Uma das piores coisas que pode acontecer ao seu stock de erva é deixá-lo secar até ao tutano. Caso isso lhe tenha acontecido, não se preocupe, os seus brotos ainda podem ser reanimados! Com algum conhecimento, é possível reidratar a canábis utilizando algumas técnicas simples.

Algumas delas podem inclusive suscitar novos paladares, enquanto outras podem destruir rapidamente o seu stock caso sejam realizadas de forma imprudente. Não obstante, a sua erva nunca mais será exatamente como outrora foi, mas pode ajudá-la a restaurar (praticamente) toda a sua glória prévia.

O MELHOR MÉTODO DE TODOS - A PREVENÇÃO

Os dois motivos mais comuns para a erva secar além do seu ponto ideal são a secagem em excesso após a colheita e o armazenamento inadequado.

A canábis seca de fora para dentro. As folhas exteriores podem parecer secas, mas o broto interior e caules ainda podem suster quantidades consideráveis de água. Por conseguinte, é comum os cultivadores avaliarem a secura utilizando o truque de partir o caule.

Quando corta a sua erva para secar, pouco depois, os caules perdem imensa da sua rigidez e dureza. Caso esteja a manusear um caule, este dobrará sem partir. Assim sendo, a regra dourada é, quando consegue partir o caule de um broto a meio, este está suficientemente seco. Caso o caule ainda dobre, ele precisa de mais tempo. Embora este truque funcione muito bem para os mais experientes, este não é, de forma alguma, o método mais científico.

Nos climas moderados com humidade média, conte com um período de secagem lento e uniforme. Nos climas áridos, contudo, é essencial ter um humidificador por perto.

UTILIZE PACKS DE CONTROLO DA HUMIDADE PARA MANTER NÍVEIS DE HUMIDADE PERFEITOS

Após a última poda, os brotos devem ser colocados num recipiente estanque para proceder com a cura. Infelizmente, a erva continuará a trocar água com o ar envolvente, por conseguinte, a não ser que trate destes, os seus estimados brotos acabarão por terminar totalmente secos. Felizmente, uma das formas mais fáceis de manter o ambiente perfeito para a erva é com um pack de humidade.

Estes pequenos packs particularmente bons não só funcionam com colheitas grandes e pequenas, como também, devido ao gel de silicone no interior, assumem a função da troca de humidade com o ar em redor dos seus brotos. O resultado é uma humidade relativa perfeitamente mantida de 58–65% — o intervalo adequado para a cura.

UTILIZE PACKS DE CONTROLO DA HUMIDADE PARA MANTER NÍVEIS DE HUMIDADE PERFEITOS

DEMASIADO TARDE, A MINHA ERVA ESTÁ SECA ATÉ AO TUTANO - O QUE DEVO FAZER AGORA?

Felizmente, da mesma forma que a canábis consegue libertar a água para o ar, esta também pode sorver as moléculas de água novamente para o broto.

A solução é relativamente simples. Tudo o que precisa é de um recipiente estanque (uma vez mais!), ou de algo muito parecido. Nesta situação de remediação, ser estanque não é uma qualidade essencial para o êxito. Mas após a reidratação e para armazenamento a longo prazo, os recipientes estanques são, de facto, necessários.

A ideia geral é aumentar a humidade relativa no interior do recipiente para criar um microclima. As moléculas de água dispersarão das zonas de alta concentração para zonas de baixa concentração, até estarem novamente uniformizadas.

Há várias formas de alcançar este fim — algumas podem ser aplicadas independentemente da secura excessiva. Todos estes métodos são ligeiras variações uns dos outros (exceto os métodos super expresso descritos abaixo), mas estes têm as suas nuances.

3 FORMAS DE REIDRATAR A SUA ERVA

MÉTODO FATIA DE PÃO, ALFACE OU PAPEL DE COZINHA HUMEDECIDO

Esta técnica não acrescenta paladar. Pegue numa fatia de pão e humedeça-a (não a encharque). Alternativamente, as folhas de alface também funcionam muito bem. Também pode utilizar uma folha de papel de cozinha humedecida, tenha contudo cuidado com o conteúdo excessivo de água.

Coloque-a sobre a erva num saco de plástico espesso, feche-a bem fechada e deixe-a atuar durante uma ou duas horas. Quando tiver decorrido o tempo necessário, dê uma vista de olhos à sua erva e mexa-a um pouco. Veja o quão seca está a alface, a fatia de pão ou o papel de cozinha. Isto é um sinal claro da quantidade de água retida pelos brotos.

Dependendo do tamanho do seu stock, pode precisar de repetir este processo um par de vezes. O truque é não apressá-lo. Por exemplo, não humedeça excessivamente o pão nem deixe a mesma folha de alface no interior durante demasiado tempo. Isto pode levar à formação de bolor, o qual pode ser transferido para os brotos.

Inspecione minuciosamente e, quando estiver satisfeito, coloque a erva num recipiente estanque apropriado para um armazenamento prolongado.

3 FORMAS DE REIDRATAR A SUA ERVA

MÉTODO DA CASCA DE FRUTA

Este truque acrescenta um pequeno fator divertido e é ótimo para realizar experiências. Pode utilizar vários tipos de cascas de fruta e ervas para reidratar a sua erva, precisamente da mesma forma descrita supra. A diferença é que também haverá uma transferência de paladar e aroma.

Os frutos mais comummente utilizados são as laranjas e as limas, dado que são muito úteis para reidratar os seus brotos, mas também emprestar o paladar cítrico à erva. Estes não devem ser utilizados para armazenamento de longa duração nem para a cura, dado que podem provocar a formação de bolor ou o apodrecimento dos brotos. A inspeção diária minuciosa é necessária para evitar qualquer tipo de surgimento de fungos. A simples substituição da casca cada dia sim, dia não, assegurará que o paladar acrescentado perdurará.

As cascas de banana também são muito populares, sendo também mais rápidas a atuar, contudo também apodrecem muito mais rápido. Algumas pessoas juram que fazem com que a erva fique mais potente, embora não haja quaisquer dados em concreto para apoiar estas reivindicações. As cascas de maçã não transferem o seu paladar tão eficazmente, mas libertam humidade lenta e consistentemente, sendo ótimas para uma reidratação uniforme.

Independentemente do fruto que escolher, o truque é deixar as cascas com os seus brotos durante várias horas. Pode demorar algures entre algumas horas até um dia para que os seus brotos estejam em boas condições para serem fumados.

Também pode acrescer coisas como menta, coentro, alecrim, tomilho ou quaisquer outras ervas culinárias ricas em fragrância. Estas não só funcionarão para a reidratação, como também acrescentarão um toque às suas passas.

MÉTODO DO VAPOR QUENTE

Caso esteja com pressa e não tenha a disponibilidade para esperar tanto tempo, há uma forma de acelerar o procedimento. Mas esta vem com um aviso do tamanho da Torre Eiffel; corre o risco de cozinhar a sua erva ou de torná-la demasiado encharcada para ser fumada.

Pegue numa panela grande, encha-a com água e ferva-a. Assim que a água estiver fervida, retire a panela do lume e coloque-a numa superfície segura. De seguida, cubra a panela com um pano ou com um pedaço de tecido, e prenda-o ao longo das bordas da panela, certificando-se de que não se queima (utilize luvas de forno!).

Agora, coloque a sua erva sobre o pano e deixe que a evaporação faça o resto. O vapor quente passará pelo pano e pelos brotos, fornecendo hidratação máxima em tempo recorde.

Certifique-se de que vira os brotos regularmente para distribuir uniformemente o vapor. Decorridos 30 minutos a 1 hora, os seus brotos devem estar prontos para serem usados!

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.