By Luke Sumpter


A gravidade da enxaqueca varia de pessoa a pessoa. Para alguns, é apenas um dissabor, enquanto para outros, ela pode deixar preso ao sofá com perturbação visual, desorientação e dor severa.

Muitos que sofrem com a condição usam a nutrição e exercícios para prevenção, e buscam analgésicos fortes e remédios anti-enjoo para quando as coisas complicam. Porém, alguns pacientes preferem não usar remédios convencionais, pois às vezes fazem pouco para aliviar os sintomas de enxaquecas refratárias e resistentes.[1]

Por isso, alguns indivíduos preferem fumar, vaporizar e comer canábis para aliviar os sintomas. Relatos anedóticos apoiam essa afirmação, e estudos em andamento estão investigando se e como a planta pode ajudar. Então a canábis ajuda com enxaquecas? Continue lendo para saber.

O Que São Enxaquecas?

Uma enxaqueca é definida como dores de cabeça recorrentes que tipicamente afetam um lado da cabeça. Não são dores de cabeça convencionais; as enxaquecas tendem a ser muito mais severas e debilitantes. A condição neurológica também aparece como uma das mais comuns dores de cabeça, com aproximadamente 10% da população tendo um caso pelo menos uma vez no ano.

Infelizmente, a maioria das pessoas não encontra ajuda no sistema médico, pois apenas um terço dos pacientes recebe tratamento adequado.[2]

  • Sintomas de Enxaqueca

As enxaquecas são separadas em duas categorias: com aura e sem aura. As enxaquecas com aura são sintomas predominantemente visuais que ocorrem antes de uma crise, embora possam ocorrer durante também. Geralmente se manifestam como pontos coloridos, pontos cegos, visão de túnel e zigue-zagues. As auras, porém, podem causar fraqueza muscular, confusão, formigamento e problemas de fala.

Independentemente da ocorrência de auras, as enxaquecas possuem os seguintes sintomas-chave:

Dores de cabeça que duram 4-72 horas Dor latejante/pulsante
Dor em um lado da cabeça Náusea e vômitos
Sensibilidade à luz e som Bocejos
Irritabilidade Ombros e pescoço rígidos
  • O Que Causa Enxaquecas?

A causa exata das enxaquecas permanece desconhecida, mas pesquisadores desenvolveram várias teorias ao longo dos anos na esperança de descobrir as raízes da doença. Algumas das mais importantes incluem:

  • Teoria vascular: Até o meio do século 20, essa teoria dizia que a enxaqueca ataca quando as artérias carótidas (grandes veias de sangue no pescoço) se tornam ingurgitadas[3].
  • Teoria neurovascular: Essa teoria aponta as origens neurológicas da enxaqueca, sugerindo que mudanças vasculares são apenas secundárias àquilo que acontece no sistema nervoso central. [4]
  • Teoria do neurotransmissor: Algumas pesquisas mostram que pacientes com enxaqueca geralmente produzem níveis baixos de serotonina; remédios que reduzem níveis desse neurotransmissor aumentam o número de ataques de enxaqueca.[5]
  • Teoria do tronco cerebral: Essa teoria sugere que a matéria cinza da região periaquedutal do tronco cerebral pode gerar ataques de enxaquecas. [6]
  • Teoria biopsicossocial: Alguns pesquisadores apontam para os elementos psicológicos da enxaqueca, incluindo influência do estresse, catastrofismo de dores e até mesmo personalidade.[7]

Além das causas originárias, vários fatores podem causar um ataque de enxaquecas, incluindo:

Estresse emocional Pular uma refeição
Cafeína Mudanças hormonais em mulheres
Sensibilidade a conservantes de alimentos Barulhos altos
Loud noises

A Ligação Entre Enxaquecas e Canábis

Então, onde que a canábis entra? Por que uma simples erva que nasce na terra teria qualquer efeito positivo em ataques devastadores de enxaqueca? Para responder essa pergunta, precisamos olhar o sistema endocanabinoide, aqui chamado de SE.

Assim como temos um sistema digestivo, um sistema nervoso, um sistema imunológico e um sistema musculoesquelético, nossos corpos também têm um sistema endocanabinoide. Todos esses sistemas fisiológicos cumprem funções únicas; o sistema imunológico nos protege de doenças e o sistema digestivo ajuda a assimilar nutrientes. E o SE? Essa rede presente no corpo inteiro tem a tarefa de manter os sistemas em equilíbrio. Ele mantém a homeostase - o ponto de equilíbrio biológico que mantém tudo funcionando suavemente. Nem tão rápido, nem tão lento.

O SE é composto de receptores, moléculas sinalizadoras (conhecidas como endocanabinoides) e enzimas metabólicas que sintetizam e degradam endocanabinoides. Uma ampla gama de tipos celulares criam endocanabinoides à medida que são necessários. Esses lipídios então se conectam aos receptores de SE para criar mudanças desejadas dentro de células-alvo. Muitos receptores diferentes formam o SE, mas os receptores canabinoides 1 (CB1) e 2 (CB2) são os principais tipos.

É aí que as coisas ficam interessantes. A planta de canábis produz moléculas que são estruturalmente similares aos nossos endocanabinoides, conhecidos por fitocanabinoides. Esses químicos são tão similares aos nossos próprios que são capazes de se conectar aos receptores SE e alterar a atividade enzimática - podemos essencialmente hackear o SE através do uso de fitocanabinoides.

The Link Between Migraines and Cannabis

Como o SE gerencia outros sistemas, não é surpresa que níveis de endocanabinoides estão implicados em ataques de enxaqueca. De fato, pesquisadores descobriram uma ligação entre a desregulação do SE e a enxaqueca. As células começam a despejar o endocanabinoide anandamida em resposta à inflamação, uma molécula que se conecta a ambos os receptores CB1 e CB2. Observações clínicas identificaram níveis reduzidos de anandamida em amostras de plasma e fluído cerebrospinal de pacientes com enxaqueca.[8]

Com relação a isso, essas descobertas colocam a enxaqueca junto a doenças como fibromialgia e síndrome do intestino irritável. Níveis baixos de endocanabinoides circulantes, ou "baixo tom endocanabinoide" parecem causar potencialmente uma desregulação do SE conhecida como deficiência endocanabinoide clínica.[9] Pesquisadores estão agora explorando se fitocanabinoides oferecem um substituto valioso para o papel de suas contrapartidas endóginas.

O Que Dizem As Pesquisas Sobre Canábis e Enxaqueca?

Essas teorias soam promissoras, mas a canábis ajuda a aliviar ataques de enxaqueca no mundo real? Muitas pessoas dirão que fumar um baseado ou um bong alivia a náusea e a dor latejante. Embora sejam encorajadoras, as anedotas não oferecem uma visão precisa da realidade. Estudos científicos vigorosos e repetíveis possuem a resposta para a eficácia da erva. Infelizmente, estudos humanos controlados não existem.

Abaixo, veremos as pesquisas disponíveis para chegar o mais perto possível da resposta.

  • Canábis Medicinal para Enxaquecas

A canábis medicinal ajuda contra enxaquecas? Depende do que você entende por canábis medicinal. Essas flores resinadas parecem simples ao olho nu, mas contém centenas de fitoquímicos, incluindo canabinoides, terpenos e flavonoides; todos esses constituintes possuem efeitos únicos no corpo humano.

Existem milhares de cultivares disponíveis, e cada um contém uma proporção diferente desses químicos. Como pode imaginar, é difícil quantificar exatamente o que está acontecendo a nível celular. Porém, muitos estudos em andamento estão focados em variedades de canábis medicinal para ataques de enxaqueca.

Um estudo de 2019 conduzido pela Washington State University coletou informações anedóticas de mais de 1.300 pacientes com enxaqueca que usaram canábis para tratar sua condição. Um número impressionante de 49,6% afirmaram que a erva ajudou a reduzir a severidade dos ataques.[10]

Um estudo de 2021 também coletou informações anedóticas usando uma pesquisa online. Eles receberam respostas de 589 adultos usuários de canábis que moram em estados onde possuem acesso à canábis medicinal. Mais de 70% dos participantes afirmaram ter usado canábis para aliviar seus ataques de enxaqueca. Porém, os pesquisadores concluíram que "são necessários estudos futuros para determinar as formas, potências e dosagens de canábis que são os mais efetivos no tratamento de enxaquecas".[11]

Um estudo em humanos entitulado “Efficacy of Inhaled Cannabis for Acute Migraine Treatment” deve ser publicado em dezembro de 2021. O estudo de duas fases utilizou canábis medicinal rica em THC e rica em CBD para enxaquecas, e adicionará informações às anedotais já existentes.[12]

Fisiologicamente falando, o THC imita a anandamida no receptor CB1, de uma forma ainda maior. Em casos de deficiência clínica de endocanabinoides, o canabinoide psicotrópico poderia teoricamente fazer o papel da anandamida e cumprir temporariamente sua função.

Medical Marijuana for Migraines

Dronabinol e Enxaquecas

Uma versão sintética do THC, o dronabinol foi aprovado em 1985 pela Food and Drug Administration (FDA) para o tratamento da náusea e vômitos induzidos pela quimioterapia. Pesquisas em andamento estão determinando a eficácia do medicamento no tratamento de enxaquecas crônicas e cefaléia em salvas.[14]

O Dronabinol se conecta ao mesmo receptor do THC. Porém, os pacientes apenas podem acessar o remédio na forma de cápsulas orais. Esse método de administração converte a molécula em um mais poderoso 11-hidroxi-THC no fígado, levando a efeitos intoxicantes que alguns pacientes acharam desagradáveis.

A Canábis pode causar enxaquecas?

Mesmo se a canábis funcionar para alguém sofrendo com enxaquecas, os ataques podem voltar para se vingar. Alguns pacientes sentem uma nova forma de dor de cabeça, ou uma versão pior da dor original, ao usar canábis muito frequentemente. Conhecidas como dores de cabeça rebote ou dor de cabeça pelo excesso de medicamentos, esse fenômeno ocorre com vários tipos de remédios.

Porém, a pesquisa ainda está incerta no caso da canábis. Um estudo preliminar conduzido pela Stanford University School of Medicine descobriu que pacientes com enxaqueca crônica possuem cerca de seis vezes mais chances de sentir dor de cabeça pelo excesso de medicamentos do que aqueles que não sofrem com enxaqueca. Os pesquisadores, porém, ainda estão incertos sobre a associação entre os dois, e se os pacientes estão simplesmente usando a canábis para tratar a dor de cabeça rebote, ao contrário da erva estar diretamente causando a condição. [16]

Quando e Como Consumir Canábis Para Enxaquecas

Existem muitas opções para se considerar ao usar canábis para ataques de enxaqueca. Muitas das pesquisas focam na canábis inalada, mas algumas pessoas preferem comer.

Fumar Fumar canábis leva canabinoides quase que diretamente para a corrente sanguínea através dos alvéolos pulmonares. Essa rota de administração resulta em efeitos quase instantâneos. Mas fumar traz consequências ruins, especialmente ao usar tabaco junto com a erva para enrolar seu cigarro. Além de danificar a saúde pulmonar, a fumaça pode causar dores de cabeça em algumas pessoas.
Vaporizar A vaporização também entrega canabinoides rapidamente, embora esse método utilize temperaturas menores do que ao fumar. Ao invés de queimar as flores de canábis, os vaporizadores usam a condução ou convecção de calor para vaporizar canabinoides e terpenos, resultando em menos alcatrão e químicos tóxicos. Estudos explorando a vaporização para a enxaqueca também não encontraram associação entre a via de administração e enxaquecas por excesso de medicamentos.
Comestíveis Os comestíveis oferecem uma rota de administração diferente da inalada. Comer algo com infusão de canábis manda THC através do estômago e do fígado, convertendo a molécula no 11-hidroxi-THC. Embora alguns usuários não gostem da potência da experiência, outros adoram os efeitos no limite do psicodélico. Essa opção pode funcionar para alguns usuários, mas é melhor usada durante a noite, longe do trabalho e outras responsabilidades.

CBD e as Enxaquecas

O CBD é um dos principais constituintes da canábis, e imensa investigação analisou o seu potencial clínico. Infelizmente, nenhum estudo científico examinou especificamente como é que o CBD afeta as enxaquecas. A investigação limitada disponível sobre a canábis e as enxaquecas testou tanto o CBD quanto o THC simultaneamente e, embora tenham produzido alguns resultados positivos, não oferecem uma perspetiva precisa sobre como é que o CBD por si só poderá afetar quem sofre de dores de cabeça ou enxaquecas.

Embora ainda não tenha sido encontrada uma decisão sobre como é que o CBD poderá impactar exatamente a enxaqueca e os seus sintomas, os relatos anedóticos vão-se amontoando. Em 2021, a empresa de CBD sediada no Utah, Axon Relief, publicou um inquérito[17] que perguntava aos seus clientes para avaliarem como é que os produtos Axon CBD (que são todos especificamente formulados para fornecer alívio das enxaquecas) afetaram as suas dores de cabeça e enxaquecas.

O inquérito pediu a 105 participantes para avaliarem as suas enxaquecas utilizando o Teste de Impacto de Enxaqueca (Hit-6™), uma medição cientificamente validada para a intensidade da dor de cabeça e da enxaqueca. Este constatou que, passados 30 dias de utilização dos produtos Axon, 86% dos respondentes notaram uma diminuição nas suas dores de cabeça/enxaquecas. Em média, os participantes sentiram perto de quatro menos dias de dores de cabeça do que o habitual. Aqueles participantes que são considerados como sofredores crónicos de enxaquecas (pessoas que sentem 15 a 29 dias com dores de cabeça durante um período de 30 dias) observaram uma redução de 33% nas suas dores de cabeça.

Embora ainda nos falte investigação específica sobre o CBD neste domínio, os estudos demonstraram que o sistema endocanabinoide no geral poderá ser um ótimo alvo para os tratamentos de enxaquecas. O recetor CB1 é extremamente abundante no cérebro e os estudos demonstraram que a sua ativação (quer por endo ou fitocanabinoides) pode afetar muitas vias neurológicas relacionadas com a dor[18].

É que certo que o CBD não tem, naturalmente, uma elevada afinidade pelos recetores CB1. No entanto, os estudos sugerem[19] que pode atuar em mais de 65 alvos moleculares de formas muito mais complexas. E embora muitos destes altos possam encontrar-se fora daquilo que é geralmente considerado o SEC, ainda atua nos recetores que poderão desempenhar um potencial papel no tratamento das dores de cabeça ou enxaquecas. Estes incluem:

  • recetores de serotonina 5-HT1A[20]
  • TRPV1: também conhecidos como "recetores de capsaicina", os recetores TRPV1 podem ser ativados pelo eugenol, um óleo essencial na fava de baunilha, que tem uma longa história[21] de uso para as dores de cabeça, particularmente entre as antigas civilizações egípcias.
  • GPR55[22]

Há Riscos em Tomar o CBD para as Enxaquecas?

No final de 2017[23], a Organização Mundial de Saúde concluiu que o CBD no seu estado puro não aparenta ter potencial abusivo ou provocar danos. No entanto, o CBD tem os seus efeitos secundários[24]; pode provocar náuseas, fadiga e irritabilidade em algumas pessoas e também pode competir pelas enzimas do fígado durante o metabolismo, afetando possivelmente a taxa a que o corpo decompõe muitos medicamentos.

Além disso, a recente investigação[25] afirma que a utilização de canábis enquanto sente dores de cabeça e enxaquecas pode fazer com que algumas pessoas sintam "dores de cabeça de ressaca". O estudo explica que isto é tipicamente provocado por um "uso excessivo" da canábis e o facto de que fumar ou vaporizar pode secar as membranas mucosas.

Quando e Como Usar o CBD

Quando se trata de lidar com as enxaquecas, é melhor evitar fumar. Conforme mencionámos supra, fumar CBD, canábis ou qualquer outra erva, seca as membranas mucosas e aumentar a espessura da saliva — algo que quer evitar quando já sofre de uma dor de cabeça.

Ao mesmo tempo, considerando que as enxaquecas e que as dores de cabeça podem aparecer extremamente rápido, muitas pessoas optam por métodos de administração do CBD com uma alta biodisponibilidade e um início mais rápido dos efeitos.

Abaixo, tem algumas das formas mais comuns segundo as quais os sofredores de enxaquecas e dores de cabeça utilizam o CBD:

Óleos e extratos de CBD os óleos e extratos de CBD podem ser tomados sublingualmente, onde são parcialmente absorvidos através das membranas mucosas da boca e têm um início mais rápido de sensivelmente 15 minutos.
Sprays orais de CBD
os óleos e extratos de CBD podem ser tomados sublingualmente, onde são parcialmente absorvidos através das membranas mucosas da boca e têm um início mais rápido de sensivelmente 15 minutos.>
Flor ou concentrado de CBD vaporizado
o vaping de CBD apresenta o tempo de início mais rápido, proporcionando os efeitos numa questão de minutos. No entanto, tal como fumar, o vaping de CBD pode secar as membranas mucosas. Além disso, o doseamento do CBD vaporizado (particularmente a flor seca) é muito menos preciso do que dosear as gotas ou um spray oral de CBD, colocando-o num risco potencialmente maior de sentir uma dor de cabeça de ressaca. Caso tenha de vaporizar o CBD para tratar uma dor de cabeça ou enxaqueca, lembre-se de manter-se bem hidratado e de cumprir cuidadosamente a sua dose.
When and How to Use CBD

Enxaquecas, o Sistema Endocanabinoide e Canábis

A conclusão é: precisamos de testes clínicos para ter uma visão mais clara sobre a eficácia da canábis para ataques de enxaqueca. Porém, a evidência anedótica é promissora. Além disso, pesquisas sobre a deficiência endocanabinoide clínica indica que o SE pode sustentar a patofisiologia da condição.

Quais Cepas de Canábis Podem Aliviar Enxaquecas e Dores de Cabeça?

Algumas cepas de canábis parecem funcionar melhor do que outras para as crises de enxaqueca. Com base em feedback anedótico de usuários, esses cultivares se destacam pelo seu arquivo genético extensivo. Aperte os cintos para altos níveis de THC, perfis de terpenos de dar água na boca e rendimentos recompensadores.

QUE ESTIRPES DE CANÁBIS PODEM AJUDAR A ALIVIAR AS ENXAQUECAS E DORES DE CABEÇA?

Nos dias de hoje, os utilizadores de canábis medicinal e, já agora, os aficionados recreativos, podem escolher entre as muitas estirpes de canábis diferentes disponíveis. Estas estirpes não só variam no paladar e na morfologia, elas também contêm diferentes concentrações de canabinoides e terpenos. Aqui tem uma lista de estirpes de canábis com o potencial para ajudá-lo com os sintomas de enxaquecas.

WHITE WIDOW 

A White Widow, batizada desta forma pela sua bela camada branca de tricomas cintilantes, é uma das estirpes de canábis mais lendárias do mundo. Muitos consideram esta equilibrada híbrida indica/sativa 50/50 como sendo uma das melhores e mais consistentes variedades para cultivar e fumar. Ela proporciona uma moca fenomenalmente poderosa, quase psicadélica, que é cerebral mas também incrivelmente relaxante. O seu paladar é fresco e limpo, com notas de pinho e toques cítricos. Com 19% de THC, a White Widow pode ser uma boa escolha para suavizar uma enxaqueca que se esteja a aproximar.

White Widow
White Widow S1
450 - 500 gr/m2
60 - 100 cm
8 - 10 Semanas
THC: 19%
Sativa 50% Indica 50%
550 - 600 gr/plant
150 - 190 cm
Início de Outubro
Mocado, Poderosa

Compre a White Widow

OG KUSH 

OG Kush é uma estirpe clássica que ainda permanece uma das favoritas entre muitos consumidores de canábis. Os fãs devotos adoram a estirpe pelo seu fumo muito intenso com típica humidade OG e uma pancada ligeiramente cítrica. Mas de entre tudo, o que as pessoas adoram mais nesta 75% indica é a sua potência imensa. O seu efeito é extremamente relaxante no corpo e na mente. Isto faz com que a icónica estirpe da costa oeste também seja uma das favoritas entre os consumidores medicinais que procuram banir a variedade de sintomas fisiológicos das enxaquecas.

O.G. Kush
Chemdawg x Lemon Thai x Pakistani Kush
425 - 475 gr/m2
90 - 160 cm
7 - 9 Semanas
THC: 19%
Sativa 25% Indica 75%
500 - 550 gr/plant
180 - 220 cm
Outubro
Calmante, Inspiradora

Compre a O.G. Kush

CHOCOLATE HAZE

A popular Chocolate Haze é uma sativa praticamente pura (95%) que é perfeita para todos os que sofrem de condições como a artrite, dor muscular, stress e enxaquecas. O seu efeito é extremamente poderoso, mas ainda assim agradavelmente revitalizante e cerebral. A sua moca solarenga e otimista também fazem da Chocolate Haze uma boa escolha para quem procure elevar a sua disposição. Ela mimá-lo-á com o seu característico paladar de chocolate que se mistura com notas doces e terrosas.

Chocolate Haze
OG Chocolate Thai x Cannalope Haze
475 - 525 gr/m2
90 - 160 cm
9 - 11 Semanas
THC: 20%
Sativa 95% Indica 5%
450 - 500 gr/plant
150 - 200 cm
Final de Outubro
Pesado

Compre a Chocolate Haze

SOUR DIESEL 

Sour Diesel é uma das estirpes mais famosas e não só pelo seu paladar único que muitos entusiastas de canábis adoram. Proveniente da solarenga California, esta híbrida predominantemente sativa proporciona umas passas incrivelmente potentes e muito aromáticas, onde mistura as marcas características de notas de combustível com paladares herbais e azedos. Com 19% de THC, ela proporciona uma moca corporal poderosa que é excelente para suavizar as dores de cabeça e aliviar o stresse.

Sour Diesel
Original Diesel x (Northern light x Shiva x Hawaiian)
475 - 525 gr/m2
90 - 160 cm
10 - 11 Semanas
THC: 19%
Sativa 70% Indica 30%
550 - 600 gr/plant
150 - 200 cm
Final de Outubro
Fisicamente Relaxante, Translúcida

Compre a Sour Diesel

GREEN CRACK PUNCH 

Green Crack Punch é uma estirpe de canábis verdadeiramente especial. Uma mistura de Green Crack, uma estirpe conhecida pelo seu efeito revitalizante e energético, e Purple Punch, massivamente potente por direito próprio, a Green Crack Punch é uma indica muito relaxante que bate forte. A combinação destas duas estirpes compõe um efeito fantástico. Sentir-se-á motivado e energizado enquanto relaxará o seu corpo da cabeça aos pés. Com o seu efeito poderoso (apresentando valores de até 20% de THC), esta 60% indica é uma escolha ideal para utilizadores medicinais que queiram uma estirpe flexível para dosearem ao longo do dia.

Green Crack Punch
Green Crack x Purple Punch
450 - 500 gr/m2
90 - 160 cm
8 - 9 Semanas
THC: 18%
Sativa 60% Indica 40%
550 - 600 gr/plant
180 - 220 cm
Final de Setembro
Calmante, Eufórico

Compre a Green Crack Punch

Aviso Médico LegalAs informações listadas, referenciadas e conectadas a esse website são apenas para propósitos gerais de educação e não providenciam nenhum conselho médico profissional ou legal.

A Royal Queen Seeds não tolera, advoca ou promove o uso lícito ou ilícito de drogas. A Royal Queen Seeds não pode ser responsabilizada pelo material referenciado em nossas páginas, ou em páginas que providenciam links, que toleram, advocam ou promovem atividades ou o uso lícito e ilícito de drogas. Por favor, consulte o seu Médico antes de usar qualquer produto/métodos listados, referenciados ou conectados a esse website.

External Resources:
  1. European headache federation consensus on the definition of resistant and refractory migraine | The Journal of Headache and Pain | Full Text https://thejournalofheadacheandpain.biomedcentral.com
  2. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1875459712000379
  3. PERSONALITY FEATURES AND REACTIONS OF SUBJECTS WITH MIGRAINE | Archives of Neurology & Psychiatry | JAMA Network https://jamanetwork.com
  4. Migraine pathogenesis: the neural hypothesis reexamined. | Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry https://jnnp.bmj.com
  5. https://headachejournal.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1526-4610.2012.02168.x
  6. https://headachejournal.onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1046/j.1526-4610.2001.041007629.x
  7. OBM Neurobiology | Psychological Considerations in the Etiology and Pathophysiology of Migraines https://www.lidsen.com
  8. https://www.researchgate.net/publication/323849698_Endocannabinoid_System_and_Migraine_Pain_An_Update
  9. Clinical Endocannabinoid Deficiency Reconsidered: Current Research Supports the Theory in Migraine, Fibromyalgia, Irritable Bowel, and Other Treatment-Resistant Syndromes - PMC https://www.ncbi.nlm.nih.gov
  10. DEFINE_ME https://www.jpain.org
  11. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0965229920318860
  12. Efficacy of Inhaled Cannabis for Acute Migraine Treatment - Full Text View - ClinicalTrials.gov https://clinicaltrials.gov
  13. FAAH inhibition as a preventive treatment for migraine: A pre-clinical study - PubMed https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov
  14. The Use of Cannabis for Headache Disorders - PMC https://www.ncbi.nlm.nih.gov
  15. https://www.accessdata.fda.gov/drugsatfda_docs/label/2017/018651s029lbl.pdf
  16. Medication Overuse Headache in Chronic Migraine Patients Using Cannabis: A Case-Referent Study | Research Square https://www.researchsquare.com
  17. Study Finds CBD Is An Effective Treatment For Migraine https://www.forbes.com
  18. Cureus | Cannabinoid Receptors and Their Relationship With Chronic Pain: A Narrative Review https://www.cureus.com
  19. Molecular Targets of Cannabidiol in Neurological Disorders - PMC https://www.ncbi.nlm.nih.gov
  20. Targeting Serotonin1A Receptors for Treating Chronic Pain and Depression - PMC https://www.ncbi.nlm.nih.gov
  21. Use vanilla and other natural remedies to relieve and prevent headaches - NaturalNews.com https://www.naturalnews.com
  22. GPR55 in the brain and chronic neuropathic pain - PubMed https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov
  23. Drugs (psychoactive): Cannabidiol (compound of cannabis) https://www.who.int
  24. Cannabidiol (CBD): What we know and what we don't - Harvard Health https://www.health.harvard.edu
  25. Cannabis Use Linked to Increased Prevalence of MOH Among Chronic Migraineurs https://www.ajmc.com
Aviso legal:
Este conteúdo destina-se apenas a fins educativos. A informação fornecida é fruto do trabalho de pesquisa e de recolha realizada a partir de fontes externas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.