle Relaxant
Also found in hops

Myrcene

Limonene

 

Treats Acid Reflux
Anti-Anxiety
Antidepressant
Also found in citrus

Limonene
 

Carrinho

Incluindo BRINDES

Sem produtos

Envio € 0.00
Total € 0.00

Confirmar