O Guia de Cultivo da Canábis pela Royal Queen Seeds

By Luke Sumpter

As espécies de Pythium são uma grande ameaça à saúde da planta de canábis. Quando as condições se proporcionam, estes organismos parasitas estranhos atacam as raízes das plantas, provocando o apodrecimento neste local anatómico essencial.

Por vezes, a ideia de cultivar uma planta de canábis forte e saudável a partir de uma plântula parece algo fácil de alcançar. Outras vezes, as coisas não correm conforme planeado. Há uma variedade de fatores que podem levar ao surgimento de desafios, incluindo stressantes bióticos tais como infestações de pragas e patógenos. Os últimos são particularmente ameaçadores, especialmente os que não são detetados no domínio subterrâneo da rizosfera.

Apesar de ter um sistema imunitário inato com dois ramos capaz de neutralizar alguns patógeno, e um conjunto de micróbios benéficos para ajudarem a combater os mauzões, frequentemente, as plantas de canábis ainda são presas das doenças. Entre estes inimigos microbianos, as espécies de Pythium surgem como uma dos patógenos mais destrutivos da raiz. Não sendo um fungo nem uma bactéria, os membros desta classe pertencem ao filo Oomycota — organismos que se parecem com fungos que diferem na sua reprodução sexual, composição da parede celular e componentes genéticos.

Estes patógenos provocam uma variedade de sintomas, incluindo "emurchecimento", que afeta as plântulas e pode dar cabo de um cultivo ainda antes de começar. Abaixo, aprenderá tudo o que precisa saber sobre o Pythium, como lidar com ele quando este ataca, e como preveni-lo de infetar as plantas em primeiro lugar.


O que é o Pythium (apodrecimento da raiz)?

Os membros da classe Pythium são patógenos vegetais que provocam o caos nos cenários agrícolas, desde operações de grandes rendimentos até configurações domésticas pequenas. Os investigadores identificaram mais de 100 espécies dentro da classe. Originalmente considerados patógenos fúngicos, eventualmente, os cientistas categorizaram o Pythium como Oomicetos parasíticos devido a diferenças genéticas, sexuais e estruturais.

A espécie Pythium existe no solo como redes miceliais parecidas com fungos que possuem tanto estruturas sexuais quanto assexuais. A partir daqui, eles produzem dois tipos de esporos que afetam as plantas: zoósporos e oósporos. A reprodução sexual leva à criação de oósporos. Estes esporos de paredes espessas podem infetar diretamente as plantas ou formar um vesícula que inundam com citoplasma. Eventualmente, a vesícula enche-se com zoósporos equipados com flagelo — pequenas caudas que utilizam para se deslocarem pela água estagnada e solo saturado. Os zoósporos são criados assexualmente em estruturas designadas por esporângios.

What is Pythium

Aquando da libertação, os zoósporos nadadores são atraídos para os exsudatos açucarados que as raízes da planta liberta no solo para atraírem micróbios benéficos. Após seguirem o trilho, eles atraem-se perto da ponta das raízes e formam uma parede celular rígida. A partir daqui, eles libertam uma estrutura estilo fio conhecida como hifa, que utiliza as enzimas para perfurar as paredes celulares das células epidérmicas da raiz.

As hifas começam a ramificar e a colonizar as células do córtex da raiz (a camada mais exterior das células), levando eventualmente esta estrutura a tornar-se instável e a colapsar. O córtex da raiz contém os pelos vitais da raiz que as plantas utilizam para ingerir água e nutrientes, o que significa que as plantas infetadas pelo Pythium são cortadas dos recursos que precisam para sobreviverem. As espécies de Pythium também provocam lesões que outros patógenos da raiz utilizam como um ponto de entrada.

O que provoca a infeção de Pythium?

Enquanto bolor oportunista da água, as espécies de Pythium provocam o apodrecimento da raiz quando os fatores ambientais lhes permitem ganhar uma base de apoio. Elas atacam quando as plantas estão enfraquecidas ou danificadas, o que também significa que a imunidade e a vitalidade da planta estão comprometidas.

A rega excessiva cria um ambiente anaeróbico ideal para a espécie Pythium prosperar. O solo saturado permite que os zoósporos se desloquem facilmente e que sigam o rasto dos exsudados até às raízes da planta. Uma escassez de oxigénio na zona da raiz também pode sufocar as raízes, levando à morte celular e à entrada mais fácil para os zoósporos. A água em excesso também pode atrair pragas, tais como moscas dos fungos, que atacarão e enfraquecerão o córtex da raiz.

A causa derradeira para o apodrecimento da raiz do Pythium é a introdução do patógeno num espaço de cultivo. No exterior, as plantas são muito mais prováveis de encontrar este patógeno. No interior, os cultivadores podem dar passos para manter as plantas isoladas. A espécie Pythium pode abrir o seu caminho para o espaço de cultivo através de plantas infetadas, equipamento contaminado ou roupas.

O apodrecimento da raiz pode disseminar-se para outras plantas de canábis?

Sim. A espécie Pythium tem várias formas eficazes de garantir a sua sobrevivência enquanto parasita. Primeiro, após conquistarem o córtex da raiz de uma planta, eles continuarão a obter recursos e a reproduzir-se tanto sexualmente quanto assexualmente. A libertação contínua de quantidades cada vez maiores de zoósporos vê a progénie a propagar-se para o solo em busca de outras fontes de exsudatos.

A produção sexual dos oósporos também deixa depósitos genéticos a longo prazo no solo; estas estruturas permanecem dormentes no inverno, prontas a atacar as plântulas jovens na primavera seguinte. Os zoósporos e oósporos do Pythium podem disseminar-se através de vários vetores, incluindo soluções hidropónicas e solo contaminado.

Com que se parece o Pythium (apodrecimento da raiz)

O apodrecimento induzido pelo Pythium manifesta-se de várias formas óbvias. Mantenha-se atento a estes sintomas principais de apodrecimento da raiz:

🟡Cor da raiz: as raízes aparentam uma cor mais escura. Ao invés do branco habitual, elas assumirão tons de bege, amarelo e castanho.

🌫️Textura da raiz: as raízes da planta são relativamente firmes. Após o apodrecimento da raiz, elas tornar-se-ão suaves, pastosas e pegajosas devido às mudanças estruturais resultantes dos danos no córtex da raiz.

🦨Cheiro da raiz: as infeções por Pythium decorrem frequentemente em condições anaeróbicas. Devido a isto, tanto as raízes podres quanto o meio de cultivo emitirão um odor desagradável.

🥀Emurchecimento: as plântulas jovens perderão rapidamente a vitalidade e colapsarão na íntegra pouco depois após os rebentos emergirem do solo.

📉Atrofiamento: reparará em plantas mais velhas e mais estabelecidas a começarem a apresentar um desempenho inferior. A sua taxa de crescimento abrandará consideravelmente.

🕸️Apodrecimento da coroa: reparará na cor castanha no topo das raízes e na porção inferior do caule à medida que o patógeno começa a infetar as células mais acima na planta.

🍂Clorose: devido à ingestão comprometida de azoto após danos no córtex da raiz, as folhas ventoinha começarão a amarelecer.

Pythium Affected Plants

O apodrecimento da raiz pode ser revertido?

De momento, não existe nenhuma cura para o apodrecimento da raiz devido ao Pythium. No entanto, não deve simplesmente permitir que a sua planta morra e desistir sem investigar mais. Garantir um diagnóstico ajudá-lo-á a planear com antecedência de várias formas.

Se cultivar no exterior diretamente no solo, precisará de garantir que evita o mesmo pedaço no ano seguinte. Cultivar no mesmo solo logo após resultará no mesmo resultado.

Se produz canábis, esteja atento às plantas que exibem resistência às infeções. Pegar numa estaca e cultivá-la num local isolado significará garantir uma genética muitíssimo resistente.

Como tratar o Pythium (apodrecimento da raiz)

Não pode tratar as plantas de erva infetadas com Pythium. Infelizmente, terá de eliminar quaisquer espécimes afetados para minimizar a dispersão patogénica para outras áreas do seu jardim ou do espaço de cultivo. Caso possa, atire-as para a fogueira; colocá-las no seu recipiente de composto poderá contaminar a sua cultura com oósporos na próxima temporada.

Embora não possa tratar as suas plantas, pode tratar o seu meio de cultivo. Há várias opções químicas que os cultivadores podem utilizar para realizar este trabalho. Se, contudo, preferir manter as coisas orgânicas, abaixo tem alguns passos que pode dar.

  1. Primeiro, remova quaisquer plantas da área e queime-as. Evite plantar seja o que for na aérea por um par de temporadas; não quer fornecer uma fonte de alimentação aos oósporos latentes.
  2. De seguida, ferva um lote forte de chá composto. A investigação inicial sugere que tanto o chá composto aerado e não aerado pode ajudar a inibir o crescimento micelial de determinadas espécies de Pythium. Estas preparações utilizam inoculantes para produzir rapidamente grandes quantidades de micróbios benéficos, incluindo fungos, bactérias, protozoários e nematódeos. Após a aplicação, estes organismos aumentam a biodiversidade no solo e competir com os patógenos.
  3. Aplique livremente durante a primavera e o outono durante o próximo par de temporadas para reequilibrar o microbioma do solo nas áreas de cultivo afetadas.

X

Apodrecimento da raiz e sistemas hidropónicos

Felizmente, os sistemas hidropónicos são muito mais fáceis de limpar do que as porções de solo no jardim. Se as suas plantas híbridas exibirem sinais de apodrecimento do caule da canábis e tons castanhos pouco saudáveis na raiz, pode simplesmente remover tudo e começar do zero. Verta toda a solução de nutrientes do seu sistema diretamente para o esgoto; evite vertê-la no seu jardim.

Prepare uma solução de 3% de peróxido de hidrogénio, e limpe o interior da sua tenda de cultivo e todo o seu sistema hidropónico com uma esponja macia. Cubra cada centímetro quadrado do seu reservatório e quaisquer bandejas de cultivo externas. Mergulhe os tubos mais pequenos em baldes que contenham a solução e substitua quaisquer componentes que sejam demasiado pequenos ou difíceis de limpar minuciosamente.

Como prevenir o Pythium (apodrecimento da raiz)

Há várias formas de os cultivadores prevenirem o Pythium de assentar no jardim ou na divisão de cultivo. Nenhum destas é uma solução milagrosa, mas podem minimizar significativamente as probabilidades de uma infestação. Estas estratégias incluem:

  • Fungos simbióticos: as espécies de fungos micorrízicos arbusculares fundem-se com as raízes da planta de canábis e formam uma relação simbiótica. Eles ajudam a obter nutrientes e água para as plantas, recebendo exsudatos em compensação. Estes organismos também podem ajudar a proteger contra determinadas espécies de Pythium[1]. Aplique esporos ou propágulos quando semeia sementes ou transplanta plântulas.
  • Tricoderma: os membros desta classe de fungos do solo pode ajudar a combater as espécies de Pythium na zona da raiz. Aplique tricoderma nas sementes e como correção do solo para reduzir as probabilidades de infeção.
  • Rega adequada: para reduzir as probabilidades de apodrecimento da raiz, precisa de aprender a regar adequadamente as plantas de canábis. Aguarde até que o centímetro superior do meio de cultivo se torne totalmente seco antes de regar novamente. Manter um ciclo molhado e seco adequado ajudará a evitar as condições anaeróbicas que impulsionam a infeção.
  • Oxigénio idealmente dissolvido (hidropónico): a redução de oxigénio dissolvido num sistema hidropónico pode aumentar as probabilidades de apodrecimento da raiz da canábis. Para aumentar o conteúdo de oxigénio dissolvido, utilize técnicas como flotação e eletrólise.
  • Higiene geral: não ajude as espécies de Pythium a estabelecerem-se em primeiro lugar. Para evitar agir como um vetor de transmissão, limpe o seu equipamento e mude as roupas sujas antes de entrar no seu espaço de cultivo. Dedique o equipamento de de cultivo especificamente para as plantas de interior ou de exterior; nunca leve recipientes sujos ou regadores para a sua tenda de cultivo ou vice-versa.
  • Reestruture o seu solo: crie um meio de cultivo com drenagem e aeração adequada acrescentando matéria orgânica, composto de alta qualidade, perlite e pequenas quantidades de areia.

X

O Pythium desaparecerá por si só?

Não. Deve ter uma abordagem ativa para purgar o Pythium e prevenir o apodrecimento da raiz no futuro. Os cultivadores hidropónicos de interior têm vantagens aqui, dado que podem simplesmente limpar e desinfetar o seu espaço de cultivo e equipamento de cultivo.

No exterior, precisará de jogar o jogo de longa duração. Estes passos devem ajudar a remediar o seu solo com o passar do tempo:

  1. Queime todo o material vegetal infetado.
  2. Não plante no local afetado na próxima temporada.
  3. Acrescente matéria orgânica, areia e perlite no meio para aumentar a aeração.
  4. Aplique quantidades liberais de chá composto aerado e não aerado no local.
  5. Decorridas 1 a 2 temporadas, aplique tricoderma e esporos micorrízicos arbusculares nas plântulas antes de transplantar.

Ainda que dê por si a enfrentar patógenos na canábis, ainda deve ver as coisas pelo lado positivo! Lidar com o Pythium uma vez forçá-lo-á a aprender mais sobre o solo biológico e em última instância tornar-se num cultivador de canábis mais sensato e mais preparado a longo prazo.

External Resources:
  1. Effect of arbuscular mycorrhizal fungi on Pythium aphanidermatum causing foot rot disease on pawpaw (Carica papaya L.) seedlings https://www.tandfonline.com
Aviso legal:
Este conteúdo destina-se apenas a fins educativos. A informação fornecida é fruto do trabalho de pesquisa e de recolha realizada a partir de fontes externas.

Tem 18 anos ou mais?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.

Grow Guide Topic Finder

eKomi silver seal
4.7 de 5
com base em 37822 avaliações