Há muitas formas inventivas de desfrutar da canábis, e os comestíveis são uma das nossas favoritas. Abaixo, cobrimos alguns dos erros mais comuns a evitar de forma que confecione sempre alguns comestíveis deliciosos e potentes.

1. COZINHAR COM CANÁBIS CRUA

O primeiro erro que os novatos cometem? Tentar utilizar canábis crua.

O calor é necessário para ativar o THC e/ou o CBD na canábis, através de um processo que é conhecido como descarboxilação. Embora pareça complicado, na realidade é muito simples. Comece por pré-aquecer o seu forno a 110–120 °C. De seguida, espalhe a sua erva numa folha de papel vegetal e leve-a ao forno durante aproximadamente 1 hora. Certifique-se de que mexe os brotos PELO MENOS a cada 15 minutos — quer ativar os compostos, não queimá-los.

Quanto estiver a fazer manteiga de canábis, lembre-se de que terá de manter a temperatura baixa e estável durante um longo período de tempo, sendo que as panelas de pressão são perfeitas para isso (caso tenha uma).

Lembre-se: TEM de descarboxilar os seus brotos antes de acrescentá-los à gordura.

COZINHAR COM CANÁBIS CRUA

2. TRITURAR A SUA CANÁBIS DEMASIADO FINA

Embora alguns chefs de canábis recomendem triturar a canábis com um triturador de alimentos ou moedor de café, há motivos convincentes para não o fazer. A pulverização dos brotos dá aos comestíveis um sabor herbal que pode não apreciar, e pode fazer com que a sua manteiga ou óleo fiquem com um tom verde-escuro. Ao invés, utilize um moedor de moagem grossa — de preferência estará à procura da consistência do sal grosso.

TRITURAR A SUA CANÁBIS DEMASIADO FINA

3. GASTAR GRANDES QUANTIAS DE DINHEIRO NOS SEUS BROTOS DE CULINÁRIA

Grão a grão enche a galinha o papo. Muitos novatos desperdiçam imensos brotos quando começam a experimentar na cozinha. Regra geral, não precisa de uma enorme quantidade de canábis para criar o toque que procura. Dê uma vista de olhos a esta receita de manteiga de canábis para ter uma ideia do quanto deve utilizar.

Ao contrário de fumar, não está meramente à procura de utilizar os brotos primordiais. Também pode extrair canabinoides preciosos dos restos, caules, folhas e aparas. Os restos são os pedaços de flor que se acumulam no fundo do seu saco e que contêm frequentemente uma mistura de vários tipos de canábis. As cozinhas comerciais, em particular nos Estados Unidos, utilizam frequentemente brotos mistos nos seus pratos, por conseguinte, se conseguir encontrá-los, considere esta opção. Guarde a parte mais importante para fumar.

GASTAR GRANDES QUANTIAS DE DINHEIRO NOS SEUS BROTOS DE CULINÁRIA

4. ESQUECER-SE DE ACRESCENTAR ÁGUA AO SEU ÓLEO OU MANTEIGA

Embora alguns puristas dir-lhe-ão que isto é uma heresia, acrescentar água à sua infusão é um truque eficaz. Desta forma, a sua manteiga/óleo não queimará e os seus canabinoides não degradar-se-ão. Não há uma quantia exata de água a acrescentar, mas tente utilizar pelo menos tanta água quanto óleo ou manteiga. A água acaba por evaporar-se através da fervura. Também pode constatar a diferença no seu produto final "lavado". Este não fica tão verde.

ESQUECER-SE DE ACRESCENTAR ÁGUA AO SEU ÓLEO OU MANTEIGA

5. ESPREMER ATÉ À ÍNFIMA GOTA DA INFUSÃO

Após infundir a manteiga de canábis, terá de a coar lenta e cuidadosamente. Tal como em muitos outros cozinhados, o pano de algodão é o filtro mais ideal, dado que só deixa passar o óleo. Tenha cuidado para não espremer em demasia, caso contrário pode acabar com um excesso de conteúdo vegetal na sua mistura. Ao invés, seja gentil e deixe-o filtrar sobre uma tigela de forma que a gravidade faça o trabalho por si.

ESPREMER ATÉ À ÍNFIMA GOTA DA INFUSÃO

6. NÃO TESTAR A POTÊNCIA DA SUA INFUSÃO ANTES DE COZINHAR

Cozinhar em casa com canábis não tem de ser um jogo de roleta russa. É crucial, particularmente se estiver a experimentar uma nova receita, testar as octanas. Verifique o quão potente é a sua infusão antes de cozinhar.

Tire uma pequena amostra com uma colher de café da sua gordura recém enriquecida para avaliar pessoalmente. Aguarde sensivelmente uma hora e avalie os efeitos. Isto ajudá-lo-á a determinar o quão forte é o lote.

Outra alternativa é acrescentar a sua infusão como cobertura sobre uma receita primeiro. Esta é uma forma fácil de controlar a dose e avaliar os efeitos quando ingerida com alimentos, além de determinar quanto tempo demora a surtir efeito.

NÃO TESTAR A POTÊNCIA DA SUA INFUSÃO ANTES DE COZINHAR

7. NÃO MISTURAR NEM DISTRIBUIR

Quando acrescenta óleo ou manteiga infundida a uma receita, também terá de certificar-se de que esta se encontra uniformemente distribuída. Caso contrário, algumas pessoas não sentirão nada e outras podem acabar no espaço. Misture a sua receita e, depois, misture novamente.

NÃO MISTURAR NEM DISTRIBUIR

8. NÃO SABER COMO INCORPORAR OS CONCENTRADOS

Cozinhar com concentrados previamente preparados também é uma arte que requer alguma precisão para atingir o resultado pretendido.

Cozinhar com kief é divertido e fácil. A sua textura fina dissolve-se praticamente instantaneamente nos líquidos e gorduras, por vezes inclusive à temperatura ambiente. O haxixe, contudo, requererá um pouco de preparação, e isto também depende da sua consistência. O haxixe seco pode ser colocado num triturador de alimentos para o moer. Uma variedade mais pegajosa precisa de ser aquecida até derreter.

Tenha em consideração que os concentrados de canábis são mais fortes do que os brotos normais, portanto, precisará de comparativamente menos para alcançar a mesma potência. Isto é particularmente verdade com os concentrados modernos, como as ceras, óleos etc.

NÃO SABER COMO INCORPORAR OS CONCENTRADOS

9. IGNORAR O TAMANHO DA PORÇÃO

Quando se trata de saber o quão potentes são os seus comestíveis, é crucial calcular as doses. Em média, a maioria dos brotos de hoje em dia contém entre 15–20% de THC, mas o que é que isso significa quando está a cozinhar com estes?

Se vivêssemos num mundo em que 100% do THC da planta era transferido para os seus comestíveis, uma estirpe com 20% de THC decomporia-se da seguinte forma:

1 grama de broto = 1000 mg de peso seco = 200 mg de THC

Por conseguinte, caso estivesse a preparar um comestível de tamanho adequado para iniciantes (habitualmente entre 5 e 10 mg por comestível), então 1 grama de erva dar-lhe-ia para 20 comestíveis. Contudo, nós não vivemos num mundo em que há 100% de transferência — pelo contrário, pode contar com sensivelmente 50% de transferência. Portanto, para preparar 20 comestíveis a partir duma erva com 20% de THC, irá precisar de 2 gramas de broto.

IGNORAR O TAMANHO DA PORÇÃO

10. IGNORAR A ESCOLHA DA ESTIRPE

Precisamente da mesma forma como quando a fuma, diferentes estirpes promovem diferentes efeitos. Embora isto tenha um pouco a ver com a genética da planta (indica vs sativa), constatará que perfis canabinoides e terpenos específicos desempenham o maior papel aqui.

IGNORAR A ESCOLHA DA ESTIRPE

Os terpenos são responsáveis pelo paladar e aromas duma planta. À medida que aprendemos mais sobre a canábis, estamos a descobrir que os terpenos também desempenham um papel importantíssimo nos efeitos da erva.

O efeito entourage é um fenómeno de sinergia química que ocorre entre vários compostos da canábis quando ingeridos ao mesmo tempo. Isto aplica-se ao THC, CBD, terpenos, bem com à outra miríade de compostos presentes na planta.

Dependendo do efeito que procura, uma das quatro estirpes abaixo é um ótimo ponto de partida quando prepara comestíveis:

• Rica em THC para um efeito forte: Royal Gorilla

Uma híbrida 50/50 indica/sativa, a Royal Gorilla apresenta um perfil terpeno dominado pelo pineno, o qual se traduz numa moca cerebral juntamente com um efeito físico relaxante que descontrai todo o corpo. Apresentando níveis de THC de 25%, ou acima, esta estirpe não deve ser subestimada! Doseie-a com cuidado.

Royal Gorilla

• Estirpe aromática rica em terpenos: Lemon Shining Silver Haze

Com uma elevada concentração de limoneno, a doce e cítrica Lemon Shining Silver Haze fá-lo-á ficar pedrado e mocado. O limoneno é conhecido pelos seus travos cítricos, com alguns isómeros com aroma a laranja e outros com um aroma a limão. Seja como for, a Lemon Shining Silver Haze deixá-lo-á revigorado e a desejar por mais.

Lemon Shining Silver Haze

 Bom rácio THC:CBD para um efeito relaxado e translúcido: Medical Mass

Caso procure algo com um efeito relaxante e não tanto uma moca, a picante e doce Medical Mass é aquela com a qual se deve deliciar. Esta deixá-lo-á desanuviado, mas em paz. Contendo sensivelmente 10% de THC e 10% de CBD, esta estirpe é uma ótima candidata para preparar comestíveis de potência média.

Medical Mass

• Rica em CBD para um efeito suavizante: Solomatic CBD

Caso esteja exclusivamente interessado no CBD e não queira sentir-se mocado, a Solomatic CBD é uma alternativa fantástica à Lemon Shining Silver Haze. Esta apresenta um perfil terpeno similar, mas sem a moca provocada pelo THC. Contudo, esta contém até 21% de CBD!

SOLOMATIC CBD

Solomatic CBD
Diesel CBD x Asia CBD Auto
150 - 200 gr/m2
50 - 100 cm
7 - 8 Semanas
THC: 1%
20% Sativa, 70% Indica, 10% Ruderalis
30 - 80 gr/plant
60 - 100 cm
10-11 semanas após da germinação
Luz, Translúcida

Compre a Solomatic CBD

 

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.