Cannabis Grow guide by Royal Queen Seeds

By Miguel Ordoñez


A IMPORTÂNCIA DE CUIDAR DAS PLÂNTULAS DE CANÁBIS

Pós-germinação ou pós-corte, a sua semente ou broto precisa de um lugar para enraizar. O principal objetivo para a planta de canábis durante a fase de plântula é o desenvolvimento de uma zona de raízes saudável. Caso as suas plântulas estejam a passar por dificuldades agora, é provável que nunca tenham concluído a recuperação e, inclusive, muito provavelmente, não atingirão todo o seu potencial. No pior dos cenários, as plântulas morrem e o cultivo termina antes de sequer começar.

AS CONDIÇÕES IDEAIS PARA AS PLÂNTULAS

As plântulas de canábis precisam de ser tratadas delicadamente. Mime a sua marijuana como se fosse um bebé. Caso as plântulas precisem de apoio, prepare-as com um palito ou com um pauzinho de cocktail e um pouco de fio de jardinagem macio.

Um horário de iluminação 18-6 é considerado como o ponto ideal pela maioria dos cultivadores. A luz branca é preferida. A fonte de luz deve ser CFL, MH ou LED. Caso tenha um parapeito ensolarado, este pode fazer maravilhas.

As raízes crescem no escuro. É por isso que defendemos 18-6 ou 20-4 durante o ciclo de iluminação ininterrupto de 24 horas. A humidade elevada, idealmente cerca de 70% HR e as temperaturas dentro do intervalo de 20 a 24 °C compõem o habitat perfeito para a plântula. Um propagador, higrómetro térmico e um frasco aspersor de água são as ferramentas para ajudá-lo a afinar os valores.

O crescimento comprido ou flácido das plântulas pode dever-se à genética. Frequentemente, é um indicativo de que a lâmpada de cultivo está posicionada demasiado longe da cobertura. Uma CFL de 250 W branca fria pode pendurar-se confortavelmente 15 cm acima de uma dezena ou de mais plântulas sem queimar as folhas.

THE OPTIMAL CONDITIONS FOR SEEDLINGS

QUAL É O MELHOR SUBSTRATO PARA INICIANTES?

O meio deve encontrar-se húmido, não alagado. Um ciclo húmido-seco eficaz é o objetivo. Lembre-se de resistir à tentação de regar em demasia. É melhor humidificar as plantas com um pulverizador caso não tenha a certeza. Toque no meio para sentir o quão seco está e mantenha a HR alta.

Antes de entrarmos nos detalhes, temos de ser claros que começar num meio e trocar para outro pode ser perigoso. Mantenha as coisas simples e consistentes. Não pode arrancar com as plântulas no solo e transplantá-las mais tarde para um balde hidropónico.

CUBOS, COPOS E RECIPIENTES PEQUENOS

Os cubos e blocos de lã de rocha são feitos para cultivadores hidropónicos. Arranque com a sua plântula num cubo pequeno e não poderia ser mais fácil transplantar mais tarde. Corte simplesmente um pedaço do tamanho de um cubo de um bloco maior e insira-o. O processo pode ser repetido com stresse mínimo para as plantas.

Infelizmente, a lã de rocha é uma ideia realmente má para os cultivadores em solo, inclusive para os blocos de tamanho mais pequeno. Invariavelmente, o bloco retém mais água do que o solo envolvente. O cultivo em algas verdes, semelhantes a lodo, torna-se rapidamente num problema. Claro, por vezes pode safar-se com cubos pequeníssimos, mas para quê correr o risco?

Um meio rico em oxigénio que drena bem é a mistura ideal para cultivadores de solo e/ou coco. Entre estes dois estilos de cultivo, há mais sobreposição durante a fase plântula. Os cubos de turfa ou de coco são fáceis de usar e relativamente baratos. Semelhantes a um bloco de lã de rocha, pode monitorizar visualmente o desenvolvimento das raízes enquanto os fios brancos de esparguete espreitam pelo cubo. Os cultivadores, tanto orgânicos como hidro, que trabalham com clones reportam as maiores taxas de êxito quando utilizam meios de cultivo inicial do tamanho de cubos.

Muitos cultivadores de solo e de coco utilizam copos ou vasos de plástico pequenos como recipientes iniciais, tipicamente, algures entre os 0,5 e os 5 l. O solo ligeiramente fertilizado com perlite ou fibra de coco misturado com 30 a 50% de perlite são o meio de mistura mais comum para as plântulas. Assim sendo, desde que a base do recipiente tenha orifícios de drenagem suficientes e o interior consiga suster o volume do meio necessário, este pode servir como um vaso de arranque. Não tenha meio de improvisar. Faça alguns orifícios na base de uma copo de café de papel com um alfinete e este transforma-se num vaso.

THE OPTIMAL CONDITIONS FOR SEEDLINGS

QUANDO TRANSPLANTAR AS PLÂNTULAS

A altura certa para transplantar as suas plântulas é pouco antes de estas crescerem além do recipiente atual. Com cubos, pode ver as raízes a espreitar, dizendo-lhe que está na altura de brotar. Quando arranca com um copo ou com um vaso pequeno, está a depender das dicas acima do solo. Tipicamente, quando o conjunto ou conjuntos de folhas verdadeiras da plântula se espalharam para cobrir a circunferência do recipiente, está na altura. Além disso, o crescimento vertical será um indicador óbvio.

Não aguarde demasiado tempo para transplantar. As plantas enraizadas levarão tempo a recuperar e podem ficar permanentemente atordoadas. Em termos gerais, demora 7 a 10 dias para uma plântula enraizar e crescer além dos vasos de arranque de 1 l ou menos.

COMO TRANSPLANTAR AS PLÂNTULAS

Os cubos são mais fáceis de manusear. Quer corte um orifício para colocar num bloco maior, ou escave um orifício no meio com os seus dedos e insira para um ajuste firme. A colocação no vaso requer um pouco mais de requinte. Primeiro, não encha o seu recipiente grande até ao topo. Deixe espaço para que possa regar devidamente mais tarde. Caso encha o vaso até ao topo, a água, muito provavelmente, sairá e não atingirá as raízes.

De seguida, faça uma impressão no seu recipiente maior com outro vaso pequeno, ou aquele com a planta nele caso não tenha mais nenhum. Faça esta impressão no meio após o ter regado. Isto cria uma impressão perfeita para o transplante.

É melhor aguardar até que o meio no vaso pequeno esteja seco antes de fazer um transplante. O solo húmido pode decompor-se em pedaços enquanto se atrapalha com a lama ensopada. Agora, vire a planta seca de pernas para o ar e bata firmemente na parte inferior. Agarre o caule da planta a partir da base e alivie o meio compacto do recipiente num pedaço. Algum do solo do topo derramar-se-á, mas não se preocupe.

Finalmente, deslize gentilmente a planta, a raiz primeiro, para o recipiente maior. Volte a colocar o solo do topo solto ou o coco com um ou dois punhados sobre o topo e acrescente um pouco mais de água. Este é o segredo para a transplantação sem stresses.

Transplant Cannabis Seedling

MUDAR DE VASO VS COMEÇAR COM VASOS GRANDES

Se o tamanho do seu recipiente final for até 11 l, tem a opção de semear as sementes diretamente. Esta só é uma opção viável quando cultiva a partir da semente. Os clones não enraizarão num recipiente assim tão grande. Inicialmente, as plântulas em vasos grandes crescerão mais lentamente do que aquelas em recipientes mais pequenos. Passadas algumas semanas de crescimento vegetativo, a diferença é negligenciável.

Caso não transplante, então elimina o risco do choque do transplante. No entanto, também limita o potencial da sua planta de canábis. Dito isto, um transplante inicial e final é, por vezes, a melhor opção para as estirpes autoflorescentes com um ciclo de vida curto.

A não ser que as plantas mais pequenas sejam vantajosas devido ao espaço de cultivo limitado, maior é sempre melhor. A transplantação não é algo que os cultivadores iniciantes devem evitar. A única forma de aprender é fazendo-o. Caso alguma vez queira cultivar monstros de marijuana, precisa de dominar a transplantação das plântulas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.

Localizador de Guias de Cultivo

eKomi silver seal
4.7 de 5
com base em 36328 avaliações