SOG & ScrOG - Técnicas de Treino da Cannabis Para Colheitas Mais Pesadas

A SAÚDE DAS PLANTAS VEM PRIMEIRO

Qualquer técnica de treino, combinada com qualquer método de crescimento ou substrato requer, em primeiro lugar, plantas felizes e prósperas. A incorporação de boas práticas nas plantas significa plantas vigorosas e saudáveis em cada estágio de crescimento. Existem várias técnicas de cultivo que podem ser usadas para maximizar a eficiência do espaço durante o crescimento e aumentar as colheitas. No entanto, nenhuma técnica vai ajudar se as plantas não estiverem vibrantes e cheias de vida para começar.

Manter as plantas saudáveis significa que o ambiente de crescimento deve ser o ideal para o crescimento da cannabis. Isto inclui meio de crescimento e tamanho do vaso, tipos de força e luzes, pH da água, nutrientes e horários de alimentação, temperatura e humidade. Uma vez que cada um desses factores está em conformidade, as plantas saudáveis são suas para fazer o que quiser. E, em seguida, há uma série de técnicas de treino de baixa tensão (LST) usadas para aumentar os rendimentos.

A SAÚDE DAS PLANTAS VEM PRIMEIRO

O LST é particularmente vantajoso quando se cultiva dentro de casa, onde muitas vezes não há muito espaço. A luz artificial tem pouca penetração e a força da luz diminui com o quadrado inverso da distância do dossel. Os métodos LST maximizam o rendimento por metro quadrado, fazendo um uso eficiente da iluminação.

Dois métodos populares de treino de baixo stress que aumentam o rendimento são o mar verde (SOG) e a tela verde (ScrOG). Cada técnica é usada com muito sucesso para maximizar o rendimento por metro quadrado. A autocorreção pode odiá-los, mas as plantas de cannabis adoram o SOG e o ScrOG.

SOG

O mar verde é uma técnica de manipulação da cannabis que utiliza muitas plantas pequenas em pequenos vasos para cada metro quadrado de espaço. A vantagem de crescer com este método é que as plantas gastam menos tempo na vegetação, produzindo o mesmo número de brotos por volume de espaço. Com o SOG, os brotos estarão prontos mais cedo, o que pode resultar numa colheita extra por ano.

SCROG

A tela verde é um método de treino das plantas com os mesmos objetivos do SOG - aumentar o rendimento por metro quadrado na época da colheita, o máximo possível. São usados vasos maiores para acomodar as raízes maiores, para plantas maiores. Muitos desdes brotos são estimulados ao dobrar-se e manter a flor num crescimento horizontal. A distribuição igual de luz sobre uma tela verde preenche toda uma sala de cultivo com menos plantas, que têm uma abundância de flores de tamanho homogéneo.

SOG SCROG

SCROG OU SOG?

SOG: Plantas com poucos ramos laterais são encorajadas a cultivar uma única cola predominante. As plantas não requerem treino e exigem pouca atenção além da manutenção regular. Menos tempo é gasto por semana a treiná-las - como faria com plantas maiores - para resultados finais semelhantes.

ScrOG: Isto envolve uma tela de malha com aberturas grandes o suficiente para alimentar folhas e galhos de cannabis. Pode ser feita de arame de vedação comercial ou de uma treliça de plástico, ou feita de arame ou corda e fixada a uma armação. O objetivo da tela é continuamente dobrar a planta com o novo crescimento numa superficie plana. O que teriam sido ramos laterais subdesenvolvidos, com brotos pouco desenvolvidos, torna-se em ramos saudáveis e robustos, com muita exposição à luz e as suas próprias flores densas.

USO EFICIENTE DO ESPAÇO

SOG e ScrOG são ideais para produtores com restrições de espaço, uma vez que uma altura mínima é necessária e cada centímetro quadrado de área útil é utilizado de forma eficiente. Não há necessidade de aumentar tanto o espaço como com uma planta não treinada, para obter um rendimento tão alto. O SOG produz brotos individuais grandes sem flores mal formadas devido à falta de luz.

Normalmente, a técnica SOG estimula a dominância apical para fortalecer e ampliar o principal aglomerado de flores. O método ScrOG, no entanto, desencoraja o domínio apical para promover muitos aglomerados de flores de tamanho similar.

USO EFICIENTE DO ESPAÇO

SELEÇÃO DA VARIEDADE

A seleção da variedade contribui também para um uso eficiente do espaço.

SOG: são frequentemente usados cultivares que tendem a produzir naturalmente uma cola central dominante, com ramificações laterais mínimas. Índicas e híbridos indica-dominantes têm essa caraterística como parte da sua morfologia. Quando as plantas atinguem uma certa altura, geralmente 20-30 cm, é iniciado o ciclo de 12-12 para a floração. As plantas desenvolvem-se quase inteiramente como uma única cola, com ramos laterais reduzidos a brotos únicos. Alguns indivíduos iniciam o crescimento completo em 12-12 para que se desenvolvam apenas plantas pequenas.

ScrOG: Os cultivares que produzem naturalmente muitos brotos aceitam bem a técnica. Sativas ou variedades de sativa-dominantes que têm muitos nódulos possuem este recurso como parte da sua morfologia. Estas linhagens normalmente altas e ramificadas, cujas flores mais baixas podem não se desenvolver totalmente se deixadas crescer sem treino, estão totalmente expostas à luz o que encoraja um cresimento maior dos brotos. Elas obtêm uma exposição leve em todos as partes das flores, o que estimula o crescimento maior de brotos. Não é absolutamente necessário cultivar sativas desta maneira, pois as indicas também respondem bem.

PONDERE SOBRE O VASO

É super importante utilizar os vasos corretos no seu cultivo SOG ou ScrOG para assegurar a saúde das suas plantas e para obter os melhores rendimentos possíveis. Como regra de ouro, nunca quererá cultivar recorrendo a vasos com uma capacidade inferior a 3-4 litros, mas continue a ler para ter uma perceção mais detalhada sobre os vasos que deve utilizar para o SOG e SCROG.

SOG: lembre-se que, quando utiliza a SOG, cultivará entre 9 a 12 plantas por m². Para melhores resultados, terá de certificar-se de que cada uma dessas plantas tem solo suficiente para desenvolver um sistema de raízes saudável e evitar que a planta tombe assim que tiver crescido.

Quando cultiva 9–12 plantas por m², estará restringido a utilizar vasos com um diâmetro entre os 20 e os 30 cm, os quais têm tipicamente uma capacidade de 7 a 11 litros. Não há problema nenhum na utilização de vasos deste tamanho, mas tenha em consideração que os seus clones só passarão pela fase vegetativa durante sensivelmente 8 semanas, dado que passado este tempo as raízes tomam conta do vaso e ficam em stress devido à escassez de espaço. Se quiser manter as suas plantas no estado vegetativo durante mais tempo, terá de investir em vasos maiores.

Alguns produtores cultivam até 25 plantas por m² recorrendo à SOG. Quando o fazem, estão a cortar o tempo no estado vegetativo das suas plantas, o que significa que poderão proceder mais rapidamente à sua colheita. Contudo, para essa densidade tão elevada de plantas, terá de utilizar vasos mais pequenos, até 5 litros.

SCROG: quando cultiva com o método ScrOG, terá um pouco mais de flexibilidade no que diz respeito ao número de plantas que decide cultivar. Se planeia cultivar uma única planta por m², terá de utilizar um vaso de pelo menos 20 l. Se quiser diminuir o tempo que demora até à colheita, pode cultivar 4 plantas por m², com cada planta a crescer num vaso de 10 l.

Com a ScrOG, não há realmente uma regra estipulada sobre quantas plantas pode cultivar por m². Tudo depende dos seus objetivos, orçamento e da quantidade de tempo que está disposto a dedicar à sua colheita. Lembre-se que, independentemente da técnica de cultivo que utilizar, quererá dar sempre o máximo espaço possível para que as suas plantas cresçam.

CONSIDERE O VASO

PODA E CORTE

SOG: Em variedades mais vigorosas ou cultivares ramificados, como híbridas sativa-dominantes, cuja ramificação lateral pode sobrecarregar demasiado o espaço, remover os galhos mais baixos pode encorajar o crescimento de um broto principal mais espesso e mais desenvolvido e aumentar a penetração de luz. Isto também promove a circulação de ar saudável à volta de toda a planta.

ScrOG: As plantas são cobertas antecipadamente para promover o crescimento dos ramos, prontas para o treino em várias direções para preencher toda a tela. O crescimento é encorajado apenas acima da tela, e qualquer vegetação abaixo da tela é aparada, pois receberá pouca luz. Desta forma, é criado um espaço abaixo da tela para garantir que a circulação de ar alance toda a planta.

Em ambos os casos, a transpiração das superfícies das folhas e a evaporação desempenharão sempre um importante papel na saúde das plantas.

NO FIM, TUDO DÁ CERTO

Ambas as técnicas provaram o seu sucesso para o cultivador doméstico e comercial. Cada uma tem as suas vantagens e permitem aproveitar ao máximo o espaço. Será preciso experimentar as duas técnicas para decidir qual é a melhor para o seu estilo.

Royal Queen Seeds Genetics

A Royal Queen Seeds produz algumas das melhores sementes de cannabis da europa, garantindo ao grower doméstico acesso às melhores strains do mercado.

Buy at RQS

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.