Mais do que praticamente qualquer outra droga, os equívocos em torno do THC são tão proeminentes como os factos. Não é uma substância perfeita, mas os conservadores tendem a acreditar apenas na informação mais prejudicial, quer seja facto ou ficção.

O QUE É O THC?

Antes de mais nada, contudo, deveríamos explicar o que é exatamente o THC. Em primeiro lugar, não se chama apenas "THC"; o nome completo é trans-Δ⁹-tetraidrocanabinol, e é um dos 113 canabinoides encontrados na canábis. Além de ser o canabinoide mais proeminente na maioria das estirpes de canábis, o THC também é o principal componente psicotrópico.

Simplificando, os canabinoides são compostos que afetam os recetores endocanabinoides no corpo para produzir diversos efeitos. Curiosamente, o THC liga-se aos mesmos recetores no cérebro que a anandamida internamente produzida, a qual é um químico associado à famosa "moca do corredor".

Por mais populares que tenham sido os efeitos do THC ao longo da história, a pesquisa séria só começou após 1964. Porque é que foi assim? Bem, foi nesse ano que o químico israelita Raphael Mechoulam isolou e sintetizou o THC a partir do haxixe libanês. Com este passo finalmente alcançado, os cientistas de todo o mundo poderiam começar a investigar os verdadeiros efeitos do THC.

How-THC-Binds-to-Cannabinoid-Receptors CB1

QUAIS SÃO OS EFEITOS DO THC?

O THC é responsável por deixá-lo com moca, mas há muito mais para além desta mera descrição. Assim sendo, devemos dar uma vista de olhos mais aprofundada tanto aos benefícios como às desvantagens do THC.

BENEFÍCIOS

Se é como a maioria dos fumadores de canábis, o principal benefício do THC é que este dá-lhe moca.

Decompondo-o, há algumas sensações chave que compõem a maioria das mocas do THC. Os efeitos variam entre as estirpes indica e sativa, mas os sentimentos de relaxamento, júbilo, fome e uma lenta perceção do tempo são bastante comuns; tal como são o riso e o aumento da frequência cardíaca.

A moca do THC também tem o potencial de fornecer algum alívio da dor, entre outros benefícios. A investigação ainda está a dar os primeiros passos, mas os estudos sugerem que as pessoas que sofrem de doenças como a insónia, enxaquecas, PTSD e inclusive cancro podem encontrar potencialmente alívio com o composto.

As pessoas que lidam com esclerose múltipla e fibromialgia podem, possivelmente, beneficiar do THC também, juntamente com quem tem problemas com náuseas e inflamação.

DESVANTAGENS

O THC não está isento de efeitos secundários. Focando-nos apenas na moca, os sintomas de perda de memória a curto prazo são comuns e alguns utilizadores podem sentir inclusive ansiedade significativa e paranóia.

Isto é apenas quando fica com a moca; os efeitos a longo prazo, embora haja menos investigação sobre estes, são ainda mais preocupantes.

Como com a maioria das drogas, há sempre a preocupação de se criar uma tolerância, algo que é bem possível com a marijuana. Por sua vez, o vício psicológico também pode tornar-se um risco. Isto, contudo, também se aplica a pessoas com uma forte ligação a qualquer alimento, bebida, substância ou atividade. Felizmente, ao contrário das drogas pesadas, a canábis não provoca uma dependência física.

Contudo, isto não quer dizer que não há problema nenhum. Um estudo[1], por exemplo, sugere que os problemas de memória provocados pelo THC podem tornar-se permanentes com a utilização a longo prazo. Se tiver uma predisposição para condições psicóticas, o THC pode levar a uma aparição precoce dos sintomas[2].

A bronquite também é um potencial problema, mas isso só se deve ao facto de fumar, o qual, conforme discutiremos mais abaixo, não é a única forma de ingerir o THC.

THC VS. CBD

Antes de mergulharmos nisso, contudo, temos de esclarecer uma dúvida que pode estar presente na cabeça de todos os nossos leitores. "Tenho ouvido falar imenso sobre isto do CBD, e dizem que também provém da canábis. Qual é a diferença entre o CBD e o THC?".

Bem, embora sejam ambos canabinoides, há algumas diferenças importantes a salientar entre os dois. Nomeadamente, o CBD não é psicotrópico, o que significa que não lhe dá moca. De facto, para além de não dar moca, pensa-se que o CBD contraria na realidade alguns dos efeitos secundários do THC. Dito isto, os canabinoides funcionam bem em tandem, reforçando-se mutuamente em vários aspetos chave. Pode ler mais sobre o tópico neste artigo.

MÉTODOS DE INGESTÃO

Independentemente do tipo de festa de THC que está prestes a organizar, tudo começa com a descarboxilação. Resumindo, isto refere-se ao ato de remover um grupo carboxílico de um composto. Este processo converte o THCA nos brotos da canábis em bruto no familiar e psicotrópico THC.

Se isto parece demasiado complicado, não se preocupe, tudo o que quer dizer neste contexto é queimar a erva. A temperatura de um isqueiro, por exemplo, é mais do que suficiente para provocar esta reação. Os aparelhos como os vaporizadores fazem a mesma coisa, mas a temperaturas mais baixas.

FUMAR ERVA SECA

Este é de longe o método mais comum e aquele que a maioria das pessoas idealiza quando surge o tópico "apanhar uma moca". Curiosamente, também é o mais simples. Basta triturar um pouco de erva, pegar num bongo, purificador ou cachimbo e prepará-la (ou enrolar um charro), acendê-la e fumar! Não tem muito mais o que saber!

Não é o mais forte em termos de biodisponibilidade, o que significa que não é tão potente, mas é fácil, acessível e suficientemente eficaz. Além disso, quem é que não gosta do sentimento de enrolar um charro ou de dar uma cachimbada após um longo dia?

O único contratempo aqui é o quão quente a erva fica quando queimada. Isto mata os terpenos e pode provocar problemas relacionados com o fumo a longo prazo. Tenha em consideração que estamos a falar dos perigos do fumo em si, não da substância que está a inalar.

Smoking-Dry Cannabis

VAPORIZAÇÃO

O futuro está a chegar depressa e traz um vaporizador de erva no bolso. Ao contrário do fumo convencional, a vaporização aquece o que está a fumar a uma temperatura relativamente baixa, não deixando de ativar a descarboxilação. Na realidade, pode vaporizar a temperaturas tão baixas como os 110 ºC (230 ºF) e ainda sentir o THC.

Alguns vaporizadores só funcionam com erva seca, enquanto outros são construídos para lidar com concentrados (dabs, wax, crumble, etc.). Tirará mais partido da sua erva seca quando a fuma assim. No entanto, a cera terá definitivamente maior biodisponibilidade no geral.

A vaporização também dá a vantagem da discrição, não havendo qualquer diferença visível entre os vaporizadores de erva e os de nicotina.

Vaporizing-Cannabis

SUBLINGUAL

Não envolvendo qualquer tipo de fonte de calor, alto ou baixo, o óleo de canábis/THC tornou-se uma opção atrativa para muitos. A biodisponibilidade não é tão elevada como nos dabs, mas não deixa de ser uma dose potente, além de que a ausência de fumo ou vapor pode ser um ponto favorável a considerar.

Tudo o que tem de fazer é colocar um pouco de óleo de canábis ou tintura sob a língua e aguardar cerca de 20 minutos para que surta efeito! Este método de administração tornou-se muito popular entre os utilizadores de CBD, e os entusiastas do THC estão a começar a habituar-se ao mesmo também.

Tinctures-Cannabis

COMESTÍVEIS

Fumar ou vaporizar THC é uma coisa, mas o jogo muda bastante quando come erva. As diferenças mais proeminentes, como é óbvio, são o início retardado e a natureza forte e prolongada dos efeitos. Isto não se deve ao facto de, ao comer erva, o THC ficar de certa forma mais forte, na realidade, o próprio THC muda.

Especificamente, quando o THC chega ao fígado, é metabolizado em 11-hidroxi-THC, um derivado com efeitos psicoativos muito mais fortes. Como resultado, assim que o comestível surte efeito, sensivelmente uma ou duas horas depois, pode esperar ficar com moca durante umas boas 6 a 8 horas. Se conseguir manter a calma em público, este também é o método de ingestão mais discreto de todos.

Edibles-Cannabis

EXTRATOS

Tendo vindo a aumentar de popularidade nos últimos anos, os extratos de THC são compatíveis com os dabs e alguns vaporizadores. Estes concentrados são extremamente potentes, rondando sensivelmente 65–80% de THC em média. Também ocupam menos espaço, sendo mais concentrados e não precisa de muito para ficar com moca.

Quer esteja a utilizar um dab ou um vaporizador, os extratos podem ser excelentes. Estes tornam-se cada vez mais populares à medida que a legalização do THC se torna mais comum, portanto, prepare-se para se familiarizar com eles também.

Concentrates-Cannabis

AUMENTE OU INTENSIFIQUE OS EFEITOS DO THC

Se é um fumador experiente que procura uma forma de intensificar o efeito que o THC tem em si, há algumas estratégias a considerar.

Em primeiro lugar, quererá certificar-se de que está a escolher uma estirpe potente de broto ou wax. Se estiver a fumar a flor, também quererá certificar-se de que a está a guardar adequadamente e a fumá-la o mais depressa possível.

Também pode comer alimentos ricos em pineno e mirceno, tais como sálvia, tomilho, mangas e brócolos, para aumentar a intensidade do THC. Juntamente com tudo isso, uma simples alteração na altura a que habitualmente fuma pode fazer maravilhas. Por último, se conseguir fazer uma pausa durante uma semana ou mais, a sua tolerância diminuirá significativamente e ficará com muito mais moca da próxima vez que fumar.

ACALMAR OS EFEITOS INTENSOS DO THC

No entanto, digamos que tem o problema oposto. Talvez já não fuma há algum tempo, ou não fuma com tanta frequência, e a erva está a bater um pouco em demasia. Se tiver acesso a algum CBD, essa será a melhor forma de aliviar os efeitos do THC. Certamente terá mais acesso a água e comida, por isso hidratar e comer serão provavelmente a sua primeira opção.

O exercício também pode ajudar, mas não sabemos se alguém com uma moca alta terá grande disposição para dar uma corrida. Aquilo que lhes apetece fazer, claro, é dormir, o que também ajuda. Por estranho que pareça, também pode cheirar ou mastigar pimenta[3] em grão para contrariar uma moca de THC. Além disso, tente distrair-se do facto de que está com uma moca, tomando um duche frio ou ouvindo um pouco de música. Isto não diminuirá a quantidade de THC no seu sistema, mas pode ajudar ainda assim.

REMOVER O THC DO CORPO

O THC não desaparece simplesmente quando a moca acaba. Tem um teste de deteção de drogas à porta? Isto pode ser um problema significativo dependendo da quantidade que utilizou.

Contudo, devemos clarificar que estes testes não procuram o THC em si. Ao invés, os mesmos procuram um metabólito inativo designado por THC-COOH, o qual resulta da decomposição do THC no corpo.

Mesmo que não fume com muita frequência, este pode ficar no seu sistema durante algumas semanas. Os fumadores frequentes são os que estão em pior situação, com o composto a persistir no sistema durante dois ou mais meses. O passar do tempo não é a única solução, contudo. Na realidade, há bastantes passos que pode tomar para assegurar que está pronto para o dia do teste.

Para começar, caso ainda não tenha pensado nisto, deve deixar obviamente de fumar até fazer o teste. De seguida, pegue num pouco de água e comece a beber! Quererá beber significativamente mais do que é habitual, mas não exagere. Quer baixar a concentração de THC-COOH na sua urina, mas se estiver demasiado diluída, isto pode suscitar suspeitas e podem voltar a testá-lo.

As bebidas detox também são úteis, sendo produzidas com diuréticos para o ajudarem a urinar frequentemente. No entanto, podem ser bastante caras quando pré-feitas. Recomendamos que as faça e utilize para acompanhar com alguns comprimidos de carvão ativado. Com um fim medicinal estabelecido de controlar a _overdose_, o carvão faz maravilhas quando se trata de retirar substâncias indesejadas do corpo.

Utilizando estes métodos em conjunto, o seu próximo teste de despiste de drogas deve correr como se não se tivesse passado nada.

ESTIRPES RICAS EM THC DA ROYAL QUEEN SEEDS

Agora que aprendeu tudo sob o THC e sabe como retirá-lo do seu sistema, provavelmente está com vontade de cultivar alguns brotos a transbordar de THC. Felizmente, veio ao sítio certo. Temos uma das seleções de sementes de melhor qualidade na Europa, e as nossas estirpes ricas em THC não são exceção.

COOKIES GELATO

Esta estirpe é um novo membro da família Royal Queen Seeds e já está entre as melhores das melhores. Derivada das lendárias Girl Scout Cookies e Gelato, a Cookies Gelato herdou um cómico conteúdo elevado de THC na casa dos 28%. O seu equilíbrio híbrido significa que sentirá uma moca cerebral intensamente eufórica juntamente com uma onde de relaxamento por todo o corpo. Além disso, oferece muito mais do que uma mera moca, com um aroma doce açucarado e um paladar que faz jus ao seu nome.

Terá inúmeros destes brotos poderosos quando terminar de cultivar. Com o devido cuidado e técnicas de treino como o LST, pode obter uns deslumbrantes 600 g/m² dentro de portas! O cultivo ao ar livre é ainda mais frutífero, dando-lhe algures entre 600–650 g/planta.

Cookies Gelato

Cookies Gelato

COOKIES GELATO

Genetic background Girl Scout Cookies X Gelato 33
Yield indoor 500 - 600 gr/m2
Height indoor 80 - 130 cm
Flowering time 8 - 9 weeks
THC strength THC: 28% (aprox.) / CBD: Low
Blend 50% Sativa, 50% Indica
Yield outdoor 550 - 650 g/per plant (dried)
Height outdoor 140 - 180 cm
Harvest time Mid October
Effect Relaxed, Physical

Buy Cookies Gelato

TRIPLE G

Outra novidade no nosso catálogo, esta estirpe tem um pedigree prestigiado. A Green Gelato, a nossa versão da icónica Gelato, é a primeira progenitora, mas o que significam os outros Gs? Bem, nada mais do que a nossa versão da Gorilla Glue, a Royal Gorilla. O resultado é uma predominância indica (85%) e um monstruosamente potente deleite (26% de THC), enchendo o ar com um aroma terroso e a especiarias enquanto as notas de bagas e chocolate se propagam pela língua.

Sendo principalmente uma indica, esta planta requer muito pouca manutenção. Dar-lhe-á algures entre 525–575 g/m² dentro de portas e 600–650 g/planta se a conseguir cultivar ao ar livre.

Triple G

Triple G

TRIPLE G

Genetic background Gorilla Glue #4 X Gelato 33
Yield indoor 500 - 575 gr/m2
Height indoor 90 - 140 cm
Flowering time 8 - 9 weeks
THC strength THC: 26% (aprox.) / CBD: Low
Blend 15% Sativa, 85% Indica
Yield outdoor 550 - 650 g/per plant (dried)
Height outdoor 130 - 180 cm
Harvest time Mid October
Effect Clear High, celebral

Buy Triple G

ROYAL GORILLA

Conforme mencionámos antes, esta estirpe é a nossa abordagem à lendária Gorilla Glue. Embora seja relativamente nova no cenário da canábis, a Royal Gorilla adquiriu respeito por direito próprio. Os brotos colocam-na tipicamente nos 24–26%, mas não é raro que algumas plantas alcancem os 30% de THC. Esta abraça o paladar com um mosaico de sabores terrosos e a pinho, inundando as suas imediações com notas olfativas similares. Sendo uma híbrida perfeitamente equilibrada, pode esperar uma euforia cerebral envolta numa vibração descontraída quando esta estirpe bate.

Conte que a Royal Gorilla leve cerca de 9–10 semanas a florescer, rendendo 500–550 g/m² dentro de portas e até 600 g/planta no exterior.

Royal Gorilla

Royal Gorilla

Royal Gorilla

Genetic background Sour Dubb x Chem Sis x Chocolate Diesel
Yield indoor 500 - 550 gr/m2
Height indoor 90 - 160 cm
Flowering time 8 - 9 weeks
THC strength THC: 27% (aprox.) / CBD: Low
Blend 50% Sativa, 50% Indica, 0% Ruderalis
Yield outdoor 550 - 600 g/per plant (dried)
Height outdoor 130 - 170 cm
Harvest time Middle of October
Effect Cerebral and relaxing

Buy Royal Gorilla

ESTIRPES THC:CBD BEM EQUILIBRADAS DA ROYAL QUEEN SEEDS

Se é um fumador mais casual, as estirpes supra podem parecer-lhe um pouco demais. Ao invés de um KO, pode estar à procura de um abraço relaxante e adorável da sua estirpe favorita. Como já foi possível constatar, um equilíbrio de THC e CBD oferece exatamente isso. Não sentirá tanto o efeito psicoativo, mas estará no caminho certo para a Cidade do Relaxamento após tirar algumas passas.

EUPHORIA

A apropriadamente batizada Euphoria pode não deixá-lo com uma super moca, mas deixá-lo-á a sentir-se como novo. É uma mistura da rica em CBD Royal Medic e da impressionante Shark Shock. Apresentando um elevado conteúdo de CBD com uns modestos 9% de THC, este equilíbrio reforça os benefícios de ambos os canabinoides. Inclinada para o lado indica, as vibrações calmas e descontraídas desta estirpe são inigualáveis.

Esta planta atinge uns respeitosos 100–140 cm de altura no exterior, chegando apenas aos 60–100 cm no interior. A recompensa é abundante, com rendimentos de 500 g/m² e 500 g/planta no interior e exterior, respetivamente.

Euphoria by Royal Queen Seeds

Euphoria

Euphoria

Genetic background Great White Shark x CBD dominant plant
Yield indoor 450 - 5002
Height indoor 60 - 100
Flowering time 8 weeks
THC strength THC: 9%(aprox.) / CBD: High
Blend 20% Sativa, 80% Indica, 00% Ruderalis
Yield outdoor 450 - 500 g/per plant (dried)
Height outdoor 120 - 150 cm
Harvest time Early October
Effect A motivating and inspiring feeling

Buy Euphoria

ROYAL HIGHNESS

Por último, mas certamente não menos digna de destaque, temos de prestar tributo à realeza, especialmente à nossa Royal Highness. Sendo uma mistura de estirpes fortes em CBD e híbridas impressionantes, o efeito psicoativo desta estirpe não será muito intenso. No entanto, irá experienciar uma moca translúcida e ativa, a qual poderá manter ao longo do dia sem sacrificar a produtividade. Parece uma indica, mas os efeitos são muito mais parecidos com uma sativa normal.

Curiosamente, o cultivo dentro de portas maximizará o seu rendimento aqui, rendendo-lhe até 600 g/m². No exterior, retirará até cerca de 475 g/planta.

Royal Highness

Royal Highness

ROYAL HIGHNESS

Genetic background Respect 13 x Dancehall 24
Yield indoor 550 - 600 g/m2
Height indoor 60 - 100 cm
Flowering time 9 weeks
THC strength THC: 14% (aprox.) / CBD: High
Blend 60% Sativa, 40% Indica, 0% Ruderalis
Yield outdoor 425 - 475 g/per plant (dried)
Height outdoor 80 - 110 cm
Harvest time Early October
Effect A clean and clear high without euphoria

Buy Royal Highness

External Resources:
  1. Association Between Lifetime Marijuana Use and Cognitive Function in Middle Age: The Coronary Artery Risk Development in Young Adults (CARDIA) Study | Adolescent Medicine | JAMA Internal Medicine | JAMA Network https://jamanetwork.com
  2. Cannabis use is associated with 3 years earlier onset of schizophrenia spectrum disorder in a naturalistic, multi-site sample (N = 1119) - ScienceDirect https://www.sciencedirect.com
  3. Taming THC: potential cannabis synergy https://www.ncbi.nlm.nih.gov
Aviso legal:
Este conteúdo destina-se apenas a fins educativos. A informação fornecida é fruto do trabalho de pesquisa e de recolha realizada a partir de fontes externas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.