Menos 20% em toda a loja com o código FLASH20 ⏤

By Steven Voser Reviewed by: Mr José

Um resumo completo sobre o porquê e como alimentar as suas plantas de canábis.


Todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento da planta de canábis estão naturalmente presentes no ambiente. No entanto, para ajudar as suas plantas a desenvolverem-se ainda mais depressa e a produzirem um melhor produto final, quererá alimentá-las com fertilizante — nutrientes concentrados.

Abaixo, encontrará toda a informação que precisa saber sobre quando, como e quando alimentar às suas plantas de canábis.

COMPREENDER OS MACRO E MICRONUTRIENTES DA CANÁBIS

As plantas de canábis requerem três nutrientes em grandes quantidades. Estes macronutrientes são o azoto (N), o fósforo (P) e o potássio (K) e formam o pilar da saúde da planta de canábis. Assim sendo, estes três nutrientes estão habitualmente presentes em todos os produtos fertilizantes na forma de um rácio NPK. Quanto maior o número para cada valor, maior a concentração desse nutriente em particular.

No entanto, a canábis precisa do que apenas três nutrientes para sobreviver e prosperar. Esta também conta com ingredientes secundários como o cálcio, magnésio e enxofre para desempenharem papéis vitais no desenvolvimento da planta:

  • O cálcio é importante para o desenvolvimento da parede celular, pode ajudar a reduzir a salinidade no solo e melhora a penetração da água quanto utilizado como uma correção do solo.
  • O magnésio desempenha um papel essencial na fotossíntese e no metabolismo dos hidratos de carbono e também ajuda na estabilização das paredes celulares da planta.
  • O enxofre é necessário para a formação da clorofila e para a produção de proteínas, aminoácidos, enzimas e vitaminas e protege a planta contra as doenças.

Além destes, as plantas também utilizam vários outros nutrientes em pequenas quantidades (micronutrientes) que são, não obstante, extremamente importantes. Estes incluem o boro, cloro, cobre, ferro, magnésio, molibdénio e zinco. Embora estes não sejam os principais nutrientes que as plantas utilizam para alimento, eles ainda desempenham papéis muito importantes em vários aspetos da saúde da planta.

Video id: 207447257

NEM TODOS OS FERTILIZANTES DA CANÁBIS SÃO FEITOS DE FORMA IGUAL

Há muitas diferentes marcas de nutrientes de canábis no mercado, e estas podem diferir consideravelmente.

Tipicamente, os fertilizantes de canábis variarão nas quatro seguintes áreas:

  • Rácio de nutrientes: diferentes marcas utilizam diferentes rácios de nutrientes que consideram ideais.
  • Ingredientes: diferentes marcas de fertilizantes podem alcançar os mesmos rácios de nutrientes utilizando ingredientes totalmente diferentes, variando dos mais químicos (ou "artificiais") até aos mais naturais.
  • Solo ou hidroponia: os nutrientes de solo são muito diferentes dos de hidroponia ou das soluções de nutrientes sem solo. Certifique-se de que só utiliza fertilizantes concebidos para o seu meio de cultivo.
  • Suplementos: muitas marcas de fertilizantes também fazem "suplementos". Estes produtos contêm tipicamente baixos rácios de NPK e apresentam, ao invés, outros nutrientes concebidos para reforçar determinados aspetos do crescimento. Alguns suplementos, por exemplo, são essencialmente melaços.

No geral, recomendamos que se concentre mais em cumprir com as exigências das plantas pelos nutrientes macro e secundários antes de as bombear com suplementos. Exagerar nos nutrientes pode resultar em interações químicas ou queima de nutrientes, que podem impactar significativamente o tamanho e a qualidade do seu rendimento.

Assim que tiver dominado a alimentação das suas plantas com estes nutrientes basilares, fique à vontade para avançar para uma agenda de alimentação mais complexa para produzir colheitas maiores e mais potentes.

REQUISITOS DE NUTRIENTES PARA PLÂNTULAS, PLANTAS DE ERVA VEGETATIVAS E EM FLORAÇÃO

Os requisitos de nutrientes da canábis mudam consoante a fase da vida em que se encontra.

NUTRIENTES PARA AS PLÂNTULAS DE CANÁBIS

As plântulas de canábis recebem todos os seus nutrientes da sua semente e absorvem água através das suas folhas à medida que o seu sistema de raízes se desenvolve (é por isso que é importante mantê-las num ambiente quente e húmido).

Não precisará de começar a alimentar as suas plântulas até terem, sensivelmente 3 a 4 semanas de idade, sendo que nessa altura terão desenvolvido 3 a 4 folhas verdadeiras, entrando assim na fase de crescimento vegetativo.

N N
P
K K

NUTRIENTES PARA AS PLANTAS DE CANÁBIS NA FASE VEGETATIVA

Alguns cultivadores optam por começar com um fertilizante ligeiro de 2:1:2 (aqui tem o rácio NPK) nas suas plantas durante uma semana mal as suas plântulas começam a entrar na sua fase vegetativa. Este passo pode ser uma ótima forma de apresentar o fertilizante às suas plantas e de evitar a queima de nutrientes. No entanto, alguns cultivadores constatam ótimos resultados imediatamente após iniciarem com um fertilizante 4:2:3 para impulsionarem o crescimento das suas plantas.

N N N N
P P
K K K

Nos meados da fase vegetativa (sensivelmente 6 semanas após a germinação), quererá aumentar agressivamente os nutrientes das suas plantas para ajudá-las a desenvolverem folhagem forte e saudável. A maioria dos cultivadores optam por um fertilizante 10:5:7 nesta fase.

N N N N N N N N N N
P P P P P
K K K K K K K

Estes níveis elevados de azoto ajudarão as suas plantas vegetativas a produzirem folhagem verde voluptuosa e a desenvolverem inúmeros locais de brotos a tempo da floração.

Para o final da fase vegetativa, é uma boa ideia começar a diminuir os seus níveis de azoto e a preparar as suas plantas para trocarem para o seu intensificador de floração. A maioria dos cultivadores utiliza um fertilizante 7:7:7 na última semana da fase vegetativa.

N N N N N N N
P P P P P P P
K K K K K K K

Recomendações para a alimentação vegetativa:

  • Início da fase vegetativa: 2:1:2 – 4:2:3
  • Meados da fase vegetativa: 10:5:7
  • Final da fase vegetativa: 7:7:7

NUTRIENTES PARA AS PLANTAS DE CANÁBIS NA FASE DE FLORAÇÃO

As plantas de canábis na fase de floração precisam de menos azoto e de mais potássio para promoverem o crescimento de flores maiores e resinosas. Durante as primeiras duas semanas de floração, a maioria dos cultivadores alimentam as suas plantas em floração com um fertilizante 5:7:10. A partir daqui, é uma prática comum continuar a ajustar os nutrientes em todas as frentes, mantendo sempre as concentrações de potássio maiores do que as restantes. Em meados da fase de floração, a maioria dos cultivadores utilizarão uma solução de nutrientes 6:10:15.

N N N N N
P P P P P P P
K K K K K K K K K K

Durante as últimas semanas de floração, os cultivadores diminuirão os seus nutrientes para suavizarem a transição para a lavagem pré-colheita. Nesta fase, é comum utilizar um fertilizante mais ameno com um rácio NPK de 4:7:10.

N N N N
P P P P P P P
K K K K K K K K K K

Recomendações de alimentação durante a floração:

  • Início da floração: 5:7:10
  • Meados da floração: 6:10:15
  • Terceiro quarto da floração: 4:7:10
  • Final da floração: lavagem equilibrada em termos de pH

COMO INTERPRETAR O GRÁFICO DE ALIMENTAÇÃO: COM QUE FREQUÊNCIA DEVO ALIMENTAR AS MINHAS PLANTAS DE ERVA?

A maioria das marcas de fertilizantes fornece gráficos de alimentação aos seus clientes. A compreensão destes gráficos é essencial para fornecer os nutrientes corretos, na altura correta, às suas plantas.

Um gráfico de alimentação definirá tipicamente um ciclo de cultivo de 12 a 13 semanas. As semanas do ciclo serão habitualmente listadas ao longo do eixo x do gráfico, que também podem incluir informação como o fotoperíodo para cada semana e mais.

Acima de tudo, o seu gráfico de alimentação destacará que nutrientes dar às suas plantas, em que rácio, durante as diferentes semanas do seu ciclo de vida. Os nutrientes são tipicamente aplicados uma vez por semana e a maioria das marcas de fertilizantes fornecer-lhe-á um rácio de alimentação em relação à água (quer em litros ou galões). Alguns gráficos de alimentação também podem fornecer-lhe com um intervalo PPM para as suas soluções. Se assim for, invista num medidor PPM e meça os seus nutrientes antes de alimentar para ter uma precisão extra.

Assim que tiver alimentado as suas plantas, é sempre uma boa ideia verificar o PPM e a condutividade do seu solo para assegurar que as suas plantas estão a absorver devidamente os nutrientes.

COMO PREPARAR OS NUTRIENTES DE CANÁBIS

Um potencial deslize nos nutrientes, afinal de contas, pode frustrar por completo a sua colheita. No entanto, a alimentação das suas plantas de canábis pode ser muito simples. Só tem de seguir estes passos:

  1. Prepare a sua água. Se possível, aqueça a sua água até cerca de 22 ºC para aumentar a absorção pelas raízes.
  2. Acrescente os seus nutrientes segundo as instruções no seu fertilizante e agite. Utilize um medidor PPM ou EC para obter leituras exatas.
  3. Se necessário, ajuste o pH da sua alimentação utilizando um suplemento para diminuir o ácido nítrico ou fosfórico.
  4. Assim que o seu PPM, pH e temperatura estiverem corretos, alimente as suas plantas e meça o seu escoamento utilizando o seu medidor PPM ou EC para assegurar que as suas plantas estão a ingerir devidamente os seus nutrientes.

COMO PREPARAR OS NUTRIENTES DE CANÁBIS

A IMPORTÂNCIA DO PPM, PH E DA TEMPERATURA DA ÁGUA

O PPM, ou partes por milhão, é uma medida de quantos nutrientes se encontram presentes na sua água ou meio de cultivo. Para evitar a sobre ou subalimentação das suas plantas, é uma boa ideia medir sempre o PPM do seu solo ou meio de cultivo para ver se ainda contém nutrientes. Se houver nutrientes presentes no seu meio na altura da sua próxima alimentação, subtraia o PPM do meio do PPM recomendado pelo seu gráfico de alimentação para evitar a sobrealimentação.

O pH e a temperatura são métricas igualmente importantes quando alimenta as suas plantas. Se qualquer um destes estiver desviado, ainda que ligeiramente, as suas plantas podem ter dificuldade em absorver os seus nutrientes. Por conseguinte, sempre que chegar hora da alimentação, mantenha a sua solução de nutrientes no pH sugerido pela marca do seu fertilizante e a temperatura da sua água nos 22 °C.

DICAS PARA UMA MELHOR ALIMENTAÇÃO

Aqui tem algumas dicas rápidas para assegurar que a alimentação corre sem quaisquer percalços.

Abrace a quelação

A maioria dos nutrientes de alta qualidade conterá quelatos químicos. Se é um cultivador orgânico, pode utilizar quelatos naturais como o ácido fúlvico e húmico para ajudar as suas plantas a absorverem melhor os nutrientes minerais como o ferro e o zinco. Os quelatos rodeiam nutrientes de carga positiva com carga negativa ou neutra, permitindo-lhes que passem pela barreira de poros da planta.

Experimente a alimentação foliar

A pulverização foliar — pulverizar as folhas de canábis com uma ténue névoa — pode ser uma ótima forma de lidar com as deficiências de nutrientes ou pragas/doenças. Também é particularmente eficaz na alimentação a curto prazo com nutrientes secundários como o magnésio ou o cálcio, ou com micronutrientes como o zinco, ferro e magnésio.

Lave sempre

Os nutrientes são super importantes, mas não quer quaisquer restos nos brotos da sua colheita. É por isso que é importante lavar as suas plantas com água neutra em termos de pH, pelo menos uma semana antes da colheita. A lavagem força as suas plantas a consumirem quaisquer resquícios de nutrientes que tenham armazenados, resultando em passas limpas e suaves.

RECONHECER PROBLEMAS RELACIONADOS COM OS NUTRIENTES NA CANÁBIS

A sobre ou subalimentação pode stressar e danificar as suas plantas de canábis. Certifique-se de que mantém-se atento aos seguintes problemas relacionados com os nutrientes..

Video id: 207447241

DESEQUILÍBRIO DO PH

  • Os problemas com o pH podem ser provocados por desequilíbrios no seu meio, água e nutrientes.
  • Os desequilíbrios com o pH podem impactar drasticamente a saúde da sua planta e provocar muitos outros problemas, tais como o bloqueio de nutrientes, deficiências etc.
  • Caso não sejam tratados, os problemas com o pH impedem drasticamente o crescimento das suas plantas e diminuirão tanto o tamanho como a qualidade da sua colheita.

QUEIMA DE NUTRIENTES

  • A queima de nutrientes é habitualmente provocada pela sobrealimentação ou acumulação de nutrientes no meio de cultivo.
  • As plantas desenvolvem folhas verde-escuras com ponta praticamente verde néon que se dobram para cima, praticamente 90º, bem como caules ou ramos vermelho-escuro, magenta ou roxos.
  • As plantas em floração desenvolvem cálices amarelos e folhas de açúcar antes de morrerem rapidamente.
  • Tipicamente tratada lavando as raízes com água neutra em termos de pH durante pelo menos uma semana antes de reintroduzir gradualmente o fertilizante.
  • A medição PPM e EC podem ajudar a evitar a queima de nutrientes.

QUEIMA DE NUTRIENTES

BLOQUEIO DE NUTRIENTES

  • O bloqueio de nutrientes é provocado pela acumulação de nutrientes em torno das raízes da planta, ou por desequilíbrios no pH e impede-as de absorverem os nutrientes disponíveis.
  • O bloqueio de nutrientes leva à deficiência de nutrientes, o que pode provocar o amarelecimento da folhagem, pontas de folhas queimadas, forma e tamanho irregular da folha e a manchas castanhas. Os sintomas variam consoante os nutrientes que a sua planta tem em falta.
  • Tipicamente tratado com uma lavagem, verificações do pH e ajustes dos nutrientes.

SOBREALIMENTAÇÃO

  • A sobrealimentação com fertilizantes e impulsionadores químicos pode queimar as suas plantas.
  • A natureza altamente concentrada dos fertilizantes químicos significa que os cultivadores novatos podem acabar por sobrealimentar facilmente as suas plantas.
  • Os sinais reveladores da sobrealimentação incluem folhas secas e com aspeto queimado com descoloração amarela ou castanha, extremidades queimadas e pontas dobradas para cima.
  • Os cultivadores novatos acabam frequentemente por comprar mais suplementos num esforço de remediar problemas de nutrientes existentes, o que só agrava em mais as coisas.
  • A sobrealimentação deve ser rapidamente tratada com uma lavagem da raiz, estabilização do pH e uma nova agenda de alimentação.

SOBREALIMENTAÇÃO

DEFICIÊNCIA DE NUTRIENTES

  • A deficiência de nutrientes pode ser provocada pela subalimentação, ou pelo bloqueio de nutrientes.
  • As deficiências em azoto, fósforo, potássio ou nutrientes secundários podem provocar sintomas como a folhagem seca, folhas amarelas ou castanhas e caules descoloridos.
  • As deficiências de nutrientes são tratadas aumentando/introduzindo mais nutrientes, ou remediando primeiro o bloqueio de nutrientes.
Browse Deficiencies
 
Browse Deficiencies
 
 
Browse Deficiencies
 
 

FERTILIZANTE ORGÂNICO VS. QUÍMICO PARA A CANÁBIS

Na RQS, encorajamos sempre a utilização de nutrientes orgânicos em relação aos fertilizantes químicos. Ao contrário dos sintéticos, os nutrientes orgânicos são libertados no solo e absorvidos pelas suas plantas muito mais lentamente, reduzindo drasticamente a probabilidade de queima de nutrientes ou de outros problemas de alimentação.

Os nutrientes orgânicos também beneficiam do próprio solo, apoiando o desenvolvimento de um ecossistema rico em microorganismos que protegem e trabalham em conjunto com as suas plantas. O solo orgânico também melhora com o passar do tempo, tornando-o ideal para cultivadores de exterior. O facto de que os nutrientes orgânicos não produzem escoamento tóxico também reduz o impacto que a sua colheita tem sobre o ambiente.

E embora sejamos totalmente a favor da opção orgânica na RQS, nós compreendemos que os fertilizantes químicos também têm as suas vantagens. Primeiro, e acima de tudo, eles são absorvidos muito mais depressa, o que significa que são melhores para situações em que a eficiência é essencial (como quando trata uma deficiência, por exemplo).

O facto de que os fertilizantes sintéticos são cuidadosamente feitos segundo os rácios exatos específicos de nutrientes também significa que tem muito mais controlo sobre o que as suas plantas "comem" e em que doses.

BENEFÍCIOS DOS NUTRIENTES ORGÂNICOS

  • Menos impacto no ambiente
  • Reforça a qualidade e a saúde do solo
  • Mais sustentável do que o fertilizante químico
  • Melhor paladar (dizem alguns)

BENEFÍCIOS DO FERTILIZANTE SINTÉTICO

  • Absorvido mais rapidamente
  • Os rácios de nutrientes são pré-configurados (mais controlo)
  • Mais acessível

COMPREENDER OS NUTRIENTES DA CANÁBIS

Com a genética certa, nutrientes e água em quantidades suficientes e imensa luz, está num bom caminho para cultivar um pouco de erva excecional. Lembre-se, indiscutivelmente a maior arma no seu arsenal é a experiência, por conseguinte, continue a aprimorar as suas competências e a colher as recompensas.

TEM 18 ANOS OU MAIS?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.