O Guia de Cultivo da Canábis pela Royal Queen Seeds


By Max Sargent


Descobrir o rendimento de uma cultura de canábis antes de a ter não é pera doce. De facto, não é possível fazê-lo com total precisão. Podemos, contudo, considerar a nossa configuração, a genética das nossas plantas escolhidas, quanta luz e nutrientesconseguimos fornecer e o espaço máximo alocado — e, de seguida, perspetivar um rendimento provável.

Há muitos fatores que afetam quanta erva por planta consegue alcançar e regulá-los permitir-lhe-á estimar e aumentar o tamanho da sua colheita!

Onde se encontram os locais dos brotos numa planta de canábis?

Há dois tipos de locais de brotos numa planta de canábis. O primeiro é a cola principal, que se forma em torno do próprio topo da planta — onde coloca um anjo ou uma estrela numa árvore de Natal. Caso esteja a utilizar técnicas de cultivo mais simples, esta cola é provável que renda o mais aglomerado de brotos.

Além deste, encontrará brotos que se formam nos ramos laterais, surgindo primeiro nas pontas onde os ramos encontram o caule principal. Quando a preflorescência se inicia, reparará que começam a surgir pistilos brancos pequenos destes locais. A seu tempo, os brotos começarão a desenvolver-se e a preencher os ramos.

Através de determinadas técnicas de treino, o tamanho dos brotos pode ser significativamente aumentado. Por exemplo, a poda superior ou o ScrOG apontam para tornar cada local de broto mais parecido com a cola principal. 

O que é o rendimento da planta de canábis?

O rendimento é a quantidade final do broto que obtém das suas plantas após a colheita. Na indústria da erva, este é medido principalmente em gramas.

O local onde está a cultivar, no interior ou no exterior, determinará exatamente a melhor forma de medir ou de prever o seu rendimento. No exterior, o rendimento tende a ser medido em gramas por planta. Por conseguinte, verá os produtores a publicitarem estirpes como produzindo, digamos, até 300 g/planta. No interior, contudo, é frequentemente medido em gramas por metro quadrado (g/m²). As plantas enquadram-se, mais comummente, entre os 400 e os 500 g/m².

A última medida tem em consideração cada metro de cobertura que está exposto à luz. Assume-se que uma técnica como o SOG ou o ScrOG está a ser implementado, que maximiza a exposição à luz nos locais dos brotos. Caso não esteja a utilizar estas técnicas, os rendimentos são prováveis de ser significativamente mais baixo do que as métricas superiores publicitadas pelos bancos de sementes.

¿Qué es la producción de una planta de marihuana?
¿Qué es la producción de una planta de marihuana?

Rendimento de canábis húmida vs. seca

Antes de ficar demasiado excitado quanto a um rendimento massivo, é importante distinguir entre rendimento seco e húmido.

Quando o broto é colhido pela primeira vez de uma planta de canábis, este estará cheio de água, que representará cerca de 75 a 80% do seu peso. Por conseguinte, se retirar 100 gramas logo após a colheita, pode dar por si com apenas 20 a 25 gramas assim que a tiver curado.

Uma fórmula simples para estimar a sua colheita seca, assim que tiver a sua colheita húmida, é multiplicar o seu peso por 0,25. Isto dir-lhe-á a quanto corresponde 25% do seu peso atual.

Como estima o rendimento das plantas de erva interior

Mas quanta erva é que uma planta produz? Ou, no caso do cultivo interior, quanto é que metro quadrado de cobertura produz? Esta estimativa é difícil e nunca pode ser mais do que uma estimativa. Assim sendo, ao avaliarmos algumas das principais influências no rendimento, é possível tirar algum sentido daquilo que a sua cultura é provável de render.

A influência do tamanho do vaso no rendimento

O tamanho do vaso terá um efeito no rendimento final. Simplificando, um vaso maior significa uma maior colheita potencial. Assim sendo, não compre os vasos maiores que conseguir encontrar, dado que estes representam desafios significativos que, se não forem geridos corretamente, podem arruinar toda a colheita.

O tamanho de vaso maior significa mais espaço para as raízes crescerem, que encorajará mais crescimento acima do solo. Uma planta só crescerá até um tamanho que seja sustentável para o seu sistema de raízes. Caso não seja, esta não poderá suportar-se a si própria, nem terá a ingestão de água e de nutrientes adequada.

As plantas maiores precisam de mais água, de mais nutrientes e de mais luz, já para não mencionar muito mais espaço. Além disso, assim que uma planta estiver acima de um determinado trabalho, ela precisará de treino para obter bons resultados. Caso não esteja habituado a cultivar canábis, é aconselhável manter as suas plantas mais pequenas, dado que precisarão de menos cuidado. Este é outro motivo para medir o rendimento interior em g/m². Pode ter 4 plantas enormes ou 16 plantas mais pequenas. Embora os rendimentos possam ser semelhantes no final, as plantas mais pequenas crescerão mais depressa e, potencialmente, precisarão de menos cuidado.

O cultivador comum utilizará um vaso de 11 litros, isto permitirá que a sua planta alcance cerca de 90 cm — um bom tamanho, particularmente se estiver a cultivar no interior.

Depois de tudo isto, o tamanho não indica necessariamente o rendimento final. Pode aperceber-se que uma planta cresce rapidamente, mas que acaba por ser alta e esguia, enquanto uma planta atarracada pode, no final, render mais.

Para plântulas e plantas vegetativas jovens Para plantas vegetativas robustas Início do limite final do tamanho do vaso
10cm = 0,5L 25cm = 11L 46cm = 57L
13 - 15cm = 1L 30cm = 19L 61cm = 95L
18 - 20 cm = 4L 36cm = 26L  76cm = 114L
22cm = 7,5L 41cm = 19L

Como é que a genética impacta o rendimento

Cada estirpe de canábis é geneticamente predisposta a produzir rendimentos dentro de um determinado intervalo. Algumas rendem quantidades monstruosas, de 1500 g/planta ou mais, no exterior! Outras plantas, por mais que as mime, oferecem significativamente menos em termos de rendimento.

Por conseguinte, faça um pouco de pesquisa em relação à sua estirpe de eleição de antemão e confirme se o seu rendimento máximo é suficiente para satisfazê-lo. Além disso, tenha em consideração que só porque uma estirpe pode produzir um enorme rendimento isso não significa que irá — tem de tratá-la bem.

  • Estimar o rendimento baseado na luz e na potência

É possível estimar o seu rendimento final baseado no potência geral das luzes que estão a ser utilizadas. No entanto, é uma estimativa por alto que difere consoante o tipo de iluminação. Por exemplo, as luzes CFL, HPS e LED da mesma potência não proporcionarão a mesma quantidade de potência às suas plantas. Os LEDs são muito eficientes e, por conseguinte, saem-se bem a uma potência mais baixa.

No seio da comunidade de cultivo, é tipicamente utilizado o limite superior de 1 grama/watt. Isto significa que por cada watt de luz que dá às suas plantas, pode contar obter 1 grama de erva. Por conseguinte, o rendimento médio por planta sob uma luz de 600 W seria de 600 g. Apontar para estes valores, particularmente enquanto novato, é uma perspetiva muito otimista. Mais realisticamente, aponte para cerca de 0,5 gramas/watt e terá uma ideia melhor.

Uma vez mais, a sua configuração é importante aqui. A intensidade da luz é maior diretamente abaixo do seu centro e diminui à medida que se aproxima da periferia do seu alcance. Desta forma, para maximizar a potência que lhe é disponibilizada, talvez seja melhor ter algumas plantas a menos a consumirem a luz mais intensa, ao invés de muitas plantas a definharem à sombra.

CFL HPS
WATT 200W 100W
CABINET 60 x 60 x 160 60 x 60 x 160
GRAMS 80 - 150 gr 80 - 100 gr
HPS LED LED
250W 100W 400-600W
80 x 80 x 160 60 x 60 x 160 120 x 120 x 200
230 - 250 gr 100 - 150 gr 400 - 650 gr
 
  • Estimar o rendimento baseado no espaço disponível

Ter mais espaço disponível significa a oportunidade de maiores rendimentos. Embora haja várias equações que possa utilizar para determinar o rendimento exato tendo como base o tamanho do seu espaço de cultivo, o princípio geral é; se tiver mais espaço, pode colocar mais ou plantas maiores. Além disso, poderá utilizar luzes mais potentes e colocar as suas plantas em vasos maiores.

Caso não consiga iluminar ou aquecer um grande espaço o suficiente para satisfazer as necessidades das suas plantas, provavelmente obterá melhores resultados diminuindo o tamanho da sua operação e dando às suas plantas tudo o que elas desejam.

Como estimar o rendimento das plantas de exterior

Afinal, quanta erva é que consegue obter de uma planta de exterior?

Quando passamos para o exterior, o rendimento potencial de cada planta individual pode disparar lá para cima, consoante a estirpe. Em bons ambientes, as plantas terão acesso ao poder incrível do sol e uma grande quantidade de espaço no qual cultivar. Tudo isto pode equivaler a rendimentos maiores.

  • Estimar o rendimento baseado no tamanho do vaso

No exterior, os tamanhos dos vasos poderão, inclusive, começar nos 25 litros. Considerando que isto é mais de duas vezes o volume do vaso médio de interior, já deve ser mais do que visível quanto mais crescimento uma planta é capaz de revelar no exterior.

Mas tal como antes, o tamanho do vaso por si só não equivale a um rendimento massivo. Apenas com a luz solar e nutrientes adequados é que a sua planta cumprirá o potencial de tamanho de vaso gigantesco.

Estimar o rendimento das plantas autoflorescentes

A estimativa do rendimento das autoflorescentes é ligeiramente diferente da estimativa do rendimento das fotoperiódicas. Em termos gerais, dado que são mais pequenas, as autoflorescentes tendem a sair-se melhor no interior, particularmente se utilizar o SOG. Embora os rendimento das plantas fotoperiódicas possa aumentar exponencialmente no exterior, o salto não é tão exponencial nas estirpes autoflorescentes.

No entanto, mesmo embora produzam rendimentos mais pequenos, as autoflorescentes são mais rápidas e geralmente mais fáceis de cultivar do que as estirpes fotoperiódicas. Mais especificamente, elas demoram cerca de dois terços do tempo a atingir a colheita quando comparadas com as plantas fotoperiódicas, por conseguinte, é possível obter múltiplas culturas numa única temporada de cultivo.

No exterior, as plantas fotoperiódicas só começarão a florescer quando o verão termina. Embora o sol da primavera e do verão contribuam para os seus rendimentos enormes, é possível sacar três colheitas autoflorescentes consecutivas durante este período, sendo que as fotoperiódicas só realiza uma colheita.

À medida que as plantas autoflorescentes ficam mais estáveis, a sua qualidade continua a aumentar. Pode chegar uma altura em que rendem tanto como as plantas fotoperiódicas.

Cómo calcular la producción de las plantas autoflorecientes

Outras considerações importantes que afetam o rendimento da canábis

Embora tenhamos abordado os principais determinantes do rendimento final da sua cultura, há muitos fatores em jogo que, em última instância, ditarão a qualidade da sua colheita.

  • Genética

Conforme mencionámos, a genética desempenha um papel crucial no rendimento das suas plantas. Felizmente, é fácil procurar por genéticas específicas no catálogo da RQS. Em termos gerais, as híbridas de predominância sativa serão as plantas mais generosas, embora possa ficar surpreso com algumas estirpes de predominância indica que contrariam esta ideia.

Também é possível, em termos gerais, pesquisar simplesmente por sementes de canábis de alto rendimento.

As quatro estirpes de maior rendimento que atualmente temos em stock são:

  • Green Gelato — Até 700 g/m² | 800 g/planta
  • Amnesia Haze — Até 650 g/m² | 700 g/planta
  • Shogun — 600 g/m² | 750 g/planta
  • Skunk XL — 650 g/m² | 675 g/planta

  • Nutrientes

As plantas precisam de alimentar-se! Se uma planta não tiver nutrientes suficientes, ela não conseguirá produzir brotos impressionantes. No entanto, não seja demasiado zeloso com os seus hábitos de adubação. Demasiado fertilizante provocará o bloqueio dos nutrientes. Isto dá-se quando os níveis de nutrientes no solo ficam demasiado altos ao ponto de bloquearem a ingestão de adubo pelas raízes.

As estirpes autoflorescentes tendem a precisar de menos nutrientes, por conseguinte, tenha este dado em consideração. Pode querer começar mais baixo do que o instruído e ver como se dão.

Fertilizantes
  • Luzes potentes

Luzes mais potentes significam crescimento mais potente e brotos maiores — a não ser que sejam demasiado potentes, nesse caso, as suas plantas queimarão. Igualmente, os céus sem nuvens e a luz solar potente fornecem melhores rendimentos do que o enfadonho céu inglês.

No interior, o número de plantas e o tamanho do seu vaso devem ser proporcionais à quantidade de luz que consegue fornecer. No exterior, viver um país do sul da Europa ou na Califórnia será útil!

  • Clima, temperatura e humidade

Os níveis da luz não são o único fator ambiental a considerar. As plantas gostam do calor e da humidade correta.

As sativas são particularmente delicadas e gostam de ambientes quentes e secos.

Caso esteja a cultivar mais para norte, opte por híbridas de predominância indica mais robustas. Na mesma nota, estas estirpes são prováveis de terminar mais cedo no ano, o que é benéfico quanto mais a norte se encontrar. Não vale a pena cultivar uma sativa que rende 2 kg de brotos se esta terminar no final de outubro e viver na Suécia.

No interior, pode controlar todos os diversos fatores. Caso tenha uma tenda e um sistema de ventilação, pode realmente afiná-lo. Caso só tenha uma divisão, ainda há imensas formas de manter o controlo, particularmente em relação à temperatura.

Clima, temperatura y humedad
  • Tempo passado a vegetar

A fase vegetativa do crescimento determina o tamanho final da planta de erva. Assim que começar a florescer, a energia passa do crescimento para cima e para as laterais para a produção de brotos. Assim sendo, quanto mais tempo uma planta vegetar, maior poderá ser o rendimento final, em termos gerais.

Nas estirpes autoflorescentes, não consegue controlar a duração desta fase, mas pode certificar-se de que cada dia de vegetação é passado da melhor forma. Nas plantas fotoperiódicas, por outro lado, dita quando é que estas começam a florescer no interior (quando troca para um ciclo de iluminação 12/12). Habitualmente, têm entre 2 semanas e 2 meses para vegetar.

No exterior, as plantas só começarão a florescer quando sentirem que o outono está a chegar (à medida que a luz disponível diminui). Por conseguinte, para tirar o máximo partido destas, plante-as o mais cedo possível, dado que continuarão a crescer durante toda a primavera e verão.

Entrenamiento
  • Treino

As técnicas de treino podem melhorar vastamente o seu rendimento final. A maioria destas são utilizadas no interior, embora as treliças e o treino de baixo stresse (LST) também possam ser utilizados para aumentar os rendimentos no exterior.

No interior o SOG, ScrOG, poda superior, desfolhação e treino de alto stresse são todos opções viáveis. Embora cada um destes seja diferente, eles partilham o mesmo objetivo fundamental: aumentar a exposição à luz nos locais dos brotos. O seu nível de competência, o seu espaço disponível, o tempo que tem e que tipo de planta quer determinarão por qual, se por alguma destas técnicas, optará.

Observe que a maioria dos cultivadores evita a poda superior das suas plantas autoflorescentes dado que não terão tempo suficiente para recuperarem antes de entrarem na fase de floração.

  • Hidropónica

Uma configuração hidropónica pode aumentar o seu rendimento em até 20%. Isto deve-se à ingestão mais eficiente dos nutrientes. Embora seja um método de cultivo eficaz, esta representa todo um novo desafio e requer uma configuração potencialmente complexa com um pouco mais de oportunidades de correrem mal.

Contudo, caso queira, experimente-a!

Hidroponía

Determinar o rendimento da planta de marijuana: a consideração final

Nunca conseguirá saber exatamente quanta erva conseguirá obter de uma planta antes de a ter à sua frente. Contudo, ao compreender os diferentes fatores em jogo, pode fazer uma estimativa muito mais precisa quanto ao que muito provavelmente conseguirá obter.

Caso seja um novato, não se preocupe em demasia — é tudo uma experiência de aprendizagem e, com a prática vem a perfeição. A seu tempo, à medida que cimenta as competências necessárias, não há qualquer dúvida de que conseguirá alcançar as colheitas abundantes com que sempre sonhou!

Tem 18 anos ou mais?

Os conteúdos da RoyalQueenSeeds.com são aconselháveis apenas para adultos e reservados a pessoas com idade legal.

Certifique-se que conhece as leis do seu país.

Ao clicar ENTRAR, confirma
que tem
18 anos ou mais.

Grow Guide Topic Finder

eKomi silver seal
4.7 de 5
com base em 37834 avaliações